Últimos dias de inscrições para o IV Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental

dezembro 27, 2017

Fronteira Festival convida os cineastas goianos a inscreverem suas obras - Prazo está terminando, Até o momento já são mais de 3.000 filmes brasileiros e estrangeiros inscritos 

As inscrições seguem até o dia 4 de janeiro, pelo site do Fronteira: www.fronteirafestival.com. Para as mostras competitivas são aceitos filmes de todo mundo, de todas as metragens e que tenham sido realizados a partir de janeiro de 2017. O festival acontecerá em Goiânia entre 12 e 21 de abril de 2018. É realizado pela Barroca e patrocinado pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás.

Cada realizador pode inscrever quantos filmes desejar, além de serem aceitas inscrições de filmes work-in-progress (que estejam em fase de montagem ou finalização). As inscrições são gratuitas. Os filmes inscritos também podem integrar mostras de caráter não competitivo. Os goianos têm espaço especial.

Um chamado especial aos goianos

A curadoria do Fronteira também faz um convite especial aos produtores audiovisuais de Goiás, para participarem da mostra Cadmo e o Dragão. Esta mostra compreende sessões exclusivas dedicadas ao cinema produzido por desobedientes cineastas goianos. Nomes como Lourival Belém Júnior, Eudaldo Guimarães e Martins Muniz fizeram parte desta mostra nas edições anteriores. Se antes a mostra era feita por escolha curatorial e tinha um caráter mais histórico, este ano, ao contrário das outras edições, a Cadmo e o Dragão também tem espaço para livre inscrição de novas produções goianas.

Até aqui, tratou-se de se fazer uma reverência ao trabalho hercúleo de cineastas goianos, ou radicados em Goiás, que anteriormente esbarraram em toda sorte de obstáculos - técnicos, temáticos e financeiros -, e ainda assim fizeram um cinema histórico. Firmavam, assim, o contrapiso que garantiria as investidas e investimentos que hoje redundam em cenário completamente diverso e um tanto mais proeminente. Cursos de cinema, mostras e eventos temáticos, ferramentas de fomento, produtoras e profissionais engajados, tudo isto, perseguindo a trilha daqueles que podem ser considerados fenômenos da impertinência e persistência. Portanto, nas três primeiras edições, a Cadmo e o Dragão levantou esta memória desse cinema autêntico, colaborativo e singular.

A partir da quarta edição, esta Mostra dá lugar às novas produções, sejam elas fruto de um sistema produtivo sólido, ou da eloquência de um novo e ousado criador. Por isso, o Fronteira convida todos os cineastas e produtoras a apresentarem suas obras, documentais ou ficcionais, para que se saiba se dos dentes do terrível dragão que afligiu a cidade, de fato nasceram homens.*


* A etnografia de um nome

Cadmo e o Dragão ganhou seu nome em referência à profecia de Lévi-Strauss publicada em Tristes Trópicos (1957). Nela o antropólogo fala do espanto causado por sua passagem por Goiânia em 1937 (É interessante observar o choque estético que significava a cidade “plantada no meio do nada”.): “Sentíamo-nos ali como numa estação ou num hospital, sempre passageiros e jamais residentes. Somente o temor de um cataclisma poderia justificar essa casamata. Produziu-se um, com efeito, cuja ameaça se prolongava no silêncio e na impossibilidade reinantes. Cadmus, o civilizador, tinha semeado os dentes do Dragão. Numa terra esfolada e queimada pelo hálito do monstro, esperava-se que nascessem homens”.

Lévi-Strauss, por sua vez, citava uma história da mitologia grega, que explica o surgimento da cidade de Tebas: A mítica cidade grega de Tebas ergue-se sobre os despojos de um terrível dragão. Depois de tê-lo vencido, o corajoso Cadmo enterrou os seus dentes para que deles nascessem os primeiros tebanos.

Ana Paula Mota
anapaulamota@gmail.com
@fronteirafestival - http://fronteirafestival.com/
__________


Blog O Centroeste
ENVIE SUA >>SUGESTÃO DE PAUTA OU DENÚNCIA<<

Anuncie Conosco
Trabalhamos com Assessoria Comunicação, Cobertura Fotográfica & Jornalística
Publicamos Editais, Editoriais, Publieditoriais, artigos e notas
http://www.ocentroeste.com.br/p/contato_4.html 

Inscreva-se


TWITTER

InstagramSiga nosso Instagram

Curta a FanPage
Próxima Postagem
« Próxima
Postagem Anterior
Anterior »

Comente com o Facebook: