O Centro Oeste e as 50 cidades pequenas mais desenvolvidas do Brasil

novembro 27, 2015 0

Lucas do Rio Verde
Entre as 50 cidades com até 100.000 habitantes mais desenvolvidas do Brasil, segundo pesquisa da Revista Exame, em 1° lugar ficou a cidade de Paulínia do interior de São Paulo, com menos de 100.000 habitantes a cidade Paulista é sede de grandes empresas petroquímicas e cenário de produções cinematográficas como “Chico Xavier” e “O Menino da Porteira”.

O ranking das 50 cidades pequenas que apresentam melhor desenvolvimento econômico, foi produzido pela consultoria Urban Systems e compõem a pesquisa “As melhores cidades do Brasil para fazer negócios”, publicado na edição 1100 de EXAME.

A análise foi produzida a partir de dados de 348 cidades com população entre 50.000 e 100.000 habitantes — enquadradas no conceito de "média-pequenas". Municípios desse porte são responsáveis por 10% de tudo o que é produzido no país, além de concentrarem 11% das empresas e 12% da população.

Quase todas as cidades que apresentaram alto grau de desenvolvimento estão próximas de grandes municípios ou de regiões metropolitanas. De início, a estrutura dos vizinhos acaba sendo muito útil para o crescimento. Com o tempo, essa dependência diminui — “Não é raro que muitas delas deixem de ser parte de um polo para se tornarem sozinhas polos de investimento”, diz Willian Rigon, responsável pela pesquisa.

Outro ponto comum nelas é a existência de uma “âncora de desenvolvimento”, ou seja, um setor econômico bem desenvolvido. É assim com Paulínia, com suas empresas petroquímicas e o polo de cinema, Lucas do Rio Verde (MT), com o agronegócio, Ipojuca (PE), com o Porto de Suape, e Senador Canedo (GO), com empresas petroquímicas.

O ponto de virada, no entanto, acontece quando elas conseguem expandir essas mesmas oportunidades para outros setores e para a população em geral. “Ao não depender de uma só atividade, elas suportam melhor momentos de crise”, diz Rigon.

O ranking foi criado a partir da análise de 13 indicadores econômicos, como PIB per capita, crescimento dos empregos formais, importações e exportações. Cada um dos critérios ganhou um peso de acordo com sua importância, totalizando 14 pontos.

Confira abaixo todas as cidades de Goiás e do Centro Oeste que ficaram entre as 50 mais desenvolvidas:

2ª Lucas do Rio Verde (MT)


4ª Senador Canedo (GO)


16ª Sorriso (MT)


25ª Itumbiara (GO)


32ª Catalão (GO)


33ª Cristalina (GO)



Fonte: Revista Exame
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Avaliação sobre II Semana de Educação, Ciência e Tecnologia

outubro 28, 2015 0

Aldemi Coelho Lima
Aconteceu entre os dias 15 e 17 de outubro a II Semana de Educação, Ciência e Tecnologia (Secitec) realizado pelo Câmpus Senador Canedo do Instituto Federal de Goiás (IFG):

››http://www.portalcanedo.com.br/2015/10/campus-realiza-sua-ii-semana-de.html

››http://www.portalcanedo.com.br/2015/10/comeca-ii-semana-de-educacao-ciencia-e.html


Confira a avaliação do Diretor-Geral do Câmpus Senador Canedo:

O Diretor-Geral do Câmpus Senador Canedo, Aldemi Coelho Lima, disse que a II Secitec foi um momento importante para o Câmpus, à medida que foi uma oportunidade da instituição mostrar que tem muito a oferecer à comunidade. “Nesse sentido, eu acho que o evento foi bastante positivo”, contou, acrescentando que “houve um grande envolvimento dos nossos alunos e servidores. O que não houve foi uma participação mais expressiva das escolas. Mas, apesar disso, vimos a participação de muitos membros da comunidade. Acredito que cumprimos o nosso objetivo”, avaliou.

Fonte: Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Senador Canedo
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

SRTE/GO promove mediação no Futebol Goiano

outubro 27, 2015 0

Mesa de mediação acerca da necessidade de cumprimento da legislação trabalhista e as implicações no Campeonato Brasileiro de Futebol

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás (SRTE/GO) realizará nesta quarta-feira (28/10), às 10 horas, na Avenida 85, n.º 887, Setor Sul, Goiânia-GO, Mesa de Mediação entre o Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Goiás (SINAPEGO), os Clubes Goianos de Futebol e as Agremiações de Futebol para discutir as penalidades para quem não cumprir as responsabilidades Trabalhistas.

Segundo Janivaldo Marçal Filho, presidente do SINAPEGO, o Estatuto do Torcedor foi alterado para exigir que, já a partir dos campeonatos de 2016, a participação dos clubes fique condicionada à comprovação de que estejam em dia com seus tributos, salários e direitos de imagem de todos os seus atletas. O clube que não cumprir tais requisitos será rebaixado de divisão. “Espera-se que a impontualidade no pagamento de salários dos atletas deixe de ser frequente no futebol” disse Janivaldo.

Em agosto deste ano, foi criada a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte e o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Lei n.º 13.155). Esta normativa permite aos clubes o parcelamento em até 240 meses de dívidas tributárias e em até 180 meses de dívidas de FGTS. Também, esta garante aos clubes que aderirem ao parcelamento redução de 70% das multas, 40% dos juros e 100% dos encargos legais.

Conforme o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Arquivaldo Bites, a Lei tem potencialidade para impulsionar mudanças positivas na gestão dos clubes e das entidades de administração do desporto, mas ainda falta divulgação de seus benefícios e conseqüências. “O que se deseja com a Mesa de Mediação é melhorar a vida dos atletas goianos”, afirmou Bites.

Fonte: Elizabeth Venâncio – Jornalista 
Serviço de Comunicação Social da SRTE/GO
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

CONCEITO SOBRE SEGURANÇA, DEFESA E ORDEM PÚBLICA

outubro 17, 2015 0


VALORES

BEM COMUM é o ideal de convivência que, transcendendo à busca do bem-estar, permite construir uma sociedade onde todos, e cada um, tenham condições de plena realização de suas potencialidades como pessoa e de conscientização e prática de valores éticos, morais e espirituais.

PRINCÍPIOS

Toda ação racional pressupõe dois elementos básicos: fins a atingir e meios a empregar. No caso específico de Estado, os fins devem ser os objetivos próprios da cultura nacional – Os Objetivos Nacionais – e os meios devem ser os recursos que a Nação aciona, principalmente por intermédio do Estado, para alcançar e manter aqueles fins – O Poder Nacional. Racionalizar essa ação política é, pois, em última análise, otimizar o uso de meios para atingir determinados fins.

CAMPOS DE ATUAÇÃO DO PODER NACIONAL

SEGURANÇA E DEFESA NACIONAIS:

As relações sociais são marcadas por constantes choques de interesses que geram desequilíbrios, exigindo, por vezes, ações necessárias à retomada do estado de equilíbrio.

Segurança é uma necessidade, uma aspiração e um direito inalienável do ser humano.

É o sentimento de garantia necessária e indispensável a uma sociedade e a cada um dos seus integrantes, contra ameaças de qualquer natureza.

Estado é o grande responsável pela segurança de todos, pois a todos deve e pode exigir o cumprimento dos deveres e funções necessários à manutenção desta condição.

Segurança é um sentimento e um processo de garantia necessário e indispensável a uma sociedade e a cada um de seus integrantes, contra ameaças de qualquer natureza.

Segurança é a sensação de se sentir seguro é função direta da ausência de fatores perturbadores que tenham capacidade de alterar esse estado de se sentir seguro. É uma necessidade, uma aspiração e um direito inalienável do ser humano.

Segurança é necessária e indispensável a uma sociedade e a cada um dos seus integrantes contra ameaças de qualquer natureza.

Tudo o que pode ameaçar a tranqüilidade do homem individual ou coletivamente, dificultar ou impedir a proteção que julga ser seu direito, causar temor e o que é capaz de gerar conflitos, constituem as chamadas razões de insegurança.

Segurança não pode ser medida, é abstrata, subjetiva, ao passo que a defesa é ação.

Defesa Pública é o conjunto de medidas, atitudes e ações coordenadas pelo Estado, mediante aplicação do Poder de Polícia, para superar as ameaças específicas à Ordem Pública, e ações que a ela se contrapõem.

É no trato das ameaças que se focaliza a defesa. É através da neutralização, da redução e/ou, da anulação de ameaças que se caracterizam o conjunto de atos realizados para obter ou resguardar as condições que proporcionam a sensação de segurança.

Segurança e Defesa Pública decorrem da idéia de que o Poder pode ser fortalecido em conseqüência do apoio estabelecido, buscando, nessa relação, a eliminação de áreas de atrito e uma maior possibilidade de alcançar e preservar os objetivos e interesses comuns.

Ordem Pública é a situação de tranqüilidade e normalidade cuja preservação cabe ao Estado, às Instituições e aos membros da Sociedade, consoante às normas jurídicas legalmente estabelecidas.

Níveis de Segurança e Defesa:

1)    INDIVIDUAL = Quanto à Segurança Individual, o HOMEM deve ter garantidos direitos como os de liberdade, de propriedade, de locomoção, de proteção contra o crime e, também, o encaminhamento da solução de seus problemas básicos, tais como: saúde, educação, justiça e subsistência.

2)    COMUNITÁRIA = Sendo o HOMEM um ser essencialmente gregário, não lhe basta apenas o respaldo da Segurança Individual. Daí considera-se, também, a Segurança Comunitária, que consiste na garantia de níveis de estabilidade às relações políticas, econômicas e sociais, que preservem e regulem a propriedade, o capital e o trabalho para a sua plena utilização no interesse individual e social. O nível comunitário da Segurança visa, portanto, garantir a convivência civilizada entre indivíduos e grupos, fator indispensável à harmonização social que é objetivo sempre presente no exercício do poder institucionalizado.

3)    NACIONAL = A Segurança Nacional está relacionada diretamente com a preservação dos Objetivos Fundamentais (atingir os mais elevados interesses da Nação, preservar da sua identidade, subsistindo ao longo do tempo). As ameaças à Segurança Nacional tem origem, mais frequentemente, no ambiente externo à Nação. Entretanto, a insegurança individual e/ou comunitária podem atingir um grau de generalização e gravidade de tal ordem que ao pôr em risco alguns dos Objetivos Fundamentais, se transformam em importantes fatores de instabilidade para a Nação.

COLETIVA = A concepção de Segurança Coletiva decorre da idéia de que o Poder de uma Nação pode ser fortalecido em conseqüência do apoio estabelecido com outras Nações, buscando nessa relação a eliminação de áreas de atrito e uma maior possibilidade de alcançar e preservar os objetivos de interesse comum. Assinale-se, contudo, que a Segurança Nacional não está a serviço da Segurança Coletiva, ao contrário, esta última complementa a primeira.

Elaboração: Luiz Becker
Secretário de Desenvolvimento Econômico e Agricultura
e
Secretário Executivo do GGIM – Gabinete de Gestão Integrada Municipal, Senador Canedo
Fonte: Elementos Doutrinários do Manual Básico da Escola Superior de Guerra.
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

O amor solúvel

agosto 10, 2015 1

       
        Em busca de inspiração para escrever esta, procurei ajuda na Bíblia, primeiro porque ela fala muito do perdão, da humildade, do amor ao próximo, e nada mais concreto do que o Livro Sagrado para servir de embasamento, além, é claro, de saborear um alimento da alma, que são as poesias de Santo Agostinho. Da Bíblia, pude tirar os seguintes versículos, “Amor tudo sofre ∕, tudo crê ∕, tudo espera ∕, tudo suporta ∕, o amor jamais acaba”( Apóstolo Paulo). De Santo Agostinho, fiz a seguinte escolha: “A medida do amor é amar sem medida”.

       Quisera eu ter podido viver esse amor sem medida, se a outra parte não visse o amor como uma mera passagem, com um relacionamento apenas do agora, sem qualquer efeito ou possibilidade de uma coisa mais duradouro, mais pé no chão. O Carpe Diem é a maior prova do amor solúvel: vive-se o agora, não há por que esperar o amanhecer, nem tampouco esperar o tempo da chuva, porque para o amor solúvel isso é eternizar, e para quem ama a cada semana uma pessoa diferente, torna-se vulnerável a qualquer sentimento. Além, é claro, de cair no descrédito. A solução é não entrar nesse tipo de relacionamento.

       Prefiro entender essa loucura de amor solúvel fazendo perguntas mesmo, quem sabe consigo respostas plausíveis para essa insignificância de sentimentos. Você já conheceu alguém que a cada semana gosta de uma pessoa diferente? Pois o mundo está cheio delas por aí. Eu mesmo falo com propriedade que não há coisa pior que amar alguém que faz do amor uma solução saturada.

       Você já deparou com uma pessoa que se apaixona pelo simples “oi” que a outra lhe direciona pelas redes sociais? Qualquer motivo é motivo para se apaixonar e entregar o seu coração a essa outra pessoa? Pois é....,Basta um convite aceito no facebook, ou no encontro de outras ferramentas virtuais, lá está você embarcando em busca de poemas apaixonados, imagens de corações, de cadeados trancados traçando um elo de fechado para outros amores, beijos enviado pelo vento, imagens de uma lágrima caindo dos olhos. Tudo isso estampado nas suas páginas virtuais. E o mais cômico de tudo isso é que há alguns que fazem declarações indiretas, ou seja, preferem não personalizá-las, porque não é a qualidade que o satisfaz, mas sim, a quantidade. Para os amores solúveis, não há entrega, mas sim recompensas, e estas valem apenas quando interessam ao seu espírito egoísta e centralizador. Ora dão o mundo para estar perto de quem dizem “amar”, ora querem criar asas para distanciar-se do ser “amado”.

       Quero dizer a você que não quero um amor solúvel, desses que o vento leva no primeiro sopro. Não preciso de amores que seguem o caminho sem entrelaçar os meus dedos aos seus, não estou carente a ponto de deixar que o meu amor próprio seja desrespeitado. Preciso, sim, de um amor que venha como estrelas no céu, amor que brilha. Quero sim, um amor como o pôr do sol, radiante. Anseio, sim, por um Bom-Dia de Deus, desses cobertos de desejos e de muita segurança. Exijo, sim, um amor que me faça sentir plena, confiante, realizada. Um amor que me leva às alturas, que me faz tremer quando tocada. Quero um amor Divino, mas pode vir insano, que também faz parte. Necessito de um amor inteligente, que entenda e goste do que escrevo, mesmo que não entenda as razões porque escrevo, mas que esteja ali ao meu lado, dando-me o incentivo necessário para que eu continue acreditando em mim. Aguardo um amor solto, confiável, um amor que queira aquietar o seu coração ao meu, que saiba somar o desejo dos beijos, multiplicar o desejo de estar um ao lado do outro. Quero alegria de sobra em nossos sorrisos, e nunca dividir, quando, no momento de entrega e de desejo, sentir o calor do seu corpo. Só lhe peço: se tiver que errar, erre comigo, os acertos, que sejam comigo, os desejos........que sejam comigo.

       Venha para os meus braços feito rocha. Chegue, chegando, porque para o amor insolúvel terás uma direção, é onda que o mar leva, é prego fincado na rocha, é encontro de almas, é encontro de corações!

›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››