Torcida fiel

dezembro 31, 2016 0


Ele vem chegando de mansinho. Dá uma espiada. Faz como o sujeito na beira da piscina; mergulha o dedão e constata: a água está fria. Mas sabe que vai entrar. Tem que entrar. E o que é melhor: conta com toda a nossa torcida. Então, 2017, prepare-se para a largada e foque nos resultados. Essa prova de 365 dias começa em instantes, e não dá mais para recuar. A humanidade inteira espera por você, torce por você, acredita em você.

Olhe, 2016 está nos últimos metros da carreira dele. Está chegando destruído, sem fôlego, empurrado apenas pela imensa torcida para que conclua logo a prova. Durante sua trajetória muita coisa mudou, aqui e em todo o mundo. Aqui foi deposta uma presidente que não era uma das mais desonestas, mas que em momento algum disse a que veio; tudo ficou nas entrelinhas, e os resultados não foram bons. Nos EUA, o país mais poderoso do planeta, conseguiu-se a façanha de se eleger um presidente sob suspeitas. A política realmente não tem explicação. Simplesmente sofre-se no corpo e na alma as intempéries de sua improbidade.

2016 contabilizou muitas perdas e danos, em todos os terrenos da atividade humana. Na indústria, no comércio, nas relações institucionais e, principalmente, nas relações familiares. Nesta área, incontáveis famílias choraram a partida de pessoas queridas, insubstituíveis. Ricas ou pobres, famosas ou não, todas se foram deixando um rastro de saudades e um buraco imenso na vida dos que ficaram e que verdadeiramente as amavam.

Ainda assim, 2016 também deixa um saldo positivo. Por aqui, a multidão descobriu o caminho das ruas que desemboca na praça da transformação. Sim, gritar, desfraldar bandeiras e bater panelas assustou os poderosos de plantão que, malandramente e para garantir os dedos, entregaram os anéis e fingiram que endossaram as manifestações que pipocaram de Norte a Sul do País.

Tudo bem. Faz parte do processo de evolução, do parto doloroso porém necessário. E lá se foram indústrias, lojas, empregos. É preciso cortar na carne para sentir dor e entender que voto é coisa séria demais para entregá-lo de mão beijada a malandros de todas as matizes. Que fique a lição.

Então, 2017, você tem mais poucas horas para concluir seu aquecimento e cair na piscina de água gelada. Mergulhe de cabeça, que vamos todos juntos das arquibancadas. Gritando, torcendo como nunca, esquentando a água com nossa inesgotável capacidade de manter acesa a chama da esperança. Mergulhe de cabeça, e nesse gesto lave nossas almas dos desenganos, das frustrações, dos sonhos corroídos e das ilusões vencidas. Durante seu percurso, leve-nos a um novo patamar. De moralidade, de ética, de fé, de amor ao próximo. Aos sobreviventes de 2016, um realizador e Feliz Ano Novo!

por Antônio Spada

O Centroeste
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Jataí: Prefeito Vinícius Luz e Vereadores serão empossados nesse domingo

dezembro 29, 2016 0

Foto: Helio Domingos
A posse dos eleitos em outubro passado acontecerá no próximo domingo, dia 1º de janeiro, às 16 horas, no Centro de Cultura e Eventos Dom Benedito Domingos Cóscia. Logo em seguida, no plenário João Justino de Oliveira, no Palácio das Abelhas, será realizada a sessão para eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Jataí para o biênio 2017-2018.
Prefeito eleito Vinícius Luz
Serão empossados, para o período 2017-2020, como prefeito, o atual vereador Vinícius Luz (PSDB), e, no cargo de vice-prefeita, a advogada Simone Oliveira Gomes (PSD). Também tomarão posse os vereadores Marcos Antônio (PDT), Adilson Carvalho (PMDB), Thiago Maggioni (PSDB), Gildenicio Santos (PMDB), Mauro Bento Filho (PMDB), José Prado Carapô (PTN), Agustinho de Carvalho Filho, o “Carvalhinho” (SD), Kátia Carvalho (SD), Major Davi Pires (PP) e João Rosa (PSDB).

Encerrada a cerimônia de posse, os vereadores se deslocarão para a sede do parlamento jataiense. De acordo com o Regimento Interno do legislativo, a eleição da mesa será feita por votação aberta, com chamada nominal, em ordem alfabética. O presidente em exercício (o vereador mais votado nas últimas eleições: no caso, o atual presidente, Marcos Antônio) designará uma comissão de vereadores, pertencentes às diferentes bancadas, para proceder à fiscalização do processo de votação.

Os vereadores votarão à medida que forem nominalmente chamados, dizendo o número da chapa e o nome do candidato a presidente. O secretário anotará em formulário apropriado o voto de cada vereador e será considerada eleita a chapa que obtiver a maioria dos votos. Haverá então a proclamação, pelo presidente, do resultado final.

Ainda segundo o Regimento da casa, não sendo possível, por qualquer motivo, efetivar-se ou completar-se a eleição da mesa na primeira sessão para esse fim convocada, o presidente convocará sessão para o dia seguinte e, se necessário, para os dias subsequentes, até que os novos nomes sejam escolhidos.

As chapas poderão ser registradas até as 11 horas do próximo domingo, dia da eleição. Até o momento, nenhuma chapa foi protocolada para o pleito.

Câmara Municipal de Jataí
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Victor Santos será o Secretário de Comunicação de Rondonópolis

dezembro 29, 2016 0


Mais um nome confirmado para o secretariado do prefeito eleito Zé Carlos do Pátio (SD), é Victor Santos, jovem de 25 anos que começou a trabalhar com comunicação aos 13 anos e hoje é um dos nomes mais respeitados da comunicação na cidade de Rondonópolis, ele também comanda um programa na Rádio Clube AM, além de repórter e apresentador na TV Rondon SBT.

Victor com certeza preenche os requisitos técnicos para chefiar a secretária de comunicação, além de ser um grande cidadão reconhecido na região.

›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

“CONVOCADOS” DO CONCURSO DA PREFEITURA DE RONDONÓPOLIS VÃO RECORRER

dezembro 29, 2016 0


Liminar suspende convocação dos aprovados

Convocados questionam impasse entre gestões, buscam resposta sobre nomeação e alternativas para o Imbróglio jurídico. Os convocados do concurso da Prefeitura de Rondonópolis pretendem utilizar todas as esferas jurídicas disponíveis para cassar a liminar e estudam neste momento alternativas jurídicas para o assunto.

CONVOCADOS DO CONCURSO LANÇAM NOTA DE REPÚDIO:

Declaramos nossa indignação diante do impasse que vivemos enquanto convocados para o concurso com edital 01/2016.

Estamos ansiosos e angustiados por causa da liminar concedida ao futuro prefeito Sr José Carlos do Pátio, na qual intui-se revogar a convocação realizada no dia 14 de Dezembro de 2016.

Foram 346 convocados, destes temos um grupo no Whatsapp de 246 participantes que estão no aguardo da nomeação e resolvemos aqui, buscar uma resposta pois nos reunimos cerca de 80 convocados que estão no grupo, já realizaram os exames e tiveram um gasto de aproximadamente R$ 1.500,00 (Média de valores dos exames solicitados no edital de convocação mais documentação) sem contar o desgaste emocional que todos envolvidos estão vivendo.

Tem candidatos de outras cidades que ja estão de mudança para Rondonópolis, candidatos que ja pediram demissão de seus serviços e todos agora consternados com essa noticia.

Pedimos que nos ajudem e nos deem respaldo. Estamos aflitos e esperançosos. Acreditamos que nenhuma das gestões (Atual e Futura) nos deixará desamparados, mas gostaríamos de uma resposta para nossa aflição.

www.marretaurgente.com.br
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Várzea Grande empossa seus eleitos neste domingo

dezembro 29, 2016 0


Os 21 vereadores eleitos por Várzea Grande nas eleições deste ano, para o mandato (2017-2020), tomarão posse das suas funções em solenidade marcada para acontecer, domingo, 01 de janeiro de 2017. Na ocasião, também serão empossados a prefeita municipal, Lucimar Sacre de Campos (DEM), e o vice, José Anderson Hazama (PRTB).

O evento está previsto para acontecer a partir das 9h, no Centro de Convenções Hits Convention, situado na Avenida Arthur Bernardes, próximo ao Aeroporto Marechal Rondon.

Entre os 21 vereadores que tomarão posse, 10 foram reeleitos e 11 assumiram cadeira no legislativo pela primeira vez, como titular. Alguns já se sagraram suplentes em pleitos anteriores.

Veja a lista completa dos que serão empossados.

PrefeitaLucimar Sacre de Campos (DEM);
Vice – José Anderson Hazama (PRTB);


Vereadores reeleitos:

Calistro Lemes do Nascimento (PSD);
Benedito Francisco Curvo “Chico Curvo” (PSD);
Claido Celestino Batista “Ferrinho” (PT do B);
Pedro Paulo Tolares “Pedrinho” (DEM);
Gidenor Alsemo de Menezes “Gordo Goiano” (PT do B);
Valdemir Bernardino de Souza “Nana” (DEM);
João Tertuliano de Barros Filho “Joãozito” (DEM);
Nilo Campos (DEM);
João Madureira dos Santos “Madureira” (PSC);
Ivan dos Santos Oliveira (PRB);

Vereadores eleitos titular pela primeira vez:

Gisele Aparecida de Barros “Gisa Barros” (PSB);
Ademar Freitas Filho “Ademar Jajah” (PSDB);
Carlino de Campos Neto “Carlinho Neto” (PV);
Cleyton Nassarden Guerra “Sardinha” (PTB);
Rodrigo Coelho (PTB);
Rogério França Martins “Rogerinho da Dakar” (PV);
Carlos Garcia Almeida “Dr. Carlos Garcia” (PSB);
Miguel Angel Claros Paz “Dr. Miguel” (PSDB);
Edilei Roque de Cesário “Neni da Chimarrão” (PTC);
Ícaro Gibran Reveles de Andrade “Ícaro Reveles” (PSB);
Fábio José Tardin “Fabinho” (DEM).









Câmara Municipal de Várzea Grande - MT
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

O mundo vigiado

dezembro 29, 2016 0


Vivemos tempos de pouca privacidade. Privacidade perto de zero. A opção a isso seria a morte ou a inexistência digital. Então, ficamos meio sem saída: vivemos “pelados no meio de uma grande avenida”, ou seja, com a sensação de estarmos extremamente expostos (e uma exposição que a gente mesmo provoca) ou inexistimos num mundo vivo, animado, cheio de novidades. Respondendo ao seu pensamento agora: não, não tem meio do caminho, não dá pra ser só um pouco vivo online. Ou você inexiste ou todo mundo vai saber o que você faz e quem você é.

Às vezes, brinco de Deus: tento descobrir coisas sobre pessoas de quem só sei o primeiro nome. E funciona, chego a acreditar na minha divindade! Com um nome, uma profissão e uma boa proficiência no uso do Google, descobri sobrenome, empresa onde trabalha, número da OAB, bairro onde mora e restaurante que frequenta. Poderia descobrir mais, mas meu interesse já havia acabado. Mas pode-se ir além, bastante além. E isso é uma revolução tão extraordinária que estamos nos tornando mutantes do que já fomos e nem temos tempo de nos dar conta.

Descobrir tudo sobre alguém em que se está interessado, checar um candidato a uma vaga, julgar a concorrente, bisbilhotar a vida de quem te substituiu num relacionamento. É tudo fácil: CPF, Telelistas, Twitter, Facebook, currículo, Instagram, lista de aprovados... Individualidade foi-se embora e a saudade no meu peito não mora ainda porque estamos anestesiados, embevecidos com tanta exposição.

Considerando as vidas em vitrine 24/7, eu chego num ponto ainda mais crucial das relações humanas. Se está difícil esconder ou simplesmente passar desapercebido, como trair? Como fazer algo sem rastro, sem vestígio. Mesmo que se fuja das redes sociais, não se esqueça dos aparelhos múltiplos, das senhas descobertas, dos Facebooks logados e das nuvens ou clouds, guardando os supostos “crimes”.
Nelson Rodrigues dizia que trair era mil vezes melhor que se desquitar. Nelson pode estar em baixa: politicamente incorreto, machista, safadão, diriam alguns. Mas o que ele pode ter dito é que o frio na barriga pode ser mais divertido do que a bandeira da vida aberta e transparente onde todos os envolvidos estão cientes de tudo.

Nelson hoje não conseguiria trair tão facilmente... Mesmo que tentasse ficar longe das redes sociais. O mundo ficou mais vigiado. Ele não escaparia, ao menos de um paparazzo. Não estou aqui fazendo a apologia da traição nem dos velhos tempos hipócritas. Sou progressista quase hipster — não vivo sem as novas tecnologias e todas as suas consequências.

Mas eu assisto ao programa ‘Amores Livres’, do GNT, de vez em quando. Mostra pessoas adeptas a relacionamentos abertos, transparentes — casais, trios, grupos de pessoas que levam uma relação amorosa e sexual de forma escancarada, sem traições ou ressentimentos, supostamente. E eles não me parecem organicamente, visceralmente felizes. E isso alimenta a pulga que vive atrás da minha orelha.

Deixo vocês com algumas reflexões sem respostas (será que um dia terão?):

Será a possibilidade de se saber de tudo um fator de mais contentamento?

Está o ser humano mais elaborado para relações mais verdadeiras e vigiadas?

Saberemos nós, humanos falíveis, viver sem trair, esconder ou mentir?

Ou, finalmente, estamos nós vivendo relações mais verdadeiras e fiéis ao que somos?

Esperemos o futuro. Só ele nos dirá o que pensar e no que acreditar.

Bia Willcox
biawillcox@gmail.com
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Região Leste de Goiânia protesta contra desafetação de áreas públicas

dezembro 28, 2016 0


Na semana passada os moradores da região do Jardim Maria Helena, Recanto das Minas Gerais, Tupinambá dos Reis e principalmente do Jardim Abaporu, bairros da Região Leste de Goiânia tiveram uma surpresa, que não agradou. Chegou a notícia que as três áreas no setor que “são” destinadas a construção de escolas de 1º e 2º Grau e praça pública foram atingidas pela LEI Nº 9023, DE 24 DE JANEIRO DE 2011, que Desafeta áreas de sua destinação primitiva (informado acima), altera a Lei nº 8.758, de 06 de janeiro de 2009 e dá outras providências.

Com isso, essas 3 áreas não serão mais usadas para construção de escolas e nem praça pública e sim para habitação como cita o Artigo 2º da lei 8.758 de 06 de Janeiro de 2009. “Ficam as áreas descritas no artigo anterior, (Art. 1º da lei 8.758) destinadas à implantação de Projetos Habitacionais de Interesse Social em conformidade com o art. 1º, da Lei Complementar n.º 188, de 30 de março de 2009.

Na lei nº 188 de março de 2009 o único motivo da desafetação dessas e de outras áreas em Goiânia, seria para implantação de Projetos Habitacionais de Interesse Social, o que está acontecendo no Jardim Abaporu e deve acontecer no Parque das Amendoeiras.

A grande preocupação que alarmou todos, é que o local será doado para famílias carentes de invasões proveniente da região do Vale dos Sonhos, motivados por vereador recém eleito e uma pessoa da secretaria de Habitação do Município e segundo os moradores do Jardim Abaporu já começaram até a “piquetá” o local, demarcando assim os lotes. Um suposto beneficiado do local que estava se sentindo excluído pelos organizadores, citou que as famílias que veem, já desembolsaram mais de R$ 100,00 para fazer a topografia do local.

Os moradores do entorno dos locais desafetados estão apavorados por ter possíveis barracos abrigando pessoas sem condições de construir, fazendo com que esses novos moradores venham a construir pequenos barracões e até mesmo barracos de lona sem energia elétrica e sem saneamento básico o local pode ter esgoto a céu aberto causando vários transtornos como mal cheiro e trazendo doenças para todos.

Os moradores citaram que o incentivo pela vinda desse pessoal para esses locais seria até o dia primeiro de janeiro, pelos órgãos competentes estarem de recesso e que após a ocupação seria mais difícil a retirada desse pessoal. A polícia militar esteve no local e garantiu que sem documentos legais ninguém entra nas áreas citadas. E os moradores estarão de vigília observando dia e noite qualquer movimento estranho no local.

Certos de que zelando das áreas em questão o poder público volte atrás com tal ação, começaram a plantar mudas de árvores. Porém como podemos ver no mapa já há até uma “planta” com lotes de 160 m2 e duas novas ruas dividindo as quadras. O curioso é que uma dessas ruas, o nome, é em homenagem a equipe da chapecoense, equipe de futebol que sofreu o desastre aéreo recentemente. Por tanto, leva-se a crer que foi feito recente. No mapa vemos que no rodapé é endereçado a Secretaria Municipal de Habitação e com número de processo e ofício.



















Texto e fotos: Comunicativo Leste.com.br
Vídeo: Band TV Goiânia
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Rodrigo Cosac: mais um triste capítulo da violência em Cristalina

dezembro 27, 2016 0

Rodrigo Cosac - Foto: Facebook

Corretor Rodrigo Cosac é assassinado em Cristalina
O crime aconteceu por volta das 22:30 horas dessa segunda-feira, 26, quando segundo informações dos familiares, dois meliantes adentraram na residência da vítima Rodrigo José Cosac, localizada no bairro DNER, atirando contra este.

Houve reação por parte da vítima, que mesmo ferida, ainda conseguiu atingir os meliantes. No entanto, os disparos contra Rodrigo Cosac levaram-o a óbito ainda no local.

Rodrigo José Cosac (de aproximadamente 45 anos), era corretor de grãos, filho de Dona Maria Antonieta Cosac e Alberto Azis Cosac (in memorian). Deixou esposa e o filho Hassan Cosac.

Até o momento, não há pista dos bandidos.


Fonte: gwcomunicacao
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Comunismo e agora capitalismo fracassam, qual a alternativa?

dezembro 27, 2016 0

Foto: Arte O Dia
Nós vivemos em um mundo de ponta-cabeça. Como recentemente colocou um meme amplamente compartilhado, “tudo que nós temíamos acerca do comunismo — que perderíamos nossas casas e economias e seríamos forçados a trabalhar eternamente por salários miseráveis, sem ter voz no sistema — aconteceu sob o capitalismo.”

Longe de levar a uma maior liberdade política e econômica, como seus acólitos e a intelligentsia sempre alegaram que seria, o triunfo definitivo do projeto neoliberal se deu de mãos dadas com uma expansão dramática da vigilância e controle estatal.

Há mais pessoas no sistema penitenciário dos Estados Unidos do que havia nos Gulags, no auge do terror stalinista. Os servidores da NSA agora podem capturar 1 bilhão de vezes mais dados do que o Stasi jamais pôde. Quando o muro de Berlim veio abaixo em 1989, havia 15 muros dividindo fronteiras ao redor do mundo. Hoje são 70. Em muitos aspectos, o futuro distópico dos romances e do cinema já acontece.

Em sua aposta faustiana de reestruturar sociedades inteiras, alinhada às prerrogativas do lucro privado e crescimento econômico infinito, o neoliberalismo sempre colocou a mão de ferro do estado firmemente ao lado da mão invisível do mercado. No despertar da crise financeira global, contudo, este conluio entre os interesses privados e o poder público se radicalizou.

Giorgio Agamben escreve que estamos testemunhando “a paradoxal convergência, hoje, entre um paradigma absolutamente liberal na economia e um controle estatal e policial sem precedentes, igualmente absoluto.” Ao traçar as origens deste paradigma no surgimento da polícia e a obsessão burguesa em relação à segurança na Paris pré-revolucionária, Agamben observa que “o passo radical foi dado apenas nos nossos dias e ainda está em processo de realização plena.”

Os ataques terroristas de 11/9 e as consequências da Grande Recessão desempenharam um papel importante na catalisação desses desdobramentos, acelerando a “desdemocratização” do Estado em curso e forjando a natureza fundamentalmente coerciva do neoliberalismo em crescente alívio. O resultado, para Agamben, foi o surgimento de uma nova formação política que opera de acordo com sua própria lógica:

O Estado sob o qual vivemos hoje não é mais um Estado disciplinar. Gilles Deleuze propôs chamá-lo de “État de contrôle”, ou Estado de controle, porque o que o Estado deseja não é ordenar e impor disciplina mas sim gerenciar e controlar. A definição de Deleuze está correta, pois gerenciamento e controle não necessariamente coincidem com ordem e disciplina. Ninguém deixou isso tão claro quanto o policial italiano que, após as revoltas de Gênova, em julho de 2001, declarou que o governo não queria que a polícia mantivesse a ordem, mas que gerenciasse a desordem.

O gerenciamento da desordem — este se torna o principal paradigma do governo sob o neoliberalismo. Em vez de confrontar diretamente as causas subjacentes à instabilidade política, à catástrofe ecológica e aos problemas sociais endêmicos, o Estado de controle considera “mais seguro e útil tentar administrar seus efeitos.” Assim, em vez de combater as obscenas desigualdades de riqueza e poder no coração do capitalismo financeiro, o Estado de controle cada vez mais recorre à polícia contra o precariado.

Em vez de reverter a exclusão social e a marginalização econômica de minorias historicamente oprimidas, o Estado de controle há muito resolveu hostilizar, assassinar e encarcerar essas pessoas. Em vez de acabar com a pobreza e a guerra, o Estado de controle agora promete agora construir novos muros e cercas para manter afastados os indesejados migrantes e refugiados. Resumindo, em vez de tentar enfrentar os conflitos e crises multifacetados que a humanidade enfrenta pelas suas causas mais profundas, o Estado de controle se contenta em apenas gerenciá-los.

Se há uma imagem que veio definir este paradigma incipiente de controle, é a falange da polícia de repressão a manifestações — armada com fuzis e apoiada por veículos blindados — preparando-se para o confronto com populações locais quase sempre desarmadas em locais como Rio de Janeiro, Diyarbakir e Standing Rock.

Desde a aparência dos policiais até as armas e as táticas empregadas em solo, essas imagens mostram claramente como os espaços internos de segregação do mundo começaram a se assemelhar cada vez mais com uma zona de guerra ocupada. É claro que a semelhança não é mera coincidência: a ação policial não apenas recebe material excedente do complexo militar-industrial, incluindo armas e veículos que teriam sido empregados em verdadeiras zonas de guerra, como também começou a aplicar métodos militares de contra-insurgência no policiamento de protestos e do espaço urbano, de maneira geral. Na verdade, dois dos quatro esquadrões empregados em Ferguson, em 2014, receberam o seu treinamento em controle de multidões da polícia israelense, a qual aprimorou suas habilidades nos territórios ocupados da Palestina. Sob o neoliberalismo, em resumo, os métodos de ocupações militares no exterior e de uso doméstico pelas polícias locais estão cada vez mais misturados.

O mesmo tipo de fusão ocorre no limiar entre os interesses privados e o poder público, ou entre corporações e o poder estatal. Assim como as exigências de Wall Street se condensam nas prioridades políticas do Fed e do Tesouro Americano, e assim como os interesses dos fabricantes de armas continuam a alimentar as decisões políticas tomadas dentro da Casa Branca e do Pentágono, a capacidade de coleta de dados e controle algorítmico do Vale do Silício rapidamente se integra ao aparato de inteligência e segurança dos EUA. Enquanto isso, os exércitos ocidentais cada vez mais se apoiam em serviços militares privados para prestar apoio e até mesmo exercer funções ativas em combate, como as equipes de segurança privada estão assumindo o papel da polícia, com os primeiros agora superando os últimos numa proporção de 2 para 1 em escala global. Em outras palavras, como o Estado neoliberal expande dramaticamente o seu controle sobre populações cada vez mais rebeldes, dentro e fora de seu país, empresas bem relacionadas estão se inserindo com sucesso na atividade de “gerenciar a desordem” em troca de lucro privado.

Tudo isso culminou no desenvolvimento de novas tecnologias poderosas — desde os smartphones em nossos bolsos até os drones pairando sobre nós — que possibilitam uma intrusão sem precedentes da lógica de poder público-privado em todos os cantos do mundo e em todos os aspectos de nossas vidas. Nunca antes uma miríade de empresas privadas e agências estatais tinha tido tal acesso tão amplo às comunicações e ao paradeiro de tantos cidadãos insuspeitos. E nunca antes um presidente dos EUA teve tanto controle sobre uma máquina de matar tão sofisticada e versátil para as suas ações de assassinatos extrajudiciais. Agora, com uma oligarquia autoritária e racista na Casa Branca, além de demagogos de direita igualmente perigosos aguardando a sua chance na Europa e boa parte do resto do mundo, a questão que inevitavelmente surge é como iremos nos defender deste Estado de controle que tudo vê e devora, com o seu ímpeto intrínseco de contínua autoexpansão e seu completo desprezo pelos direitos humanos mais básicos e pelas liberdades políticas.

A quarta edição da ROAR Magazine considera esta questão à luz dos desdobramentos profundamente problemáticos dos últimos anos. Ela examina as várias novas tecnologias de controle estatal e as formas inovadores de resistência que surgem contra elas. Traçar os contornos do neoliberalismo autoritário conforme ele mostra a sua cara feia ao redor do mundo oferece tanto uma avaliação distópica de nosso atual momento político quanto uma visão radical para libertação coletiva e transformação social para além do Estado de controle. Se tudo o que nós um dia tememos sobre o comunismo aconteceu sob o capitalismo, talvez seja o momento certo de começarmos a pensar em alternativas democráticas anticapitalistas.

Por Jerome Roos
*Tradução Gabriel Simões
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Natal e o "Preço" da Servidão!

dezembro 23, 2016 0


Natal assim uma data, mas que data? Não é qualquer data, é Natal, nascimento do menino Jesus, assim os cristãos dizem, assim a tradição nos traz ano após ano a data com sua alma carismática de que devemos perdoar o semelhante, passar uma borracha nas mágoas e abraçar com afeto o nosso semelhante. Pois bem, passando pelo centro urbano de compras da cidade, me deparo com um de meus maiores desafetos, oras pois, sou humano e tenho tantos desafetos a começar por este “O Preço” como encará-lo e perdoá-lo, seguir em frente e entregar o meu suado dinheirinho?

Pois bem ando, ando e preciso comprar algo que supra as necessidades e caiba no meu bolso, mas “O Preço” é implacável e não me dá trégua, entro aqui saio ali, vou acolá e nada ele sempre imponderável, resistente, inflexível, tantos adjetivos eu possa ter ainda seriam poucos para este terrível abominável. Mas preciso me compor e deixar de lado o resquício que o intransigente, malévolo me traz a mente para poder suprir a necessidade e se possível ter a ceia possível de Natal que a data tanto merece. Preciso comprar os condimentos, a farinha, o leite, os ovos, a manteiga, as passas, a ervilha, o milho verde de latinha, azeitona, acho que é isso, ah mas não posso esquecer que para ficar especial preciso de ervas finas para os condimentos hum... Bom depois de tanto andar achei um Mercado de Rede em que dá pra começar a encarar, de frente este danado, mas poxa...Poderia comprar somente o necessário, não pode...Tenho que comprar embalagens fechadas completas dos produtos que só usarei hoje...Ah que saudade do tempo de menino quando ia na venda do Seu João para buscar com cinco cruzeiros um tablete de margarina de 100 gramas, meio quilo de farinha de trigo, 3 ovos, 100 gramas de azeitonas, 50 gramas de uvas passas...É o tempo passou, são embalagens fechadas, a moeda mudou, a inflação chegou e o vilão ficou...Não vou perdoá-lo ou vou? Que culpa ele tem de estar desse jeito? São só números que consomem minhas reservas e que reservas.

É Natal, porém não vou abraçar o senhor “Preço” como se nada tivesse ocorrido até então, apesar de que ele só é consequência dos desmantelos dos donos do capital, dos donos da politica dos donos da usurpação dos menos favorecidos. E como é Natal vou fazer com os ingredientes que comprei a torta da “ceia”, mesmo a custo “Preço” absurdo. E se os responsáveis pelo capital, pela política aparecerem em casa durante a “ceia”, lhes serviremos um pedaço do perdão e nos limparemos da mágoa da servidão.
Feliz Natal!

Por Antonio Oliveira
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Divino Lemes responde perguntas de jornalistas após diplomação

dezembro 22, 2016 0


Após a diplomação ocorrida na segunda-feira, 19, Divino Lemes, prefeito eleito e agora diplomado de Senador Canedo, atendeu a Imprensa e respondeu as perguntas dos Jornalistas presentes.

Tranquilo, se mostrou consciente dos desafios que tem pela frente e garantiu que em sua gestão os Canedenses serão valorizados.

Assista ao vídeo, no final diversas imagens da diplomação:




+ Fotos: https://www.facebook.com/pg/portalcanedo/photos/?tab=album&album_id=1175042662573525
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Atuação do Governo do Estado em Senador Canedo

dezembro 22, 2016 0

Nesta quarta-feira, 21/12, durante o evento de entrega dos brinquedos as crianças de Senador Canedo, ação do Governo do Estado em parceria com a prefeitura municipal, entrevistamos Jailson Nascimento "Montanha", assessor do Governador na cidade.

Na oportunidade Jailson falou da entrega dos brinquedos, das realizações do governo estadual até aqui e das perspectivas para 2017, e entre os projetos para o próximo ano está a duplicação da GO-537, que liga a GO-403 ao Jardim das Oliveiras.

Assista ao vídeo e saiba mais:





›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Emilio Alves fala ao Centroeste

dezembro 21, 2016 0


Na tradicional entrega de brinquedos em Senador Canedo ocorrida nessa quarta-feira, 21/12, no Espaço Fama conversamos com Emilio Alves, 1º suplente na atual legislatura, tendo exercido o mandato por 3 anos e 3 meses.
Emilio falou do tempo em que esteve na Câmara municipal, das conquistas e do que espera para 2017.

Assista ao vídeo:




›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Vilmar Lima coordena entrega de brinquedos em Senador Canedo

dezembro 21, 2016 0


Esta quarta-feira, 21/12, foi um dia especial para milhares de crianças que participaram da tradicional entrega de presentes em Senador Canedo, período que antecede as comemorações natalinas.

As imediações do Espaço Fama, no Jardim Canedo, estavam tomadas por crianças e adultos que foram prestigiar o evento, que teve a abertura oficial feita pelo prefeito eleito Divino Lemes e sua esposa Laudeni Lemes junto com o deputado Sérgio Bravo e os vereadores eleitos. 

A ação é uma iniciativa do Governo do Estado em parceria com a prefeitura de Senador Canedo, e teve como um dos coordenadores o vereador Vilmar Lima, que com o apoio de sua equipe sempre participa deste momento. 












Em entrevista à equipe do Blog O Centroeste, o parlamentar falou sobre a importância da ação para o município neste período e também deixou uma mensagem de Natal para os canedenses. Assista ao vídeo:



Cobertura jornalística: Elisabete Teles e Fausto Costa




›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Divino Lemes e vereadores são diplomados

dezembro 19, 2016 0


Depois de marchas e contramarchas ocorridas durante o processo eleitoral o TRE da 40ª Região enfim entregou nesta segunda, 19, os diplomas para os candidatos eleitos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereadores de Senador Canedo. A cerimônia, realizada no plenário do Tribunal do Júri, foi presidida pelo juiz Marcelo Lopes de Jesus que saudou os vencedores e lembrou a transitoriedade de cada cargo, sublinhando que o verdadeiro poder é de quem os elegeu. Desejou, ainda, “que sejam felizes e profícuos no exercício de seus mandatos”.

Ao ter seu nome chamado pela mesa Divino Lemes foi aplaudido de forma entusiasmada pelos convidados, o que deu o tom da expectativa experimentada por seus correligionários. A frase “agora é nóis” (sic) foi ouvida diversas vezes durante o evento marcado por muita animação. Falando a jornalistas depois do encerramento da solenidade, o novo prefeito não deu pistas sobre nomes de sua equipe, afirmando que de qualquer forma serão privilegiadas as pratas da casa – numa referência óbvia ao aproveitamento de canedenses para os principais cargos da administração.

Divino lembrou ainda que hoje os tempos são outros, e que haverá a necessidade de compatibilizar as receitas com as despesas, sem perder de vista a lei da responsabilidade fiscal. Abrindo o leque, Divino garantiu que pretende governar para toda a cidade, e não apenas para os que o elegeram.

OS DIPLOMADOS

Prefeito: Divino Pereira Lemes; vice: Walter Paulo Santiago; vereadores: Eliel José das Virgens, Roberto Moreira dos Santos, Márcio Polo de Castro, Vilmar Lima da Silva, Rosalvo de Souza Pereira, Sérgio de Souza Bravo Júnior, Diego Graciano de Medeiros, Carpegiane Silvestre da Silva, Wander Fábio David Severino, Elimar Mendes dos Santos, Rodrigo dos Santos Rosa, Reinaldo Alves dos Santos e Luiz Mário da Conceição Lisboa.












Foram diplomados também 14 suplentes de vereador, sendo dois da Coligação Seguir em Frente 1 (Rafael Lyra Barbosa Nogueira e Roni de Souza Abreu); dois da Coligação Seguir em Frente 3 (Denise Maria Silveira de Oliveira e Epitácio de Oliveira Barros); dois da Coligação Canedo de Todos 2 (Fernando Pelozzo e Ivan Cantanhede Peres); dois da Coligação Seguir em Frente 2 (Marcelita Manze e Vicente Paulo da Luz); dois da Coligação Renova Senador Canedo (Paulo Varelo da Silva e Celismar de Lima Neves); dois da Coligação A Força do Povo (Fred Pereira dos Santos e Wenderson Ferreira dos Santos); e dois da Coligação Juntos Somos Fortes (Jaime Ferreira Oliveira Júnior e Ronaldo Marinho do Nascimento).

A cerimônia contou ainda com as presenças da promotora eleitoral da 40ª Zona, Marta Morya Loyola; Rafael Alexandre Teixeira, presidente da Câmara Municipal de Caldazinha; e o major Vanderlan Nazareth Rodrigues, do 27º Batalhão da Polícia Militar de Goiás.

por Antônio Spada

+ Fotos: https://www.facebook.com/pg/portalcanedo/photos/?tab=album&album_id=1175042662573525

Divino Lemes atende a imprensa após a diplomação respondendo as perguntas dos Jornalistas presentes:

›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Caldazinha aplaude seus diplomados

dezembro 19, 2016 0


Em solenidade realizada nesta segunda-feira, 19, no plenário do Tribunal do Júri da Comarca de Senador Canedo, os gestores e vereadores eleitos de Caldazinha em 2016 foram diplomados pelo juiz Marcelo Lopes de Jesus, da 40ª Zona Eleitoral.

Pela ordem receberam seus diplomas o prefeito reeleito Edimon Borges de Oliveira e o vice Venerando Dutra de Aquino; e os vereadores Fernanda Porto Camilo, Rafael Alexandre Teixeira (Atual presidente da Câmara), Luciano Gouveia, Waldemar Marques Esteves, Juliano Agostinho de Morais, Pablo Araújo de Siqueira, Franco Dionísio Alcântara, Maria de Lourdes da Silva Fernandes e Lindomar Gonçalves da Silva.












Foram diplomados ainda oito suplentes de vereadores sendo dois da Coligação Novamente Faremos Mais 1 (Divino da Piedade Ferreira e Elimar Socorro dos Santos); dois do PMDB (Jason Alves Rosa e Maurício Bernardes Silva); dois da Coligação Unidos pela Democracia (Vilmar Rodrigues da Costa e José Henrique da Silva); e dois da Coligação a Força da União (João Batista Alves Goveia e Lázaro Rodrigues de Siqueira).

por Antônio Spada

+ Fotos: https://www.facebook.com/pg/portalfaustocosta/photos/?tab=album&album_id=560444414080179
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Serviços sem impostos, é a solução?

dezembro 13, 2016 0


Muito se fala que o Uber é maravilhoso, que seus carros são novos, seus preços são metade do preço dos praticados pelo táxi e seus motoristas afáveis. Hum, não é bem assim, pois há controvérsias, aliás, muitas controvérsias e no meio do fogo cruzado pessoas defendem sua utilização em detrimento de uma categoria estabelecida que paga impostos, faz cursos, e é fiscalizada pelo poder público constituído e também por suas cooperativas e associações.

O Uber é a empresa que lesa a todos, inclusive o trabalhador, para que possa confirmar esta afirmação, você que tanto acredita que o trabalhador submisso deste aplicativo vive feliz e trabalhando como se estivesse no paraíso, verás que não é assim tão simples, pegue uma planilha de cálculos e coloque todos os gastos e depreciação por parte de quem trabalha, e verifique se é justa os valores praticados quando o valor cobrado do passageiro está na tarifa "normal" praticada pelo Uber e ainda descontados os 25% que se evade do País, quanto sobra por cada corrida, o que os salva é quando a tarifa dinâmica esta acima de 1,8 vezes, o que chega a ser um pouco mais que a tarifa simples de táxi, que na maioria das corridas acontece, ultimamente com frequência. Bem o preço de táxi em Goiânia, por mais caro que os usuários do serviço acreditam ser caro, é praticado de forma honesta, esses preços ficaram congelados na capital por mais de uma década sofrendo aumento de 9,65% em agosto do ano passado. Bom então como uma categoria pode se sustentar em cima de uma tarifa com 40% menor que o valor auferido pelo mercado e ainda descontado os 25 % da empresa administradora do aplicativo? Por que se torna necessário que haja uma constância da tarifa dinâmica praticada pela empresa? Como um trabalhador deste serviço explorado pela administradora do aplicativo pode fazer suas reposições dos produtos e materiais (peças) que se desgastam ao longo de pouco tempo de jornada ininterrupta de serviço? Como ser ressarcido da depreciação da ferramenta de trabalho (o carro)? Como estará esta ferramenta depois de 4 (quatro) anos de uso, em que condições estará e como poderá este trabalhador substituir este? Será que com um valor tão mínimo, óbvio colocando aqui, do jeito que a população vê, "preço baixo e produto bom!" sem a tal da tarifa dinâmica, será possível haver condições sustentáveis para a melhoria deste trabalhador? Bem diante destes pontos cabe alguma reflexão ou não?

Porém, ademais de tudo isso não se pode esquecer a sugestão de algumas pessoas para que não paguemos impostos. Legal, mas surge então negligenciar a coisa pública, será esta a solução? Bem na verdade fico inquieto e não querendo responder nada mesmo porque são muitos os questionamentos, mas na última semana foram mortos três trabalhadores do Uber por assaltantes, muitos falarão e daí? A violência faz parte do nosso cotidiano! É verdade, não há como negar, mas a quem pedimos socorro para que não haja ou minimize tal situação? Ora aí vamos cobrar do poder público, vamos cobrar das autoridades, vamos cobrar da polícia? Certíssimo! Mas se não pagarmos impostos como manter todo este aparato e ainda fazer nossas exigências como cidadão? Complicado, acredito que ao praticarmos a anarquia, deixarmos de pagar impostos, e nos enganar com falsas promessas só nos faz regredir, em que a Lei de Gérson torna-se a máxima. Leve vantagem você também certo?!

Hoje no mercado brasileiro temos dois serviços que não pagam impostos, o Uber com transporte de passageiros e o Airbnb, logo virão outros serviços e você pode ser o próximo a ser afetado neste mundo globalizado e tecnológico em que os aplicativos ganham força através das mídias e seus compartilhamentos. Até que ponto é correto? É um mundo sem volta? E o Estado e seus serviços como fica?
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Projeto que cria Universidade Federal de Jataí é aprovado

dezembro 07, 2016 0


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou hoje, 7, o Projeto e Lei 5275/16, do Executivo, que cria a Universidade Federal de Jataí (UFJ), a partir do desmembramento da Universidade Federal de Goiás (UFG).

A universidade terá sede em Jataí (GO), com o campus constituído das unidades de Riachuelo e Jatobá - Cidade Universitária José Cruciano de Araújo.

Pelo texto, ficam transferidos da Universidade Federal de Goiás para a Universidade Federal de Jataí os cursos, os alunos devidamente matriculados e os cargos ocupados no campus até a data de entrada em vigor da lei. Os bens do campus que passará a integrar a Universidade de Jataí também serão transferidos.

A proposta também cria cargos para compor a nova estrutura: 67 técnicos administrativos; 266 funções gratificadas e cargos de direção.

O relator, deputado Lucas Vergilio (SD-GO), apresentou parecer pela aprovação. Segundo ele, a criação desta Universidade em si já trará aquecimento à economia local, além de melhorar a oferta de educação de qualidade.










Pela proposta, a administração superior da UFJ será exercida pelo reitor e pelo Conselho Universitário, no âmbito de suas respectivas competências, a serem definidas no seu estatuto e no seu regimento geral.

Tramitação
O projeto, que tramita em regime de urgência, precisa ser analisado ainda pela Comissão de Finanças e Tributação e pelo Plenário.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA: PL-5275/2016

Agência Câmara Notícias
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Câmara recebe o deputado Lucas Vergilio que anuncia emenda para Anápolis

dezembro 07, 2016 0

Lucas Vergílio anuncia emenda de R$ 1 milhão para Anápolis
A Câmara Municipal recebeu a visita, na sessão ordinária dessa terça-feira (6), do deputado federal Lucas Vergílio (SD), atendendo convite do vereador Amilton Filho, que também é presidente do Solidariedade em Anápolis.

“Essa visita é para estreitarmos os laços ainda mais. Na campanha o deputado assumiu o compromisso, se eleito, que destinaria recursos via emenda para Anápolis. Hoje ele está aqui para prestar conta disso”, explicou Amilton. O vereador salientou a importância de a cidade ter um aliado no Congresso Nacional, para abrir portas e garantir recursos para obras.

Em discurso, o deputado Lucas Vergílio anunciou que colocou uma emenda de R$ 1 milhão para Anápolis no orçamento federal de 2017, e que esse recurso será utilizado para implantação de um centro pediátrico no Cais do Jardim Progresso. “E faço aqui um compromisso público de buscar programas junto ao governo federal que possam ser implantados em Anápolis”.

Lucas Vergílio convidou os vereadores a fazerem parte de uma comitiva a Brasília, em busca de mais benefícios para a cidade. Essa agenda positiva começaria pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário. “Podemos buscar meios para fomentar a economia local. São 22 programas disponíveis para a agricultura familiar”, frisou o deputado.

O deputado disse que é preciso que Anápolis volte a gerar empregos, por isso toda ajuda é importante. “Eu tenho compromisso de honrar e não decepcionar anapolino pela confiança dada a mim”, concluiu.




Marcos Vieira — Câmara Municipal de Anápolis


›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Obra da sede definitiva do Câmpus Senador Canedo é retomada

dezembro 06, 2016 0


Teve início nesta segunda-feira, 5, a segunda fase das obras da sede própria e definitiva do Câmpus Senador Canedo do Instituto Federal de Goiás (IFG), localizada no km 7, da rodovia GO-403. Esta etapa contempla o bloco administrativo, que será adaptado para abrigar os departamentos administrativos e acadêmicos, além de 10 salas de aula. O valor da obra é de R$ 5,8 milhões e tem prazo estimado de 10 meses para conclusão.
Na manhã da segunda-feira, 5, representantes do IFG e do Câmpus Senador Canedo se encontraram com a Construtora Moraes Martins
Durante a manhã, o Reitor em exercício do IFG, Adelino Candido Pimenta, o Pró-Reitor de Administração, Ubaldo Eleutério da Silva, o Diretor-Geral do Câmpus, Aldemi Coelho Lima, e servidores da Reitoria e do Câmpus encontraram-se com a equipe diretiva da Construtora Moraes Martins (CMM), empresa que venceu a licitação, com o propósito de definir prioridades, obter orientações e sanar dúvidas.

Adelino disse que não esperava que a licitação fosse concluída este ano a tempo, e que sua conclusão e agora o início das obras do Câmpus Senador Canedo é um sinal de esperança. “A retomada desta obra representa esperança, esperança de que muito brevemente o Câmpus contará com melhores condições infraestruturais para desempenhar seu papel junto à comunidade de Senador Canedo e região”, disse.

O Diretor-Geral do Câmpus, Aldemi Coelho Lima, explicou que o planejamento inicial previa a ocupação da sede definitiva já no final de 2015. Como isto não aconteceu, o Câmpus tem funcionado em um espaço provisório cedido pelo município, que é bastante limitado, o que comprometeu a implantação do Câmpus. “Então a retomada das obras significa a retomada do processo de implantação do Câmpus”, contou.

A engenheira eletricista e representante da CMM, Marília Moraes Martins Arruda, ressaltou que o prazo de 10 meses é real. “É um prazo que dá pra cumprir, desde que não ocorram problemas mais sérios não previstos”, afirmou.


























Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Senador Canedo
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Coca-Cola percorre Goiás com Campanha para o Natal

dezembro 06, 2016 0

As Caravanas iluminadas da Coca-Cola vão circular em 193 cidades no Brasil
Coca-Cola escolheu o tema gratidão como inspiração para a sua campanha de Natal deste ano. No total, 193 cidades estão sendo visitadas pelo tão esperado Papai Noel no caminhão vermelho e iluminado da Coca-Cola – 33 cidades a mais que em 2015.

Os cinco caminhões iluminados da Cola-Cola irão percorrer nos estados de Goiás e Tocantins. De 01 a 13 de dezembro, a Caravana de Natal passará por Goiânia, Aparecida de Goiânia, Trindade, Anápolis, Caldas Novas, Itumbiara e Rio Verde, em Goiás. Entre os dias 16 e 17 de dezembro, a Caravana passará nas cidades de Palmas e Gurupi, no Tocantins.

No site da Coca-Cola, as pessoas podem conferir as informações de rotas, horários e locais da caravana.

Latinhas e garrafas PET com dizeres “Obrigado, amigo”, “Obrigado, amor” e “Obrigado, família” são uma das novidades para transformar uma Coca-Cola em um gesto de gratidão. Já as garrafas de alumínio, em edição limitada, chegam com o famoso urso protagonizando a decoração especial nas versões regular, Zero e com Stevia e 50% menos açúcares, podendo ser compradas avulsas ou customizadas por meio do ecommerce ou na Pop Up Store de Natal da Coca-Cola no Flamboyant Shopping, em Goiânia.

Em locais específicos, as caravanas vão realizar paradas para que as pessoas possam ver os caminhões de perto e tirar fotos com o Papai Noel e o Urso da Coca-Cola, oferecendo experiências memoráveis de felicidade para o consumidor.

Campanha nacional

A campanha global para TV foi adaptada para o Brasil e tem filmes em versões 30” e 60”. O filme narra a história de um adolescente que decide fazer agradecimentos por meio da Coca-Cola. Ele presenteia o pai, a vizinha e a vendedora da loja, mas sobra uma garrafa e ele resolve deixar para o Papai Noel, que visita a casa dele à noite e é surpreendido por um bilhete “Obrigado, Papai Noel” ao lado de uma Coca-Cola.

ROTEIRO

Confira abaixo a programação completa da Caravana de Natal, por região. O roteiro pode sofrer alterações que serão atualizadas no site: natal.cocacola.com.br

Data: 06/12/2016 – (Terça) – Aparecida de Goiânia
Saída: Parque da Família, às 20 horas.
Chegada: Shopping Buriti, a partir das 21h30 (Avenida Rio Verde).

Data: 07/12/2016 – (Quarta) – Goiânia
Saída: Araguaia Shopping, às 20 horas (Setor Central).
Chegada: Shopping Bougainville, a partir das 21h30 (Setor Marista).

Data: 08/12/2016 – (Quinta) – Anápolis
Saída
: Avenida Juscelino Kubitschek, nº 3499, às 20 horas (Jardim Alvorada).
Chegada: Brasil Park Shopping, a partir das 21h30.

Data: 09/12/2016 – (Sexta) – Goiânia
Saída
: Perimetral Open Mall, às 20 horas (Av. Perimetral, ao lado da Faculdades Alfa).
Chegada: Shopping Passeio das Águas, a partir das 21h30.

Data: 10/12/2016 – (Sábado) – Goiânia
Saída
: Goiânia Shopping, às 20 horas (Av. T10, Setor Bueno).
Chegada: Praça Engenheiro Euríco Viana, às 21h40 (Setor Oeste).

Data: 11/12/2016 – (Domingo) – Caldas Novas
Saída
: Galeria Serra Verde, às 20 horas (Entrada da cidade de Caldas Novas).
Chegada: Rua Orcalino Santos, às 21h30 (Praça da Igreja).

Data: 12/12/2016 – (Segunda) – Itumbiara
Saída
: Samambaia Restaurante, às 20 horas (Rua Padre Florentino), Setor Central.
Chegada: Capim de Ouro, às 21h40 - (Rua Joaquim Ribeiro Filho), Setor Central.

Data: 13/12/2016 – (Terça) – Rio Verde
Saída
: Rua Abel Pereira de Castro, às 20 horas, nº 484 (Setor Central).
Chegada: Buriti Shopping Rio Verde, às 21h30.

Data: 16/12/2016 – (Sexta-feira) – Gurupi
Saída
: Unidade Refrescos Bandeirantes, às 19 horas (Avenida Sergipe, nº 1499) Trevo Oeste.
Chegada: Parque Mutuca, às 21h30 (Avenida Beira Rio, nº 320), Setor União.

Data: 17/12/2016 – ( Sábado) – Palmas
Saída
: Shopping Capim Dourado, às 19 horas.
Chegada: Parque Cesamar, às 21h40.

Astero Motta
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

“O povo reconheceu o nosso trabalho em Caldazinha”, Rafael Teixeira

dezembro 05, 2016 0


Eleito para o terceiro mandato consecutivo, o vereador Rafael Teixeira (PMDB) é o atual presidente da Câmara de Caldazinha. O partido dele faz parte da base do prefeito Edimon Borges (PDT), reeleito nas Eleições Municipais de 2016, com o qual tem um bom relacionamento político. Teixeira segue a vocação do pai, que foi vereador por três mandatos, vice-prefeito e secretário de Transporte e Obras.
Rafael Teixeira e Fausto Costa
Em  entrevista à equipe de jornalismo do Blog O Centroeste, o parlamentar falou sobre as dificuldades encontradas para a reeleição, o relacionamento institucional da Câmara com a prefeitura, a disputa da presidência na próxima legislatura, que se iniciará no dia primeiro de janeiro de 2017; e como será o terceiro mandato dele.

Teixeira diz que o eleitorado está mais crítico e consciente de seu papel na escolha dos representantes. Quanto à sua reeleição, ressaltou que os eleitores reconheceram o trabalho e a folha de serviços prestados pelo mesmo ao município, confiando-lhe mais uma oportunidade no Legislativo.

Sobre o relacionamento da Câmara com a prefeitura, crê que é preciso continuar de forma respeitosa, aumentando a parceria existente. “Como apregoa a Constituição, os poderes devem se manter independentes, mas harmônicos para beneficiar a população e contribuir da melhor forma possível com nossa gente”, afirmou.

Questionado se tem interesse em disputar a presidência da Câmara no próximo mandato, o edil disse que prefere esperar mais um pouco, apesar das discussões já existirem nos bastidores. Segundo ele, pode não disputar a reeleição, mas que estará envolvido na escolha do nome que presidirá o Legislativo. Quanto ao cumprimento do seu terceiro mandato, Rafael Teixeira ressaltou que a proposta é seguir a mesma linha de trabalho, respeitando o contribuinte e aprovando proposições, leis e requerimentos que beneficiem a população.

Assista a entrevista na íntegra:



(Texto: Elisabete Teles, fotos e vídeo: Fausto Costa).
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Chapecoense - Solidariedade à luz de velas

dezembro 01, 2016 0



Das terras da Colômbia tingidas de sangue pela guerrilha e pela sanha dos sequazes de Pablo Escobar, entre outros, vieram as primeiras e transcendentes demonstrações de solidariedade aos atingidos pela queda do avião da companhia boliviana LaMia. Ao se espatifar no chão a cerca de 5 minutos do aeroporto de Medellín, o vôo interrompido varreu o time da Chapecoense do planeta e espalhou luto por boa parte do mundo.

Ainda sob o impacto dos grandes e incompreensíveis dramas humanos, os colombianos, eles mesmos acostumados a chorar por mortos em escala quase industrial, foram os primeiros a levantar a bandeira da solidariedade sem fronteiras e sem tabelas a cumprir. O próprio time do Atlético Nacional, que enfrentaria a Chape na noite desta quarta-feira, 30, na final da Copa Sul-Americana, propôs à Conmebol que o time brasileiro seja declarado campeão do torneio. E mais: a população de Medellin foi convidada a comparecer ao estádio na hora marcada para o jogo, vestida de branco e com velas nas mãos para homenagear os guerreiros que não chegaram ao campo da batalha e jamais voltarão para casa.

Não é o caso, aqui, de alinhavar incontáveis informações sobre o “como” e o “por que” desse acidente aeronáutico que fez brasileiros, colombianos, ingleses, espanhóis e representantes de tantas outras nacionalidades a envergarem o verde esperança da alegria que surgiu no Sul do Brasil com a velocidade de um meteoro. Com toda a força de impacto normalmente produzidas pelas grandes tragédias, a queda do vôo da LaMia despertou o lado cristão da solidariedade em seu estado mais puro. E vieram outras inusitadas propostas do mundo esportivo, como ceder jogadores gratuitamente para o campeonato de 2017 e isentar a Chape, como é carinhosamente chamada por seus torcedores, de ser eventualmente rebaixada nos próximos três anos.



Entre em contato:
portalcentroeste@gmail.com





Continue lendo o artigo

Igualmente emocionante foi a vigília dos chapecoenses na Arena Condá, palco de primorosas apresentações do clube Catarinense. Em campo não havia bola rolando, dribles desconcertantes e muito menos redes balançando. Apenas um grande silêncio, só quebrado por choros incontidos e adornados por lágrimas da mais pura emoção. Da mesma forma que a tragédia nos reconduz à percepção dos limites estreitos da finitude humana, ela tem também a propriedade de quebrar nossas barreiras sociais e permitir que o verdadeiro Eu, nosso espírito, se manifeste e se agigante na fraternidade.

Que pena que nós, humanos, ainda precisemos do combustível gerado pelo sangue derramado para entender que estamos todos no mesmo barco. Que a tristeza do outro nos atinge; que nossa imensa nave chamada Terra gira no espaço a estonteantes 1.600 quilômetros por hora e a qualquer momento seremos chamados a descer ao andar inferior totalmente despidos de poder, cargos, dinheiro e honrarias.

Talvez, quem sabe, dentro de algum tempo aquele time da Chapecoense não estará jogando e encantando nos campos do Senhor? Quem pode garantir que Deus também não gosta de um bom futebol, praticado com responsabilidade, determinação e garra? Que ousa romper limites e acreditar na realização do aparentemente impossível? Creio que é essa a lição que a turma da Chape nos deixou: acreditar até o último instante. Mesmo que os melhores esforços tenham como grande final a solidariedade e a compaixão à luz de velas.

Em tempo: As últimas notícias dão conta que o acidente pode ter sido motivado por falta de combustível. Não é de se admirar, a julgar o histórico da empresa de voar sempre no limite operacional, sem margem alguma de reserva. E mais: a empresa LaMia possui um retrospecto obscuro, sendo formada por um empresário espanhol radicado na Venezuela; um magnata chinês (Sam Pa) que já foi preso pelo próprio partido comunista de seu país sob suspeitas de corrupção; e o governo venezuelano, à época dirigido por Hugo Chaves – sempre ele.


Artigo por Antônio Spada

›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

UFG - Mobilização e Indignação

novembro 28, 2016 0


Em e-mail direcionado ao Coordenador do Curso de Ciências Sociais e Políticas Publicas o Srº Profª Drº Robert Bonifácio da Silva e também publicado nas paginas dos cursos de Ciências Sociais no Facebook, o aluno Antonio Oliveira mostra sua resignação e recebe apoio de professores e colegas de curso.

"Eu me sinto prejudicado, e me resigno a aceitar tal situação. Afinal a Universidade é o lugar de conhecimento e de debates no qual as pluralidades de pensamentos possam ser ouvidos e questionados e não impostos.
Não sei, não fui ouvido, não me questionaram a respeito da paralisação que desde a ocupação acontecera de forma arbitrária e agora com esta medida da diretoria da faculdade de forma isolada da Universidade. Se desejam não dar aulas que feche a faculdade de uma vez, nós temos compromissos, viemos pra este lugar com a finalidade do conhecimento, acredito que as salas de aulas são reservadas para os debates e o fiel comprometimento de professores e alunos a fim de se elevarem em quesitos de conhecimento das disciplinas pertinentes aos cursos vigentes, e também podemos debater os problemas da sociedade em consonância com os autores e a realidade vivida sem no entanto deixar de cumprir os calendários propostos pelos órgãos competentes da Universidade.
Diante de imposições e truculência consolidadas, dia-a-dia na Universidade faço os seguintes questionamentos;

1. Questiono a relevância destas medidas para a efetividade em determinar que a PEC 241, ou seja lá o que estejam pleiteando façam valer perante o Senado Federal;

2. Questiono a forma como os alunos que se dizem representar todos os demais, fizeram para tal representação afinal nunca fui inquirido a respeito;

3. Questiono o que confere a tais alunos falar em nome dos demais, tem algum documento escrito e assinado por todos os alunos ou pelo menos pela maioria dos estudantes da FCS?

4. A maioria dos alunos do período noturno trabalham e portanto acredito que a representação dos mesmo não possa se dar simplesmente porque não tenha tempo de ficar perambulando pelas dependências da faculdade e do campus, como quando ocorreu a ocupação.

Acredito que a maioria de nos não esteja a favor da aprovação da PEC 241 nem a favor das medidas governamentais seja de quaisquer que sejam os políticos envolvidos no cenário atual, entretanto pararmos nossas atividades, vejo que so vem a legitimar de que a Universidade não é importante para o conhecimento, afinal tem se transformado em um campo de polaridades no qual professores e alunos fazem seus grupos e tentam a qualquer custo impor seus pensamentos arbitrários sem que haja uma concepção de discussão educada e sociabilizada na qual possam ser vistos fatores e nuances diferentes através de prismas que possam trazer luz e edificar as formas de protestar sem no entanto prejudicar-nos como alunos.
A representação que alguns indivíduos fazem ao desempenhar papeis que norteiam e permeiam o todo não pode ser de fachada, nem tão pouco podem entrar em choque em detrimento do todo, acredito ser necessário um amplo debate, afinal não estamos numa feira, as condições adversas serão significativas, a polarização é um fato e é muito negativo para a comunidade e o relacionamento entre todos.

Portanto diante de tudo que tenho vivenciado nestes últimos meses, fica desalentador continuar a terminar um curso que trata de questões sociais no qual pouco se vê para minimizar as diferenças, ao contrário vemos que as coisas se dão à toque de caixa sem respeito e sem ordem, no grito na ocupação desordenada do espaço público que não se respeita o direito do outro. É desalentador estar numa Universidade na qual os polos são tão distantes que se torna impossível você expressar seus pensamentos.

Fica aqui registrada minha indignação com as medidas da Coordenação do Curso de FCS e com atitudes de Professores e colegas que não se pautam no debate amplo e honesto no qual mesmo havendo divergências de opiniões pudessem ser colocadas a mesa para debates, afinal a democracia que começou ha 2.500 anos tem como princípio a lógica da Igualdade, segundo Dahl."

Graduando do curso de Ciências Sociais e Bacharelado em Políticas Públicas-UFG

Tecnólogo Gestão de Sistemas de Informação - IUESO

Especialista Informática Aplicada à Educação - UFG
›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Mobilização na UFG

novembro 28, 2016 0


Algumas faculdades da UFG estão com suas atividades paradas com o intuito de pressionar o Governo Federal para que não seja aprovado a PEC 55 ( antes PEC 241 ). Não obstante as paralisações que já ocorreram com as ocupações aos prédios do Campus Samambaia, sendo através de ordem judicial realizado a desocupação e a volta as atividades. Também desta feita fora votado em assembleia pela paralisação geral através de greve, tendo sido rejeitado pela maioria dos docentes.

Depois de três semanas de paralisações do campus Samambaia UFG, ocorrida por conta de ocupações de estudantes e pessoas ligadas a movimentos grevistas e de assembleia com docentes na qual decidiram com 78% de que não haveria greve, e que as atividades deveriam ser retomadas. Em 21 de novembro as aulas foram retomadas entretanto permaneceram os focos de insatisfação pela retomada das aulas, e mais uma vez alguns estudantes pressionaram os conselhos diretores de algumas faculdades para que houvesse paralisações ate o dia da votação da referida PEC acima mencionada, a qual ocorrerá em 13 de dezembro de 2016. Diante de tal quadro os conselhos diretores pressionados por grupos isolados de alunos e alguns Professores docentes tomaram a iniciativa de paralisarem as atividades de suas faculdades dentre elas esta a Faculdade de Ciências Sociais, a qual o Coordenador justifica a paralisação em que a decisão fora tomada de forma colegiada, portanto deve ser acatada.

Todavia estas paralisações são questionáveis quanto a sua eficácia para que não sejam aprovadas as medidas que o Governo Federal deseja, além do mais a Faculdade não tem autonomia perante a Universidade para tal decisão perante a legislação vigente da UFG.

Diante de tudo na segunda-feira o CONSUNI (Conselho Diretor da Universidade) se reuniu para debater tal assunto e decidiu pela paralisação até o dia 13. Independente da decisão, conseguimos ficar apreensivos quanto à responsividade das faculdades em cumprir seu papel dentro de um cenário profundamente caótico na educação.


Por Antonio Oliveira

›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››

Um revolucionário ou um Ditador implacável?

novembro 26, 2016 0


Morreu aos 90 anos Fidel Castro, de morte natural nesta sexta feira (25) as 22:29, líder da Revolução Cubana junto com Che Guevara. Foi um protagonista do cenário mundial tendo sido uma figura bastante representativa principalmente durante a guerra fria, pois estreitou laços com a Rússia fazendo oposição direta aos Estados Unidos. Tido como uma figura controversa, sendo amado e odiado em que seus opositores foram perseguidos e executados.
Foto tirada durante o fórum de São Paulo em 2004
O Regime e seu fracasso

Até os anos 90 Cuba recebia auxilio de recursos da RUSSIA, mas com o fim do sistema comunista, as dificuldades começam a aparecer e a população passa a ter dificuldades de abastecimento, acentuada pelo embargo norte-americano a situação de pobreza cresce deixando a população em condições miseráveis. Não obstante as faltas de condições para o consumo, também a falta de liberdade de seus cidadãos.

Mudanças com o regime Raulista

Mas nos últimos dez anos com o afastamento de Fidel Castro e a substituição paulatina do líder do Governo culminando em 2011 com a escolha de Raul Castro como primeiro secretario do Partido Comunista as mudanças socialistas foram sendo realizadas sem grandes rupturas ou traumas, culminando com a abertura de setores da iniciativa privada, maiores facilidades de investimento do capital estrangeiro e fim das restrições que afetaram os cubanos ao longo de todo o regime do comunista, tendo mais abertura para negociações . Em 2013 com a reforma migratória foi possível que famílias fragmentadas ao logo deste tempo pudessem se juntar. Com estas medidas Cuba passa a ter uma nova cara em que pequenos negócios são abertos como restaurantes, hotéis, salões de beleza entre outros começam a emergir.

Aproximação com a Europa e o ápice com Presidente dos Estados Unidos
Foto: Reprodução/GloboNews
O auge desta abertura ocorre com a aproximação de Cuba de Raul Castro com a União Européia culminando e pegando de surpresa os próprios cubanos o estreitamento das relações entre Estados Unidos e Cuba em que Barak Obama no dia 22 de março do corrente, em seu terceiro dia de visita a Ilha, depois de 88 anos sem que um Presidente Americano a visitasse, em seu discurso no Gran Teatro de Havana, promete trabalhar com o Congresso americano contra o embargo econômico e pede que os cubanos possam ter liberdade de expressão e religião. 

Alguns pontos não são factíveis de resolução de imediato, pois Cuba se nega a mudar a forma política em que um único partido detém condições de poder, assim como os Direitos Humanos em que os Estados Unidos vê como ponto de melhorias como o fim das prisões dos dissidentes políticos, porem Cuba não vê assim. E acentua que os direitos humanos são a forma como protegem seus cidadãos através da educação universal e da saúde.

O futuro de Cuba pós Fidel
EPA/OMARA GARCIA MEDEROS
Há incógnitas quanto ao futuro de Cuba, entretanto há de se saber que os Cubanos não serão mais os mesmo depois desta data. A passagem de Fidel Castro considerado por muitos como um líder que acreditava firmemente em suas convicções e responsável por trazer a guerra fria para a América, fora odiado e amado e isso se viu com o anuncio de sua morte. Há uma década em que seu irmão passou a ocupar o posto maior do regime politico Cubano, cientistas políticos acreditam que Fidel corroborou para não atrapalhar as mudanças realizadas por Raul Castro e, portanto pode se esperar não rupturas, porém que as mudanças hão de continuar acontecendo.


›› CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A POSTAGEM COMPLETA ››