Payakan e Raoni abordam políticas indigenistas durante Aldeia Multiétnica

18.7.17

Segue até sexta-feira, 21, a programação da XI Aldeia Multiétnica do XVII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Em cada 24 horas de Aldeia uma das etnias presentes se responsabiliza pela programação, que é pensada para os 50 viventes, que passam os dias acampados no local, e os visitantes, que chegam em número de 300 por dia, em horário previamente determinado. As atividades incluem palestras, rodas de conversa, cursos, feira de sementes, apresentações de cantos e danças indígenas, pintura corporal, preparação de pratos típicos, exposição de fotos, exposição e comércio de artesanatos e mostra de cinema.

Os dois primeiros dias, 15 e 16, ficaram a cargo dos povos do Alto Xingu e dos povos da etnia Kayapó. O cacique Raoni Metuktire palestrou, em sua língua mãe, para diversas lideranças indígenas presentes no evento, falando sobre a necessidade de união e de ação, principalmente por parte da juventude indígena, para a preservação do espaço e da cultura dos seus povos. Foi ponto principal de pauta as políticas, ou a falta delas, por parte do governo atual, voltadas para esta população, incluindo a PEC 2015/200 e ideias - repudiadas pelos povos indígenas – de uma possível reorganização social, algo que foi recentemente sugerido por gestores das altas instâncias do Governo Federal, que consideram que as reservas indígenas não são lucrativas para o país.
Cacique Raoni Metuktire (Foto: Melito)


Benkaroty Kayapó, mais conhecido como Paulinho Payakan, liderança Kayapó, também estava presente e descreveu a trajetória de luta e de combate de seu povo contra as invasões e interposições culturais que devastaram suas histórias e suas vidas. Payakan, além de lamentar a situação em que chegaram as comunidades indígenas, em virtude de uma postura sempre generosa e cordial por parte dos povos originários com seus algozes, também provocou a reflexão sobre quem seriam os herdeiros naturais das terras do Brasil, já que antes da chegada do colonizador já existiam pessoas vivendo neste continente, seres humanos que hoje são segregados às reservas, que são determinadas por quem é estranho às vidas destas pessoas.
Paulinho Payakan, chefe Kayapó. Foto: Andre Rodrigo Pacheco


Depois de um fim de semana intenso, de diálogos, debates e apresentações culturais de vários povos do Brasil, a Aldeia segue até a sexta-feira, sendo entregue diariamente para um novo anfitrião, na seguinte ordem:

Dia 19 (quarta) - Festa dos XAVANTE (Mato Grosso e Goiás)

Dia 20 (quinta) - Festa dos KRAHÔ (Tocantins)

Dia 21 (sexta) - Festa dos FULNI-Ô (Pernambuco)

Mais Informações
Helena Castello Branco
helena@bookcrossing.com.br
www.encontrodeculturas.com.br

Ana Paula Mota
anapaulamota@gmail.com
______


Blog O Centroeste
ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA OU DENÚNCIA: faustocm28@gmail.com

Trabalhamos com Assessoria Comunicação, Cobertura Fotográfica & Jornalística
Publicamos Editais, Editoriais, Publieditoriais, artigos e notas
http://www.ocentroeste.com.br/p/contato_4.html

Inscreva-se e assista mais vídeos

TWITTER

Curta a FanPage

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: