A culpa é do povo!?

dezembro 10, 2018
Por | André Luís, Tiranossaurus Rex
Um povo sem consciência é escravo dos que têm mais instrução
O dilema da política se resume em polaridades contraditórias baseadas em conjecturas futuras, que por sua vez são fundamentadas em hipóteses calculadas por eleitores que não detém todos os fatores que incidem numa eventual previsão de resultados futuros, até mesmo porque o seu candidato pode estar mentindo para você, e devemos lembrar também que existe um fator decisivo e determinante nesta equação que é a manipulação e maquiagem dos fatos por puro interesse em promoção pessoal.

Devemos nos lembrar, por exemplo, das crassas mentiras proferidas pela então presidente do Brasil, Dilma Rousseff, para salvar o seu projeto eleitoral de reeleição em 2014 e que os seus eleitores, em sua maioria com baixa instrução, e com o coração puro cheio de ingenuidade, acreditaram.

Essas mentiras da então presidente Dilma só se proliferaram entre seus eleitores pelo motivo de ter encontrado no seu eleitorado um solo de coração fértil para a recepção da mentira que ela estava proferindo.

De sorte que, mesmo com os números, as estatísticas e os índices apontando a falência e a destruição completa do sistema financeiro / econômico brasileiro, inclusive com a monumental evidência do aumento dos índices de desemprego causado por desastrosas políticas econômicas socialistas da senhora Dilma Rousseff desde o ano de 2011, medidas estas que causaram com que o número de desempregados no governo dela saltasse de 4 milhões para 14 milhões, mas mesmo assim o seu eleitorado que estava condicionado nas suas paixões pelo seu antecessor, Lula, votaram nela desconsiderando as mentiras proferidas por ela durante a campanha.

Apenas dois dias depois de ter sido reeleita ela já começou fazendo tudo ao contrário do que prometera durante a campanha, aumentando os juros, aumentando os impostos, retirando direitos dos trabalhadores, mudando leis para não ir para a cadeia por irresponsabilidade fiscal, aumentando a tarifação dos preços de empresas estatais controladas pelo governo, diminuindo as bolsas universitárias criadas pelo seu antecessor e diminuindo até mesmo as concessões que eram fornecidos pelos programas sociais sustentados pelo seu antecessor: fazendo tudo diametralmente oposto e ao contrário do que havia prometido durante a campanha política, apenas algumas semanas antes.

Só lembrando que a senhora Dilma na sua juventude foi uma assassina que praticou vários atentados terroristas, sequestradora, assaltante de caminhões de carga e assaltante de bancos, portanto o contribuinte brasileiro elegeu por duas vezes uma ladrona, assassina, assaltante de elite, altamente gabaritada e especializada no mundo do crime, com sólidas ligações até mesmo com o grupo guerrilheiro FARC da Colômbia, para cuidar do dinheiro desses contribuintes eleitores desinformados em nível nacional.


O que podemos facilmente constatar é que a culpa é do povo, que elege governantes à sua imagem e exatamente conforme a sua semelhança.

Podemos nos lembrar da Grécia, que já há mais de quatro décadas está dando calote na sua dívida externa e criando burocracias governamentais desnecessárias que acabam tendo o efeito de atrapalhar o crescimento econômico do país, gerando uma recessão e uma crise financeira sem precedentes na história milenar grega.

Mas o povo grego já foi tão condicionado pela propaganda massificada socialista que eles já absorveram a ideia de que o socialismo é a saída e a resposta para os problemas deles, sendo que é justamente o socialismo que está destruindo a Grécia há mais de quatro décadas, com endividamentos, calotes sucessivos, planos econômicos e o super-aparelhamento estatal chegando ao absurdo de exigir exame de fezes para uma pessoa que queira montar uma loja virtual de venda de produtos online sediada em território grego.

É justamente por este motivo que a Grécia é tratada como uma criança pelos países da Comunidade Internacional, pois não conseguem pagar nem a própria dívida nas cerca de 4 décadas em que este problema vem se desenvolvendo e aumentando cada vez mais por culpa da própria população grega, que se deixou condicionar pelo método de Pavlov, no pensamento de que apenas o socialismo pode resolver os problemas deles.

O mesmo caso ocorrido na Turquia, no Irã, na Nicarágua, num lugar que se diz República Popular, ou seja, a China, e até mesmo no lugar onde o país se diz uma democracia mas é uma democracia de partido único de regime militar com eleições indiretas onde os participantes dessa eleição são apenas membros do único partido que governa o país há mais de 60 anos, que é Cuba.

Em todos esses casos bizarros de países culturalmente atrasados, como estes mencionados aqui, a culpa é sempre do povo, que elege ou o que deixam ser elegidos em seu nome pessoas que os exploram e os emburrecem ainda mais. A culpa é do povo que não estuda e fica culpando o governo pela má qualidade das escolas. A culpa é do povo que em vez de se profissionalizar prefere gastar seu tempo com entretenimento, diversão, sexo, esportes, romance e outras atividades que não vão lhe trazer nenhum enriquecimento cultural nem muito menos habilidades profissionais.

Daí se envolvem romanticamente, se casam sem possuir nenhuma estrutura, nenhuma bagagem e nenhum preparo profissional, tem filhos, não conseguem sustentar seus filhos por não terem uma profissão decente e ficam jogando a culpa no governo.

A culpa é do povo que tem preguiça de estudar e quando veem alguém bem-sucedido já acusam de ladrão, ou burguês, ou explorador, ou Marajá, sem se dar conta de que essa pessoa bem-sucedida estudou demais para poder sustentar a posição que ocupa e trabalha de 16 a 20 horas por dia inclusive aos feriados, finais de semana e até mesmo virando madrugadas acordados para merecerem a posição que ocupam na sociedade!

A culpa é do povo que gosta de assistir “reallity shows” improdutivos e programas de auditório sem valor prático algum para a vida diária e nem mesmo na TV ou na internet não conseguem assistir conteúdo que vai servir de enriquecimento intelectual e cultural, a culpa é do povo que gosta de ouvir mentiras e que gosta de ver seus governantes manipulando eles com falsas esperanças que eles sabem que não serão cumpridas.

Devemos nos lembrar que esse comportamento errático e tendencioso para o lado mal do povo é comum na história da humanidade há milênios.

Lembremo-nos da ocasião em que Pôncio Pilatos, governador romano, sugeriu que o povo escolhesse entre o justo Jesus e o ladrão, criminoso, presidiário, subversivo: Barrabás.

Evidentemente todos sabemos qual foi a escolha do povo: como sempre o povo escolheu um ladrão e condenou um justo.

Então o povo merece estar na situação que está!

Eles escolheram essa situação de serem roubados e explorados pelos ladrões que eles colocaram no poder através de seus votos e é nessa situação que eles merecem viver por se manterem na sua ignorância e falta de preparo educacional, cultural e principalmente profissional, desperdiçando preciosíssimo tempo discutindo sexo e ideologia de gênero em sala de aula em vez de se especializarem em alguma coisa proveitosa que possa lhes render mais dinheiro do que o cidadão mediano receberá no futuro e se profissionalizarem!

A culpa é do povo sim por sua proposital falta de preparo e assim por escolherem sempre os ladrões para cuidar do seu dinheiro!

>ANTERIOR DE ANDRÉ LUÍS<

Acesse e veja mais conteúdo por >André Luís<

André Luís, pseudônimo: Tiranossaurus Rex – Embaixador Mundial da Paz, membro da organização imperial mundial: Royal Society Group / publicitário / inventor / filósofo / músico / integrante da Royal Academy International / integrante do parlamento virtual da ONU, registrado na sucursal da ONU em Bonn, na Alemanha, sob o número de registro 849.381 / membro da Royal Society of Science, Art and Design / membro honorário das seguintes ordens cavaleirescas mundiais: Ordem dos Cavaleiros Templários; Cavaleiros Sarmathianos da Ásia Central; Cavaleiros de Malta; Cavaleiros Teutônicos da Alemanha; Cavaleiros Hospitalários de Jerusalém / também membro e integrante de diversas outras ordens imperiais, cavaleirescas e diplomáticas mundiais / membro da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes, e colunista dos jornais Diário da Manhã e The New York Times: advertisingpropaganda@gmail.com
__________
Publicidade
__________
Publicidade
__________

Inscreva-se



TWITTER              InstagramSiga nosso Instagram

Curta a FanPage
Próxima Postagem
« PRÓXIMA
Postagem Anterior
ANTERIOR »

Deixe seu Comentário: