Lula preso, comunismo morto!

abril 22, 2018
Por | André Luís, Tiranossaurus Rex
“Fidel Castro era como um irmão mais velho”, afirma Lula
A Internacional Comunista é uma organização supranacional criada por Karl Marx em 1864 que envolvia todos os movimentos de esquerda, dos mais conservadores aos mais radicais. Durante o passar das décadas essa Internacional Comunista vem elegendo novos ícones para levar adiante seus planos nos últimos 154 anos. O último grande líder socialista / comunista escolhido pela Internacional Comunista para levar adiante os planos comunistas foi Lula.

A formalização dessa escolha foi em 1990, mediante o intenso histórico de décadas de Lula nas lutas sindicais, com a criação do Foro de São Paulo, uma organização multinacional que agregava vertentes políticas, movimentos sociais, sindicatos, organizações duvidosas em seus métodos e até mesmo organizações conhecidamente criminosas (como as FARC da Colômbia e outras), todos de orientação socialista / comunista e com a presença do então líder mundial comunista após a queda da União Soviética, Fidel Castro, ditador de Cuba, que passa a ser o bastião moral e ideológico de Lula nas esquerdas, numa espécie de preparação para a transição da liderança de esquerda mundial, das mãos de Fidel Castro para Lula.

Depois do Foro de São Paulo formalizado e em atividade a meta era criar outra união de países comunistas, assim como a Internacional Comunista fez na época da União Soviética, mas o objetivo dessa vez era criar uma união de países comunistas africanos e latino-americanos.

Esse objetivo, na visão dos comunistas internacionais, deveria ser atingido sem revolução armada, mas através da alienação manipulada das escolas e universidades induzindo seus alunos a pensar sob o ponto de vista comunista, dentro do prisma de roubo de propriedade particular de ricos para distribuir aos pobres.


Antônio Gramsci, filósofo italiano, ao observar que milhões de pessoas contrárias ao comunismo foram exterminadas pela União Soviética (o total chegou a 56 milhões) percebeu que uma revolução armada trazia imensuráveis chagas ao movimento comunista internacional e descobriu uma forma “amigável” de manipular a mente da população sem precisar matar quem for contra o socialismo / comunismo. Dessa forma ele criou o método da infiltração ideológica nos países.

Manipulando mentes e infiltrando ativistas comunistas nos meios jornalísticos, na mídia, na religião, na política e nos meios educacionais, a doutrina Gramscista cria uma homogenia social, dá forma a ilusão e edifica a crença de que o correto é roubar dos ricos para distribuir com os pobres.

O Foro de São Paulo implementa o gramscismo socioconstrutivista e adota esta doutrina para seu grande projeto de poder comunista. Na América do Sul, o gramscismo vem sendo adotado em todos os países onde a esquerda é dominante. Na Bolívia, Venezuela, Chile, Nicarágua, Argentina, Uruguay, Brasil, Peru e nas Guianas, o processo já foi totalmente implementado. Não é por acaso que o Chile é o país mais desenvolvido da América do Sul, lá a esquerda não prospera! As etapas de implementação são importantes dentro do processo, e aqui no Brasil o gramscismo se tornou mais forte no governo do também socialista Fernando Henrique Cardoso do partido também socialista PSDB, quando este permitiu que o Foro de São Paulo, proposto por Lula e Fidel, se organizasse. Claro que tanto PSDB quanto PT (ambos partidos socialistas) jogam no mesmo time, o que ocorre com os outros partidos brasileiros que também são de esquerda ou de centro-esquerda. Dessa forma, em 2002 o plano comunista estava formado e devidamente fundamentado, inclusive dentro das escolas e universidades, com o suporte do Ministério da Educação e o ativismo da UNE e desta forma a sociedade foi recebendo doses homeopáticas da doutrina gramscista na veia jugular. Muitos não acreditam que estejam “contaminados ou dopados” mas estão: e é muito fácil identificar um “contaminado”.

Novelas, imprensa, comerciais, filmes, propagandas, revistas, mensagens, programas de rádio, peças teatrais, seriados, redes sociais, comunidades, ONGs, organizações estudantis, ensinos e culturas marxistas, partidos, políticos, tudo foi sendo municiado com doses maciças de gramscismo e as mensagens e ideais comunistas foram aos poucos, sendo injetados no subconsciente coletivo do brasileiro.

Hitler disseminou o mesmo processo para dominar a Alemanha e fundamentar o plano dele, nazista e genocida contra os judeus. Há portanto no Brasil, uma grande massa de contaminados pelo gramscismo, os “idiotizados” ao que Gramsci os qualifica e os chama de, os “idiotas úteis”.

Depois dessa etapa de anestesiação moral dos jovens as portas ficaram abertas para a implantação da ultra nação comunista, com a eleição do líder das esquerdas mundiais: Lula, e o trabalho de coalizão e consolidação de uma união supranacional com a liderança do Brasil e sua futura capital comunista na cidade de São Paulo.

A ideia era investir nesses países com o dinheiro do contribuinte brasileiro para trazê-los para o projeto comunista de união de países.

Lula ordenou então o perdão de dívidas para dezenas de países africanos, muitos deles ditaduras opressoras contra suas populações e distribuiu o dinheiro do contribuinte brasileiro em dezenas de outros países com um aumento vertiginoso dos empréstimos do BNDES ao exterior, quando o total de empréstimos do Tesouro ao BNDES saltou de R$ 9,9 bilhões (0,4% do PIB) para R$ 414 bilhões (8,4% do PIB). Sem mencionar os estádios para a copa de 2014 e as obras para as Olimpíadas de 2016, algumas das muitas obras que Lula e Dilma financiaram em outros países usando o dinheiro do contribuinte brasileiro foram:
1) Porto de Mariel (Cuba). Valor da obra US$ 957 milhões. Empresa responsável, Odebrecht. 
2) Hidrelétrica de San Francisco (Equador). Valor US$ 243 milhões. Empresa responsável – Odebrecht. 
3) Hidrelétrica Manduriacu (Equador). US$ 124,8 milhões, Odebrecht. 
4) Hidroelétrica de Chaglla (Peru). US$ 1,2 bilhões, Odebrecht. 
5) Metrô Cidade do Panamá (Panamá). US$ 1 bilhão, Odebrecht. 
6) Autopista Madden-Colón (Panamá). US$ 152,8 milhões, Odebrecht. 
7) Aqueduto de Chaco (Argentina). US$ 180 milhões, OAS. 
8) Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina). US$ 1,5 bilhões, Odebrecht. 
9) Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela). US$ 732 milhões, Odebrecht. 
10) Segunda ponte sobre o rio Orinoco (Venezuela). US$ 1,2 bilhões, Odebrecht. 
11) Barragem de Moamba Major (Moçambique). US$ 460 milhões, Andrade Gutierrez. 
12) Aeroporto de Nacala (Moçambique). US$ 200 milhões, Odebrecht. 
13) BRT da capital Maputo (Moçambique). US$ 220 milhões, Odebrecht. 
14) Hidrelétrica de Tumarín (Nicarágua). US$ 1,1 bilhão, Queiroz Galvão. 
15) Projeto Hacia el Norte, Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia). US$ 199 milhões, Queiroz Galvão. 
16) Exportação de 127 ônibus (Colômbia). US$ 26,8 milhões, San Marino. 
17) Exportação de 20 aviões (Argentina). US$ 595 milhões, Embraer. 
18) Abastecimento de água da capital peruana, Projeto Bayovar (Peru). Valor não informado, Andrade Gutierrez. 
19) Renovação da rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai). Valor não informado, OAS. 
20) Via Expressa Luanda / Kifangondo (Angola). Valor não informado, Queiroz Galvão. Entre outras...

A alienação é tão escancarada que ele se diz o defensor das minorias, mas ele não é negro, ele não é homossexual, ele não é pobre, ele não é mulher e nem é indígena. Pura hipocrisia induzida na mente do povo.

Com toda essa distribuição indiscriminada do dinheiro do contribuinte brasileiro em dezenas de outros países para financiar o projeto comunista o Brasil entrou em crise nos seus fundamentos econômicos em 2011, mas essa crise só foi mesmo sentida no bolso da população a partir de 2014, com reais previsões de se tornar uma crise mundial. Isso provocou a reação dos operadores das finanças mundiais, que acionaram a Corte Internacional de Haia, na Holanda, corte esta que emitiu um decreto em 2013 determinando que a justiça brasileira retirasse Dilma do poder e prendessem o Lula na cadeia, caso contrário o Brasil sofreria severos embargos econômicos. A justificativa foi que o mundo não entraria numa crise mundial por causa do Brasil. O recado foi bem claro: “ou vocês resolvem seus problemas financeiros ou então nós isolaremos vocês! Não sofreremos uma crise mundial por causa do Brasil”.

O resto da história todos já sabem. A Dilma foi deposta. A Lava-Jato foi criada. O Lula foi julgado e condenado e agora está preso, exatamente conforme as determinações internacionais impostas ao Brasil. Já que a Internacional Comunista não elegeu nenhum “herdeiro” ideológico para ocupar o lugar do Lula quando ele deixasse o poder então o comunismo foi sepultado junto com a prisão de seu líder maior.

O Lula foi preso e com ele foi algemado o sonho comunista de roubar, expropriar, desapropriar, invadir e furtar. A insanidade da revolução comunista está presa junto com Lula e talvez não volte a se articular nunca mais!

>ANTERIOR DE ANDRÉ LUÍS<

Acesse e veja mais conteúdo por >André Luís<

André Luís, pseudônimo: Tiranossaurus Rex – Embaixador Mundial da Paz, membro da organização imperial mundial: Royal Society Group / publicitário / inventor / filósofo / músico / integrante da Royal Academy International / registrado na sucursal da Organização das Nações Unidas (ONU) em Bonn, na Alemanha, sob o número de registro 849.381 / membro da Royal Society of Science, Art and Design / membro honorário das seguintes ordens cavaleirescas mundiais: Ordem dos Cavaleiros Templários; Cavaleiros Sarmathianos da Ásia Central; Cavaleiros de Malta; Cavaleiros Teutônicos da Alemanha; Cavaleiros Hospitalários de Jerusalém / também membro e integrante de diversas outras ordens imperiais, cavaleirescas e diplomáticas mundiais / membro da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes: advertisingpropaganda@gmail.com
__________


__________


TWITTER             InstagramSiga nosso Instagram

Curta a FanPage
Próxima Postagem
« Próxima
Postagem Anterior
Anterior »

Comente com o Facebook: