Produtor cultural Nando Cosac é encontrado morto em Caldas Novas

20.8.17

O curador e produtor cultural Luiz Fernando Cosac, responsável por algumas das mais importantes exposições de artes plásticas já trazidas aos centros culturais de Brasília, foi morto neste domingo (20/8) em Caldas Novas (GO), onde tinha propriedades. Segundo a Polícia Civil de Goiás, Cosac foi encontrado com ferimentos no pescoço (corte e sinais de estrangulamento) na rodovia GO 309 próximo à Lagoa Quente, entre Caldas Novas e Pires do Rio (GO).

De acordo com o delegado Leilton Barros, responsável pela investigação, populares localizaram o corpo e acionaram a polícia. A investigação apontou que o produtor havia passado o sábado (19) em Caldas Novas e seguia para Ipameri, sudeste de Goiás.

Por enquanto, Barros não tem nenhuma pista dos suspeitos. No entanto, ele diz que dificilmente o caso trata-se de um latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

"A princípio, nada foi roubado. Carteira, dinheiro, documentos e o celular estavam com ele. Não deve ser algo patrimonial. A forma como ele foi morto aponta para um "crime de ódio", típicos de quando o autor está com muita raiva da vítima".


O artista era natural de Ipameri (GO), onde residia atualmente, mas morou, como grande parte de sua família, durante muitos anos em Brasília. Foi um incentivador da arte, trabalhando como curador e produtor cultural. Foi ele que realizou, por exemplo, a exposição de Iá Oberlander, em 2010, na Biblioteca Nacional de Brasília.

Nando Cosac era primo da empresária Martha Cozac, 44, assassinada junto com o sobrinho, Henrique Talone, 10, há 21 anos em Goiânia. Os crimes tiveram grande repercussão.

'Batalhador'

"Foi um pioneiro das artes, um batalhador, uma pessoa muito importante para a cultura de Brasília. A classe artísitca da cidade está muito comovida", disse a fotógrafa Zuleika de Souza, que conhecia Cosac.

Segundo ela, ele nunca parou de incentivar a arte e, há alguns anos, depois de herdar uma casa histórica em Ipameri, a transformou em centro cultural. Também foi muito importante para a preservação da art déco que predomina nas ruas da pequena cidade goiana.

Nando Cosac tinha 72 anos e deixa um filho, que mora na Holanda.

F.: Correio Braziliense
_______


Blog O Centroeste
ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA OU DENÚNCIA: faustocm28@gmail.com

Trabalhamos com Assessoria Comunicação, Cobertura Fotográfica & Jornalística
Publicamos Editais, Editoriais, Publieditoriais, artigos e notas http://www.ocentroeste.com.br/p/contato_4.html

Inscreva-se


TWITTER

Curta a FanPage

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: