As novelas perdem cada vez mais espaço

19.6.17

Oi gente tudo bem? Mas tudo bem mesmo? Quando eu era pequena, me lembro bem que a maioria dos jovens assistiam novelas. Há 10, 20, 30 e 40 anos atrás, elas faziam o maior sucesso. Atingiam o público de todas as faixas etárias e o povo comentava no mercado, escola, trabalho, o que acontecia na novela. Era o assunto da sociedade. Até os jornais as pautavam com notícias e sinopses.

Na minha casa, gostávamos de novela. Ligávamos a TV à tarde e só desligávamos à noite. Tínhamos um único aparelho e era comum nos reunirmos na sala, onde brigávamos por um espaço no sofá. Assistíamos as da 5, 6, 7 e 8. Elas faziam parte da nossa vida, misturavam-se ao nosso cotidiano. Sabíamos os nomes das novelas e personagens.

Era um hábito comum para a maioria dos brasileiros. Fazia parte da nossa cultura, um fenômeno. Mesmo quem não assistia, sabia um pouco sobre elas. Tanto que a maior audiência registrada até hoje, na TV brasileira, pertence a uma novela: “Selva de Pedra” de 1972. O capítulo em que a personagem de Regina Duarte foi desmascarada pelos atos que fez, tornou-se um clássico da teledramaturgia. Chegou a ter 77 pontos, realidade bem diferente da fase atual. A novela de maior audiência do ano passado (2016), foi “Velho Chico” que não passou de 29 pontos, ou seja, menos da metade.

Mas, os tempos mudaram. Hoje as pessoas falam menos sobre novela. Principalmente, se for da faixa etária entre 12 a 24 anos. O público jovem fala mais sobre Youtube e Netflix. Normalmente, o assunto é: Qual série você está assistindo? Qual temporada e episódio você está? Você sabe quando é que estreia a nova temporada? Ou senão: Qual é o seu youtuber favorito? Qual canal você segue?

As emissoras estão perdendo esse público, alguns adolescentes nem sabem o que é novela. A última que fez mais sucesso entre eles foi “Carrossel”, as demais não lhes interessam. Nem as novelas feitas para sua faixa etária, como “Malhação”, os atraem. Eles gostam é de séries. Conhecem várias e sabem pronunciar os nomes mais difíceis e espero que isso os ajudem a melhorar o inglês. Os jovens reclamam que a TV é cheia de propagandas, que as novelas tem pouca ação e são clichês.

As emissoras parecem não os enxergar e insistem em continuar no mesmo formato. O público de hoje quer autonomia, liberdade de plataforma e interatividade. Querem assistir no seu tempo, sem intervalos. Eles gostam de fazer maratona, vencem uma série em um final de semana. Os temas que eles procuram também são diferentes da teledramaturgia brasileira. Os jovens veem séries de ficção científica, policial e super herói.
Novela Pantanal: clássico do início dos anos 90
O consumo de produtos estrangeiros amplia a visão de mundo, porém ele pode prejudicar nossa cultura. Apesar de algumas críticas, é inegável o valor das produções da Rede Globo ao retratar as características do nosso país. Novelas como O Rei do Gado; Rainha da Sucata; Tieta; Mulheres de Areia; O Salvador da Pátria; Roque Santeiro; Sonho Meu; Que Rei Sou Eu?; Escrava Isaura; dentre outras, reforçam e levam para a telinha quem somos, nossa política, nossa fauna e flora.

Os jovens de hoje sabem muito sobre os EUA. Mas e a nossa cultura como fica? O autor de novela Aguinaldo Silva em uma entrevista fez a seguinte consideração: “No futuro, se alguém quiser saber como foi o Brasil do século 20 vai procurar nas novelas”, disse. “Elas pintaram o retrato, ainda que exacerbado, de como é o Brasil. Embora não seja tratada como uma coisa séria, ela é muito séria.

E você assisti novelas?

Espero que tenha gostado do post.

Até o próximo, tchau!!!

Você também vai gostar: Papo aberto com a juventude da década de 90 e O jeito que ouvimos música mudou

Por Danielly Chaves
https://daniellychavesblog.wordpress.com

















______

Blog O Centroeste
ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA OU DENÚNCIA: faustocm28@gmail.com

Trabalhamos com Assessoria Comunicação, Cobertura Fotográfica & Jornalística
Publicamos Editais, Editoriais, Publieditoriais, artigos e notas
http://www.ocentroeste.com.br/p/contato_4.html

Inscreva-se em nosso canal:



TWITTER

Curta a FanPage

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: