Papo aberto com a juventude dos anos 90

19.4.17

E aí galera tudo bem?

Não sei se fez parte da sua juventude, mas na década de 90, dois programas marcaram uma geração. O “Programa Livre” e a “Malhação” ajudaram os jovens a entender melhor, a fase que estavam passando.

A galera não tinha acesso a internet, redes sociais, blogs e youtube para pesquisar informações sobre puberdade e política. Os mais experientes, às vezes, comentavam com boca miúda alguma coisa, mas ninguém falava abertamente.

Alguns pais olhavam torto para os programas. Porém, não tem como fugir, os adolescentes têm curiosidade. A Malhação falava sobre puberdade, relacionamento entre amigos e família. O Programa Livre discutia política e sociologia de um jeito fácil que o jovem entendia.

Ambos passavam no finalzinho da tarde em emissoras diferentes. Eu ficava grudada e não perdia um. Era entretenimento com informação.

Programa Livre

Comandado por Serginho Groisman era transmitido no SBT. Consistia em entrevistas, apresentações de bandas e quadros fixos. A platéia era constituída por estudantes que iam de excursões das mais diversas regiões do país.

Os jovens tinham liberdade de fazer perguntas. Era só levantar a mão, pegar o microfone e o Serginho dizia: “Fala Garoto”. E lá ia a bomba. As perguntas, às vezes, eram cabulosas e sem noção. A platéia e o entrevistado não deixavam por menos e o programa virava uma zombaria.

Os entrevistados eram de primeiríssima qualidade. Artistas nacionais e internacionais, políticos, especialistas, etc. marcavam presença. Assuntos chatos se tornavam divertidos. Pena que durou pouco, apenas nove anos (1991-1999) na direção do Serginho.

Malhação

Com um elenco constituído por jovens. Malhação iniciou-se em 1995 na TV Globo. Abordando assuntos como primeiro beijo, menstruação, exclusão, soutien, namoro, etc. Era o quê o jovem queria saber.

O elenco era pequeno e com personagens semelhantes a vida real. Tinha a moça do aparelho, o gordinho, o gatinho, o bonzinho, o malvado e a mais linda. Era bom assistir, me identificava bastante.

A novela existe até hoje, porém não assisto mais. Na verdade, eu só vi nos primeiros anos.

Foi uma época boa. O único descontentamento que eu tenho, é de não ter ido ao Programa Livre. Meu sonho era que meu pai me levasse. Mas o programa acabou, antes de irmos.

E você assistiu a estes programas?

Espero que tenha gostado do post.

Até o próximo tchau!!!


Por Danielly Chaves
https://daniellychavesblog.wordpress.com/


Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: