Banner

Análise Política: Quem Será o Prefeito (a) de Goiânia?


Eleições municipais estão se aproximando e a definição dos postulantes aos cargos executivo e legislativo nas cidades pelos partidos precisam ser definidas até o dia 05 de agosto de 2024. E em Goiânia não é diferente, pois tivemos danças das cadeiras e o cenário político ficou agitado


De acordo com a Lei 9504/1997, as candidatas e os candidatos ao legislativo e executivo devem ser escolhidos nas convenções partidárias, que serão realizadas no período entre 20 de julho e 5 de agosto, podendo ser registrada até o dia 15 de agosto.

Os prováveis candidatos a Prefeito por Goiânia são:

Delegada Adriana Accorsi (PT),
Fred Rodrigues (PL),
Sandro Mabel (UB),
Vanderlan Cardoso (PSD),
Rogerio Cruz (Solidariedade),
Humberto Teofilo (DC),
Leonardo Rizzo (Novo),
Matheus Ribeiro (PSDB),
Professor Pantaleão (UP).

Delegada Adriana Accorsi


Delegada Adriana Accorsi, 51, Partido dos Trabalhadores, tem formação em Direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG), Especialista em Ciências Criminais e Segurança Pública. Atualmente com mandato no congresso nacional como Deputada Federal pelo PT.

Está entrando na disputa à prefeitura pela terceira vez, entretanto vem numa crescente nas últimas eleições, com grandes chances para chegar ao segundo turno na disputa pela cadeira do paço municipal em 2024.

Rogério Cruz



Rogério Cruz, 57, é pastor licenciado da Igreja Universal, formado em Gestão Pública, passou 16 anos na África em missão, vindo de lá para Goiânia. Em 2020 foi escolhido por Maguito Vilela para ser seu vice devido sua capilaridade nas urnas quando das eleições anteriores para vereador.

Devido a morte de Maguito por Sars Cov/19, Cruz assumiu o mandato, acabando o vínculo com o MDB, partido a que pertencia Maguito.

Durante este período houve escândalos em sua administração os quais repercutiram negativamente para a sua gestão. Tendo perdido apoio do próprio partido, migrou para o Solidariedade a fim de tentar a reeleição, porém ao que parece será uma tarefa árdua e porque não dizer quase um milagre, para tanto certamente contará com apoio e votos da igreja.

Fred Rodrigues



Fred Rodrigues, 39, tem sua vida política curta, a qual começou em 2020 como candidato a vereador tendo obtido 741 votos mas não foi eleito. Em 2022, disputou para Deputado Estadual e venceu mas foi cassado pelo TSE. Este ano fez sua filiação ao PL e fora escolhido por Bolsonaro em substituição à Gayer para disputar o Paço de Goiânia. Com o apadrinhamento explícito de Bolsonaro, há quem acredite que consiga ter votação expressiva por surfar na onda, porém não acredito nesta possibilidade.

Humberto Teófilo



Humberto Teófilo, 39, tem formação em Direito pela Universo, é delegado de Polícia licenciado. Em 2018 tirou 26.252 votos e se elegeu deputado estadual pelo PSL, hoje é um dos pré-candidatos ao Paço de Goiânia. Ligado à ala bolsonarista. Porém não o vejo com chances reais pra chegar com fôlego ao final do primeiro turno.

Leonardo Rizzo



Leonardo Rizzo, 66, é economista de formação e empresário do segmento imobiliário. Na última eleição foi candidato ao Senado Federal tendo obtido 35.998 votos. É pré-candidato pelo partido Novo a prefeito por Goiânia. Também pertence a ala política de direita, mas sem chances reais de chegar ao segundo turno.

Matheus Ribeiro



Matheus Ribeiro, 32, é jornalista e apresentador de telejornais. Foi candidato a deputado federal pelo PSDB em 2022 recebendo nas urnas 46.961 votos, não obtendo êxito. Este ano foi o escolhido para representar o partido na disputa pelo paço municipal, talvez consiga melhores resultados que na eleição passada devido seu carisma e principalmente pelo fato de ser apadrinhado pelo ex-Governador Marconi Perillo, presidente nacional do PSDB. Porém, não acredito que possa chegar ao segundo turno, talvez a Vereadora Aava Santiago preterida pela sigla nesta disputa, poderia ter melhor resultado se tivesse sido escolhida.

Professor Pantaleão



Reinaldo Assis Pantaleão, 73, é professor de história aposentado. Já participou de diversas eleições para diferentes cargos pelo Psol, mas nunca obteve sucesso. Mudou de partido em 2022 para o UP (Unidade Popular) a fim de disputar o Governo do Estado recebendo das urnas 5.400 votos. Representará o partido UP na disputa pela Prefeitura de Goiânia nas eleições deste ano.

Sandro Mabel



Sandro Mabel, 65, é administrador, foi deputado federal por quatro mandatos a partir de 1995. É considerado o pai da terceirização no Brasil, culminando este projeto quando participou do Governo Temer como assessor especial da presidência. Também foi presidente da FIEG (Federação das Indústrias do Estado de Goiás). Foi convidado pelo Governador Caiado para disputar as eleições para Prefeito de Goiânia pelo União Brasil, com apoio da ala conservadora e ligada ao bolsonarismo. Não podemos ignorar a força que o Governador pode imprimir na campanha de Mabel, e então chegar ao segundo do turno pode ser uma visão nem tão difícil de imaginar.

Vanderlan Cardoso



Vanderlan Cardoso, 61, é empresário com industrias na cidade de Senador Canedo, na qual começou sua trajetória política em 2004 sendo reeleito com excelente aprovação da população à sua gestão. Em 2018 alçou ao Senado com 1.729.637 votos pelo PSD. Disputou a última a eleição para prefeito da capital, em que perdeu para Maguito acamado por conta da Covid-19, obtendo no segundo turno 250.036 votos. Vanderlan é presidente estadual do PSD e candidato natural à disputa pela Prefeitura de Goiânia, é um forte postulante ao segundo turno.

Diante do quadro apresentado, poucos são os postulantes com maiores chances de chegar ao segundo turno e por que não dizer que apenas três destes realmente estão explicitamente na disputa. Todavia tudo depende dos "alinhavos" que os partidos farão condicionando defender melhores condições e chegar com respiro na reta final, bem como obter êxito.



Seguir no Instagram

Postar um comentário

Comentários