Banner

Falta de diálogo do Prefeito força a Greve em Goiânia


Petrobras anunciou aumento da gasolina em 18,8% e do óleo diesel em 24,9% n
esta quinta-feira, dia 10 de março, trazendo mais dissabores aos brasileiros em especial aos trabalhadores que vivem com renda mínima tal quais os profissionais da Educação, principalmente os administrativos da rede municipal de Goiânia (RME)

Portanto servidores da Educação estiveram reunidos nesta quinta-feira a fim de deliberar pauta referente ao descaso e imposições da Secretaria Municipal de Educação (SME) e do mandatário Rogerio Cruz, Prefeito de Goiânia, o qual não cumpre a lei em repor 33% da data-base referente aos anos de 2020/2021 e 2022, dentre outras demandas, as quais já foram descritas outrora nesta coluna.

A assembleia foi convocada por movimentos independentes de educadores e pelo Simsed (Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia) em que se reuniram em frente a Câmara de Vereadores de Goiânia, professores, merendeiras, porteiros, pessoal da limpeza, auxiliares administrativos, auxiliares de atividades educativas, todos profissionais lotados em instituições de ensino. Sendo deliberado sobre a independência do movimento na luta pelas pautas requeridas; pela continuidade do indicativo de greve; pelas paralisações em prol da construção da abertura de diálogo a fim de que o Prefeito possa atender as demandas da classe trabalhadora da educação; por nova data de assembleia com o propósito em deliberar greve.

Neste mesmo dia, 10, o Sintego (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás) esteve em assembleia no Cepal (Centro Popular de Abastecimento e Lazer) do Setor Sul, e segundo Daniel Mendes, membro da Executiva do Sintego, informou a esta coluna, deliberou estado de greve; e na terça-feira, dia 15, haverá assembleia a fim de deflagrar oficialmente a greve, caso Rogério Cruz não atenda as reivindicações requeridas.

Portanto a Greve está em iminência para a próxima semana e conta com apoio popular, bem como dos vereadores Mauro Rubem e Aava Santiago, a qual falou com nossa coluna durante a manifestação na manhã desta quinta nas galerias da casa legislativa de Goiânia, conforme você pode conferir no vídeo:


A categoria deliberou ato e assembleia para a quarta-feira, dia 16/03, às 08:30 na Catedral de Goiânia.

Por Antonio Oliveira - Colunista O Centroeste / Foto: Matheus Alves

Postar um comentário

Comentários