Banner

Anápolis: Sindicato dos professores repudia falta de planejamento da Secretaria Municipal de Educação


O Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis (SINPMA) vem a público repudiar a falta de planejamento e a ineficaz gestão na Secretaria Municipal de Educação, inclusive sobre a questão do Calendário Escolar de 2020, o qual não está sendo seguido por parte da administração municipal, apesar do retorno das aulas no formato de aulas remotas, a mais de três meses

De acordo com a presidente do SINPMA, profª Márcia Abdala, as aulas aos sábados não estão previstas no atual Calendário Escolar, inclusive o projeto para um novo Calendário não foi apresentado ao Conselho Municipal de Educação, sequer está sendo tratado e discutido com os professores.

A Educação Municipal está à deriva, essa é a sensação de toda comunidade escolar, gestores, professores e pais. Todos à mercê dos mandos e desmandos da administração municipal que não tem planejamento algum. Primeiro a letargia por cerca de 80 dias, sem nenhuma perspectiva. Enquanto Goiás foi pioneiro a nível de Brasil com a resposta rápida e adoção das aulas remotas, para minimizar as perdas pedagógicas e a ociosidade dos estudantes, Anápolis mais uma vez ficou para trás, esperando e discutindo protocolos de segurança e a possibilidade de retomada das aulas presenciais, sem prazo definido à época, sequer agora, algo improvável naquele momento, em todo o mundo, não só no Brasil”, desabafou Márcia Abdala.

Segundo a presidente do SINPMA, outro ponto que precisa ser retomado são as reuniões da Comissão de Crise da Educação, que desde o dia 29 de maio/2020 não se reúne.

Inclusive para confirmar a tirania da Secretaria Municipal de Educação, a própria decisão de retorno na modalidade de aulas remotas, no mês de junho, não foi discutida entre os pares, simplesmente foram convocados e informados que a partir do dia 3 de junho as aulas retornariam, isso sem sequer os gestores e suas equipes estarem preparadas e terem conhecimento. O cronograma não foi cumprido e o retorno oficial aconteceu dia 08 de junho.

Nas reuniões, a secretária de Educação afirmava a necessidade de um protocolo para a retomada das aulas presenciais ser elaborado, pois não acreditava em aulas remotas. O SINPMA por sua vez, desde o princípio, lutou pela retomada das aulas remotas, afinal as crianças não poderiam perder o vínculo educacional e tão pouco ficarem ociosas”, afirmou a presidente do SINPMA.

A presidente disse ainda: “foram 80 dias parados, uma imensa angústia, muitos medos e incertezas, nenhuma fala da Secretaria Municipal de Educação à comunidade escolar, nenhuma formação e qualificação aos professores, quanto a inserção e uso das mídias, objetos digitais de aprendizagem – ODA’s – ferramentas digitais para gravação e edição de vídeos, enfim nada foi oferecido aos professores, o pouco ou muito que cada um sabe é mérito próprio, os professores não devem nada à essa administração”.

A presidente Márcia Abdala acrescenta que o que existe de concreto é uma cobrança exacerbada por parte da Administração Municipal em relação aos professores, apesar destes estarem em casa, as atividades laborais burocráticas se intensificaram, sem contar a própria preparação das aulas, acompanhamento e atendimento aos estudantes e aos pais.

A Secretaria Municipal de Educação cobra uma excelência que ela não ofereceu e não oferece até o momento. Os professores estão se esmerando, dando o seu melhor, trabalhando além do seu horário, afinal estão também se dispondo em horários alternativos em função do atendimento aos pais. O que a Educação Pública Municipal pede e merece é respeito, em primeiro lugar às pessoas, trabalhadores da educação e as famílias, em segundo, com planejamento participativo, objetivos claros e transparência nas ações. Em terceiro, respeito as instituições. É inconcebível que parta da administração a fala e imposição de aula ao sábado, com a justificativa de ‘pagar o feriado de 7 de setembro’. Os professores e estudantes não podem ser penalizados pela ineficiência da gestão pública”, afirmou Márcia Abdala. Por Blenda Maraisa / SINPMA


[Participe do nosso grupo no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/85ygW3M11MW0ahX805D59j] Notícias da cidade de Anápolis e região

[Acesse nosso grupo no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/JBJD6YZE0scBGAqHecmyD6]
Conteúdo e Notícias
Leia a descrição

Inscreva-se



Instagram Siga nosso Instagram  

Curta a FanPage

Postar um comentário

Comentários