Banner

Cristalina: Operação do Ministério Público apura prática de rachadinha por vereadores

Operação do MP-GO em Cristalina realizada nesta terça-feira, 10/3
O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio das promotorias de Justiça de Cristalina, deflagrou na manhã desta terça-feira, 10/3, a Operação Toma Lá Dá Cá

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e três de prisão preventiva em desfavor de vereadores no exercício do cargo.

A Polícia Militar e o Centro de Inteligência do MP-GO deram apoio a operação.

De acordo com os coordenadores da operação, promotores de Justiça Ramiro Carpenedo Martins Netto e Fernando Martins Cesconetto, a investigação apurou a existência da prática popularmente conhecida por rachadinha por parte de servidores públicos, em benefício dos parlamentares.

De acordo com informações preliminares, foram alvos os vereadores Pablo Margela (MDB), “Silvano da Rádio” (PSDB), ”Marquinho Abrão” (PRP), Bernardo Vaccaro Fachinello (PP) e “Marcelo Enfermeiro” (PR).

Durante o cumprimento dos mandados de busca nas residências e na Câmara dos Vereadores, foram apreendidos extratos bancários, contratos suspeitos, agendas, cópias de cheques, cartões bancários, aparelhos celulares, computadores, pendrives e um aparelho de rádio amador que estava sintonizado na frequência da Polícia Militar.

Fizeram parte da operação 12 promotores de Justiça, 7 oficiais de Promotoria e mais de 50 policiais militares das Rondas Táticas Móveis (Rotam), Batalhão de Choque, Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) e 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Cristalina

A investigação prosseguirá com os depoimentos de 36 servidores que foram notificados durante a operação. Via informações A C S do MP-GO / Promotorias de Cristalina / J Opção
__________




Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam:

Postar um comentário

Comentários