Prepare-se para o São João: saiba quais alimentos podem ajudar a emagrecer de vez e deixe a sanfona só na música

junho 24, 2019

Muito esperadas por grande parte das pessoas em todo o país, as festas juninas e julinas e seus pratos típicos podem ser usados como parceiros para manter o peso alcançado

Arraiá, quermesse ou festa junina, não importa o nome. Esse período do ano é sempre muito esperado pelas festas e, consequentemente, pelas guloseimas típicas. E, para quem se preocupa com o efeito sanfona em função dos excessos que os pratos típicos podem significar, a notícia é boa: dá sim para aproveitar sem recuperar os quilos extras.

"Apesar das receitas típicas levarem muito açúcar, é possível aproveitar o período e, ainda sim, manter uma alimentação saudável". Segundo o Nutricionista do Vigilantes do Peso, Matheus Motta, o problema é exagerar nas receitas ricas em açúcar, mesmo que sejam caseiras. "Uma estratégia para manter o equilíbrio é o planejamento. Siga uma alimentação balanceada e saudável ao longo do dia ou da semana que antecede a data e não faça dos doces o seu foco na festa".

Para quem trabalhou duro mudando os hábitos alimentares, a relação com a comida e, inclusive, passou a praticar atividades físicas, eventos sociais que envolvem uma alimentação diferente do habitual – como é o caso das quermesses -, podem causar ansiedade e inclusive medo de recuperar o peso perdido e sofrer com o tão comum Efeito Sanfona.

Uma análise realizada nos Estados Unidos levou em consideração 29 estudos sobre dietas hipocalóricas, ou seja, com restrição de calorias, que tinham ou não exercícios associados. A constatação foi de que, em média, mais da metade do peso perdido acaba sendo recuperado dentro de 24 meses.

Para essas pessoas, evitar recuperar os quilos perdidos se tornou o mesmo que evitar eventos sociais. Mas não precisa ser assim: "uma recomendação é escolher o que você mais gosta ao invés de comer de tudo. No caso das festas juninas e julinas, elas acontecem durante dois meses, algumas se prolongam até agosto. Por isso, prefira fracionar o que deseja consumir entre as festas que irá ao invés de consumir tudo em uma única festa", explica Matheus.

Ainda há quem goste de preparar os próprios quitutes. Para essas pessoas, o controle do que se come é ainda mais fácil. O Nutricionista do Vigilantes do Peso orienta que se utilize ingredientes com pouca gordura, como é o caso do leite desnatado. Diminuir a quantidade de açúcar ou substituir por ingredientes com sabor adocicado, como o cravo, a canela e frutas, por exemplo, também é uma alternativa.

Vinho quente e quentão

Muito populares, as bebidas têm um sabor nostálgico e aquecem os "caipiras" em temperaturas amenas, porém é preciso ter moderação. Ambas as receitas são ricas em açúcar e, por mais que se produza em casa e controle a quantidade, o álcool sobrecarrega os sistemas digestivo e endócrino, por isso, seu consumo deve ser feito com moderação: "uma dose por noite é o suficiente", indica Matheus.

Assim como o álcool, o efeito sanfona também causa um esforço maior por parte do organismo e pode provocar o aparecimento de doenças como a diabetes e a hipertensão.

É importante manter a atenção ao que se come mesmo durantes períodos de festas como esses e, ter em mente que, não é necessário restringir a alimentação de forma drástica, mas sim, seguir um equilíbrio.

É exatamente isso que o Vigilantes do Peso defende em seus três pilares de sustentação do emagrecimento saudável e duradouro. Uma alimentação equilibrada, associada à atividade física e à mudança de mindset, que ensinam o associado a prezar pela sua qualidade de vida e a adotar um ponto de vista positivo. Contribuindo para que faça escolhas melhores para sua alimentação e prática esportiva, influenciando diretamente em seus resultados.

Milho, amendoim e arroz doce

De forma geral, os ingredientes que compõem as receitas típicas dessa época do ano têm boas características nutricionais. O milho é rico em carboidratos e fibras, por isso é ótimo para dar energia e ainda auxilia na digestão. Já o amendoim tem alto teor de antioxidantes, como a vitamina E e Zinco, auxiliando no envelhecimento, enquanto o arroz possui diversos aminoácidos e vitaminas, contribuindo para o sistema imunológico. O problema está no preparo e no consumo exagerado.

"Muitas comidas típicas podem funcionar como pequenos lanches. É possível combinar espetinhos de frango e carne, com o milho cozido, por exemplo. Bolo, pipoca, pinhão ou canjica podem ser um lanche e até o caldo verde ou o caldo de feijão podem ser saídas gostosas, equilibradas e típicas", explica o Nutricionista.

Para entrar no clima, separamos uma receita especial de curau:

CURAU | Tempo total: 40 minutos
Rendimento: 5 porções | Dificuldade: Fácil

Ingredientes:
1 xíc. de espiga de milho congelada cozida
2 xíc. de leite desnatado
1 colher de sopa de açúcar
½ colher de sopa de amido de milho
½ colher de chá de essência de baunilha
1 colher de chá de canela em pó

Instruções
Pegue as espigas cozidas e retire os grãos com o auxílio de uma faca. Bata todos os ingredientes no liquidificador e depois passe por uma peneira grossa. Em uma panela, leve ao fogo médio, mexendo constantemente até engrossar. Retire do fogo e coloque em potes de sobremesa. Se preferir, pode levar a geladeira antes de consumir.
Cada porção equivale a 1/3 de xícara.
Fonte: Larissa Ferreira
__________




Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam:
Post: Lucieni Soares
Próxima Postagem
« PRÓXIMA
Postagem Anterior
ANTERIOR »

Deixe seu Comentário: