Anápolis Festival de Cinema recebe inscrições para oficinas

janeiro 09, 2019

O evento oferece formações nas áreas de interpretação e cinema documentário

O aperfeiçoamento técnico e artístico na sétima arte é um dos focos do Anápolis Festival de Cinema (AFC). As inscrições para as oficinas vão até o dia 25 de Janeiro e são totalmente gratuitas. O evento, uma realização da Prefeitura de Anápolis via Secretaria Municipal de Cultura, acontece entre os dias 28 deste mês e 3 de Fevereiro, no Teatro Municipal, com entrada franca.

A formação de atores para atuação no cinema e a produção de documentários são os temas escolhidos para as oficinas preparadas para a oitava edição do Anápolis Festival de Cinema. Os interessados podem se inscrever nos dois cursos. Caso o número de inscritos supere o número de vagas, serão avaliados os minicurrículos e intenções, descritos na ficha.

Clique aqui para acessar as fichas de inscrição.

Confira os temas, datas e horários das oficinas:

Oficina 1 – Cine Atuar: Oficina de Interpretação para Cinema
Requisito: Idade mínima de 16 anos
Vagas: 25 participantes
Data e horário: 29 de Janeiro a 1º de Fevereiro – das 9h às 12h
Ementa: Refletir sobre o papel do ator enquanto criador ou co-criador da obra cinematográfica, oferecendo embasamento prático e teórico a partir do conhecimento das diversas escolas de interpretação teatral e suas traduções para a linguagem do cinema. Serão examinados os diversos métodos de construção dos personagens e a relação entre o diretor e o ator neste processo. A oficina contará com exercícios práticos e vivências em set de produção.

Ministrante: Célia Maracajá é diretora, atriz e produtora cultural. Ela é formada em cinema pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e em teatro, pela Escola de Teatro e Dança da UFPA. Como atriz de teatro, participou de espetáculos de grupos como Teatro de Arena (SP) e Teatro Oficina (SP) e trabalhou com diretores como Augusto Boal, José Celso Martinez Correa, Flávio Rangel, Francisco Carlos e Gianni Ratto. No cinema, atuou em filmes como “A Cartomante”, dirigida por Marcos Farias; “Ladrões de Cinema”, dirigido por Fernando Campos; “O Homem que Virou Suco”, de João Batista de Andrade; “Maldita Coincidência”, de Sérgio Bianchi; “O Homem do Pau Brasil”, de Joaquim Pedro de Andrade entre outros.

Oficina 2 – Documentário: por uma escrita sob o risco do real
Duração: 10 horas
Vagas: 25 participantes
Data e horário: 1º a 3 de Fevereiro – das 14h às 17h30
Conteúdo: Documentário: linguagem e modos de produção / Pesquisa e recorte do tema / Logline / Sinopse / Construção do projeto de documentário: visão original / Proposta de documentário / Eleição e descrição dos objetos / Eleição e descrição das estratégias de abordagem / Simulação das estratégias de abordagem / Sugestão de estrutura / Roteiro de documentário/

Ministrante: Rafael de Almeida é realizador e pesquisador de cinema e audiovisual. Professor do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Doutor em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com estágio na Universidad Complutense de Madrid. Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás - UFG. Dirigiu os curtas-metragens Wide awake (2018), Para não esquecer (2016), Carrossel (2013), A saudade é um filme sem fim (2009) e Impej (2007).
__________

Serviço

Ação: inscrições para as oficinas do 8º Anápolis Festival de Cinema
Prazo: até 25 de Janeiro
Via para inscrição: online na ficha no link ou no site do evento
Custo: gratuito. Fonte: Prefeitura de Anápolis
__________


Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam

Post: Lucieni Soares
Próxima Postagem
« Próxima
Postagem Anterior
Anterior »

Comente com o Facebook: