Anápolis: Projeto discute males das drogas entre crianças da rede municipal de ensino

novembro 08, 2018

“Anápolis sem Drogas”, promovido pela Prefeitura de Anápolis, leva orientações a crianças de 9 a 17 anos

Todo traficante e usuário de drogas foi ou é estudante. Via de regra, todos passaram pela escola, por isso cabe a cada um fazer a sua escolha”. Foi com essa mensagem impactante que o agente da Polícia Civil (PC), Divino Inácio, começou a conversa com as crianças dos núcleos vinculados ao Centro de Referência e Assistência Social (Cras) da região Norte, na manhã desta Quinta-feira, 8.


O encontro, que aconteceu na 3º Igreja Presbiteriana, no Bairro Alvorada, faz parte do projeto “#Anápolis sem Drogas” que tem como objetivo levar orientação às crianças e adolescentes – entre nove e 17 anos – no que diz respeito ao uso de entorpecentes.


O assunto é delicado e atrai a atenção do público infantil. O Alex Máximo, de 9 anos, faz parte de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SFCV) e captou a mensagem do policial. “Não quero levar isso para a minha vida. O mesmo eu desejo a todos. Drogas só levam a coisas erradas e eu quero andar no caminho do bem”, disse.

A Iara de Lima, de 14 anos, é monitora do programa Bombeiro Mirim e também acompanhou o bate-papo. A adolescente contou que tem uma colega na escola que usa drogas e sempre tenta convencê-la do mal que aquilo pode causar para a sua vida. “Tenho certeza que uma hora ela vai enxergar e voltar para o bom caminho. Depois do que ouvi e vi aqui, não quero isso para a minha vida não. Acredito que quem quer ter uma vida boa, com a família ao lado, não pode entrar nessa”, argumenta.


A princípio, o trabalho preventivo realizado pela Prefeitura de Anápolis, via Secretaria Municipal Desenvolvimento Social, em parceria com o programa Escola sem Drogas (PESD), irá atender aquelas crianças que fazem parte dos três Cras existentes na cidade, a rede municipal de ensino, para depois ir às unidades de ensino estaduais.

Na palestra são abordados temas como: drogas lícitas e ilícitas, respeito ao próximo, consequências para a vida, como evitá-las, Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), Lei do Consumidor, entre outras coisas. “O nosso projeto maior é evitar que essas crianças se interessem por qualquer tipo de droga. Vale reforçar ainda que a sociedade como um todo deve acordar para trabalharmos em parceria”, diz a coordenadora do Cras Norte, Juliana Ganzarolli.

A secretária interina da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Eerizania Lobo, reforça ainda a importância de se promover esse tipo de ação entre estudantes. “Acreditamos que se as políticas públicas chegarem juntamente com as informações a todas as nossas crianças, teremos sucesso na prevenção ao uso das drogas”, ressalta.

Fonte: Prefeitura de Anápolis
__________



Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam ››https://www.youtube.com/LucieniCriacoes?sub_confirmation=1
Post: Lucieni Soares
Próxima Postagem
« Próxima
Postagem Anterior
Anterior »

Comente com o Facebook: