UFG - Mobilização e Indignação

28.11.16

Em e-mail direcionado ao Coordenador do Curso de Ciências Sociais e Políticas Publicas o Srº Profª Drº Robert Bonifácio da Silva e também publicado nas paginas dos cursos de Ciências Sociais no Facebook, o aluno Antonio Oliveira mostra sua resignação e recebe apoio de professores e colegas de curso.

"Eu me sinto prejudicado, e me resigno a aceitar tal situação. Afinal a Universidade é o lugar de conhecimento e de debates no qual as pluralidades de pensamentos possam ser ouvidos e questionados e não impostos.
Não sei, não fui ouvido, não me questionaram a respeito da paralisação que desde a ocupação acontecera de forma arbitrária e agora com esta medida da diretoria da faculdade de forma isolada da Universidade. Se desejam não dar aulas que feche a faculdade de uma vez, nós temos compromissos, viemos pra este lugar com a finalidade do conhecimento, acredito que as salas de aulas são reservadas para os debates e o fiel comprometimento de professores e alunos a fim de se elevarem em quesitos de conhecimento das disciplinas pertinentes aos cursos vigentes, e também podemos debater os problemas da sociedade em consonância com os autores e a realidade vivida sem no entanto deixar de cumprir os calendários propostos pelos órgãos competentes da Universidade.
Diante de imposições e truculência consolidadas, dia-a-dia na Universidade faço os seguintes questionamentos;

1. Questiono a relevância destas medidas para a efetividade em determinar que a PEC 241, ou seja lá o que estejam pleiteando façam valer perante o Senado Federal;

2. Questiono a forma como os alunos que se dizem representar todos os demais, fizeram para tal representação afinal nunca fui inquirido a respeito;

3. Questiono o que confere a tais alunos falar em nome dos demais, tem algum documento escrito e assinado por todos os alunos ou pelo menos pela maioria dos estudantes da FCS?

4. A maioria dos alunos do período noturno trabalham e portanto acredito que a representação dos mesmo não possa se dar simplesmente porque não tenha tempo de ficar perambulando pelas dependências da faculdade e do campus, como quando ocorreu a ocupação.

Acredito que a maioria de nos não esteja a favor da aprovação da PEC 241 nem a favor das medidas governamentais seja de quaisquer que sejam os políticos envolvidos no cenário atual, entretanto pararmos nossas atividades, vejo que so vem a legitimar de que a Universidade não é importante para o conhecimento, afinal tem se transformado em um campo de polaridades no qual professores e alunos fazem seus grupos e tentam a qualquer custo impor seus pensamentos arbitrários sem que haja uma concepção de discussão educada e sociabilizada na qual possam ser vistos fatores e nuances diferentes através de prismas que possam trazer luz e edificar as formas de protestar sem no entanto prejudicar-nos como alunos.
A representação que alguns indivíduos fazem ao desempenhar papeis que norteiam e permeiam o todo não pode ser de fachada, nem tão pouco podem entrar em choque em detrimento do todo, acredito ser necessário um amplo debate, afinal não estamos numa feira, as condições adversas serão significativas, a polarização é um fato e é muito negativo para a comunidade e o relacionamento entre todos.

Portanto diante de tudo que tenho vivenciado nestes últimos meses, fica desalentador continuar a terminar um curso que trata de questões sociais no qual pouco se vê para minimizar as diferenças, ao contrário vemos que as coisas se dão à toque de caixa sem respeito e sem ordem, no grito na ocupação desordenada do espaço público que não se respeita o direito do outro. É desalentador estar numa Universidade na qual os polos são tão distantes que se torna impossível você expressar seus pensamentos.

Fica aqui registrada minha indignação com as medidas da Coordenação do Curso de FCS e com atitudes de Professores e colegas que não se pautam no debate amplo e honesto no qual mesmo havendo divergências de opiniões pudessem ser colocadas a mesa para debates, afinal a democracia que começou ha 2.500 anos tem como princípio a lógica da Igualdade, segundo Dahl."

Graduando do curso de Ciências Sociais e Bacharelado em Políticas Públicas-UFG

Tecnólogo Gestão de Sistemas de Informação - IUESO

Especialista Informática Aplicada à Educação - UFG

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: