Banner

Governador Caiado dá “Pito” nos Prefeitos Insurgentes


Ronaldo Caiado apela aos prefeitos que obedeçam ao decreto cuja finalidade é conter as internações por Covid-19 na rede hospitalar que está com a capacidade acima das condições de atendimento aos cidadãos

Em entrevista, nesta manhã, o Governador expôs a situação existente e soluções plausíveis para o momento

Segundo o Governador o isolamento é para baixar a demanda de pacientes graves, ampliando naquilo que for possível, pois infelizmente não temos doses de vacinas suficientes. "Portanto quem sabe daqui a 14 dias poderemos liberar alguma coisa de acordo com o espaço aberto em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)".

UPAs para a Covid

O Governador não vê sentido em montar estrutura de lona que demora 40 dias para ficar pronto, sem contar os gastos dispensados e ainda não poder ofertar os leitos no momento de criticidade. Pois existem no Estado estruturas de concretos e, portanto pode-se colocá-las à disposição para o atendimento aos pacientes de Covid-19.

Transformando as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) dos municípios que já são estruturadas e robustas em lugares com leitos críticos para receber pacientes do coronavírus, o Estado libera equipamentos como respiradores, insumos e medicamentos para equipá-las, a fim de manter os pacientes entubados. Por exemplo, nos últimos dias o Estado socorreu o prefeito de Inhumas com medicamentos e insumos e Aparecida de Goiânia com 15 respiradores para atendimento aos pacientes destes municípios.

O hospital de campanha federal de Águas Lindas demorou mais de 40 dias para ficar pronto e em outubro o Governo Federal desmontou, alegando que a estrutura não poderia mais continuar e o que trouxe de resultado?, Só desperdício de recursos, por isso as UPAs são a solução para o momento, Caiado enfatiza que não podemos ter gastos com lugares provisórios.

Colaboração dos Prefeitos

A pressão política de comerciantes e pessoas desencorajam os prefeitos, mas é fundamental que reflitam, para não atender a estas pessoas e se encorajem para salvar vidas, não é hora de se preocuparem com popularidade. Pois o compromisso é salvar vidas e não ser bonzinho para alguns e ver pessoas morrendo sem ter um leito para tratar o cidadão.

A fim de se fazer cumprir as medidas do decreto, a polícia militar tem ajudado as cidades a orientar de forma respeitosa e educada sem agressões as pessoas, mas ainda assim houveram desacatos como o ocorrido em Aparecida de Goiânia, em que o assessor do prefeito Gustavo Medanha motivou os donos de estabelecimentos para que não fechassem.

Insurgência dos Prefeitos

A falta de compromisso dos prefeitos para com esta situação poderá acarretar em mais vidas perdidas, portanto problemas jurídicos poder-se-ão cobrados, mas não somente. Pois a insurgência ao decreto o responsabilizará também a pagar a conta para toda a população bem como para as pessoas que forem a óbito que não tiverem como ser atendidas nesta realidade.

Segundo o Governador, as cidades que claramente estão insurgindo ao Decreto do Governo do Estado não tem a capacidade de acolher pacientes em suas unidades hospitalares, as quais são 100% mantidas com recursos do Estado, ou seja: Caldas Novas, Jataí, Luziânia Senador Canedo. Já Catalão o hospital de referencia para atendimento da Covid-19 é a Santa Casa mantida com 50% de recursos do Estado. A cidade de Valparaíso não tem hospital e seus cidadãos são direcionados para Formosa ou Luziânia, ou seja, 100% de recursos do Estado.

Recursos

Goiás está arcando com todos os custos, com recursos obtidos através de convênios com o governo federal, e aparelhando os hospitais com a habilitação de leitos, aquisição e transferência. Caiado relatou que ao assumir o governo, o Estado contava com apenas 03 hospitais nas cidades de Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia com UTIs, mas já são 21 hospitais aparelhados. Além de hospitais particulares conveniados.

O Governador faz Apelo pela Vida

"O que se pede dos prefeitos neste momento é que transforme as UPAS para atendimento da covid e ao mesmo tempo diminua o número de aglomerações e de movimentação das pessoas. Que tenham a coragem de dizer para a população àquilo que muitas vezes não é simpático, mas a responsabilidade de um líder é essa. Pois se não tem leito, como um prefeito pode ter um protocolo mais liberal que outro?.

Peço encarecidamente por favor, nos deem esta trégua de 14 dias, pelo amor de Deus, hoje são mais de 10 mil vidas perdidas para a covid-19 no Estado de Goiás, é uma data lamentável, triste e minhas condolências a todas as famílias
".

#UseMáscara #DistanciamentoSocial #UseAlcoolEmGel #VigieAAgulha

Por Antonio Oliveira 



Acesse nosso grupo no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/JBJD6YZE0scBGAqHecmyD6
Conteúdo e Notícias
Leia a descrição

Inscreva-se



Instagram Siga nosso Instagram  

Curta a FanPage

Postar um comentário

Comentários