Banner

Higienização das mãos continua sendo uma das maiores armas contra a Covid-19


Pacientes oncológicos devem ter cuidados redobrados e adotar essas medidas para evitar o contágio, já que se encontram no grupo de risco

Nunca se falou tanto em higienização das mãos como neste momento de pandemia do coronavírus (Covid-19)

É comprovado que mãos limpas salvam vidas e ajudam a evitar a disseminação de inúmeras doenças, inclusive a causada pelo novo coronavírus.

Uma das formas mais simples, baratas e eficazes para salvar vidas é higienizar as mãos, a prática é tão importante que, além de ter uma data própria, é uma das bandeiras levantadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o combate de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). “Por isso é tão importante fazer com que as pessoas compreendam a importância da prática de higienizar as mãos como medida de segurança individual e coletiva”, afirma a médica oncologista clínica, Milena Aparecida Coelho Ribeiro.

Conforme aponta a médica, ainda não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento ou vacina que possa prevenir a Covid-19, por essa razão, as principais formas de prevenção, segundo a especialista, continuam sendo o isolamento social para quem pode ficar em casa, a higienização das mãos, com água e sabão, no mínimo, por 20 segundos ou álcool em gel e o uso das máscaras de proteção. “O cuidado deve ser maior e individualizado para pacientes com câncer. A ação deve ser repetida várias vezes ao dia, principalmente após contato com áreas potencialmente contaminadas, como refeitórios, transportes públicos, elevadores”, recomenda Milena.

Além da eficaz higienização das mãos associado ao uso das máscaras de proteção, os tratamentos dos pacientes não devem ser suspensos, segundo a médica. Outras ações também devem ser adotadas, para prevenir a infecção, como reduzir tempo em ambiente hospitalar, sempre que possível; prevenir outras doenças respiratórias, incluindo a vacinação contra influenza e pneumococo; evitar aglomerações; evitar viagens para regiões com grande número de casos; evitar compartilhar objetos que tenham contato com o rosto, como telefones celulares; evitar contato com indivíduos doentes.

“É preciso lembrar que a mortalidade do câncer continua alta e o paciente, além de não suspender o tratamento, deve estar atento aos cuidados para evitar o contágio da covid-19”, frisa a oncologista.
Via Naiara Gonçalves
__________




Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam

Postar um comentário

Comentários