Obras da nova sede da Assembleia Legislativa de Goiás seguem ritmo acelerado

fevereiro 04, 2020

FINALIZAÇÃO DAS OBRAS DA FUTURA SEDE DO PARLAMENTO GOIANO SEGUE RITMO ACELERADO. ALÉM DA CONCLUSÃO DE PROCESSOS INICIAIS, O SERVIÇO PARTE PARA COMPLETAR PROJETOS ESTRUTURAIS E PARALELOS. RITMO SEGUE DETERMINAÇÃO DO PRESIDENTE LISSAUER VIEIRA

O cronograma firmado para a finalização das obras da futura sede do Parlamento goiano segue em ritmo acelerado e a finalização de novas fases do projeto já começam a acontecer, além da conclusão de processos iniciais, o serviço agora já parte para completar os projetos estruturais e paralelos.

O ritmo atende determinação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Lissauer Vieira (PSB) e, além da mobilização e preparação do canteiro de obras e avaliação da estrutura de proteções coletivas, que já haviam sido finalizados em 2019, novas fases já foram finalizadas e outras se encaminham para a finalização.

A construtora Jota Ele, por meio de seu engenheiro responsável, Adriano Barra, informou, na manhã desta segunda-feira, 3, que estão em fases adiantadas as instalações paralelas, dentre as quais a infraestrutura elétrica, que segundo ele já está 75% concluída, e 60% da rede hidráulica e de prevenção e combate a incêndio.

A rede de gás, apesar de pertencer a uma das últimas fases de execução do projeto, também já se encontra com mais de 10% realizada.

Adriano informou também que, nos últimos meses, foram finalizados os pisos de concreto armado do subsolo e a estrutura de lajes dos pavimentos do edifício principal, blocos A, B e C.

As obras do Bloco D também já foram iniciadas, o que leva à conclusão de 80% da estrutura de concreto.

As instalações de esgoto e a drenagem pluvial estão sendo executadas. “De acordo com a nossa logística e em compasso com a fiscalização, estamos avançando rapidamente”, esclarece Adriano Barra.

A instalação da subestação de energia elétrica também avançou muito e está em andamento a parte civil do projeto. “Já fizemos a fundação e estamos finalizando o muro de arrimo dela”, informou Adriano Barra. A subestação é parte importante da obra por ser uma infraestrutura elétrica de alta potência, contendo equipamentos para transmissão e distribuição de energia, além de equipamentos de proteção e controle.

O engenheiro destaca que a obra segue avançada em relação ao cronograma. “Podemos destacar, inclusive, que o próprio plenário, que é constituído de uma estrutura em aço de 239 toneladas, já tem hoje 113 toneladas instaladas” destaca. Ele informa que os próximos passos, portanto, são a finalização da estrutura de aço do plenário, cobertura do edifício e o fechamento lateral da fachada com placas pré-moldadas, o qual também já se encontra em andamento.

Localizada no Park Lozandes, a nova sede da Assembleia terá área total construída de 44,5 mil metros quadrados, composta por quatro setores e sete pavimentos. A obra conta com um auditório com capacidade para 629 lugares, três auditórios com 341 lugares cada, um refeitório para 108 pessoas e uma lanchonete. O projeto prevê um saguão principal, que dá acesso ao plenário, com galeria para 222 lugares. O estacionamento externo terá capacidade para receber até seis ônibus, 436 vagas cobertas para automóveis e 502 vagas sem cobertura.


O projeto foi elaborado de maneira a ser sustentável, abrigando coleta seletiva de resíduos durante sua edificação, reaproveitamento de água da chuva e do sistema de climatização, com destaque para iluminação e ventilação natural do prédio.



A criação de espaços compatíveis com a realidade atual da Casa eliminará gastos de reformas estruturais e reparos constantes, além de disponibilizar espaços adequados para a instalação de gabinetes de deputados, comissões temáticas, auditórios, TV Assembleia, além de salas adequadas para a área tecnológica do Legislativo.

A adoção de sistemas com foco na sustentabilidade também pode gerar economia financeira para o Parlamento goiano. Sistemas de ar-condicionado são os grandes responsáveis pelos maiores gastos com energia, por isso o novo sistema será moderno e computadorizado, com equipamentos mais inteligentes que trarão climatização e uso racional de energia elétrica. Fonte: Alego Fotos: Sérgio Rocha


Inscreva-se


Twitter

InstagramSiga nosso Instagram

Curta a FanPage
Próxima Postagem
« PRÓXIMA
Postagem Anterior
ANTERIOR »

Deixe seu Comentário: