Operação Violare prende mais de 150 autores de violência sexual

agosto 31, 2019

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, nesta semana, a Operação Violare, em todo território goiano

A ação faz parte do chamado “Agosto Lilás”, uma agenda nacional de combate à violência contra a mulher, e tem como objeto cumprir mandados de prisão contra autores de violência sexual contra mulheres, estupro de vulnerável e o chamado “estupro de rua” – quando o autor aborda aleatoriamente a vítima – e que tinham prisão decretada pela Justiça.

A operação, com a participação de mais de 905 policiais civis e 330 viaturas, teve início na segunda-feira (26) e foi finalizada nesta sexta-feira (30). Ao todo, 151 homens foram detidos. Entre os presos, estão homens idosos, com mais de 60 anos de idade, avós, pais e padrastos das vítimas.

Casos
Entre os presos, está uma mulher de 59 anos que permitiu que o neto fosse abusado sexualmente, em Piracanjuba. De acordo com as investigações, no ano de 2013, a investigada deixou que o neto, com 13 anos à época, fosse explorado sexualmente por terceiros. Ela foi condenada a mais de nove anos de prisão, progrediu para o regime semiaberto, mas deixou de cumprir os requisitos leais para continuar cumprindo parte da pena em liberdade.

Outro caso, registrado em Padre Bernardo, diz respeito a um estupro de vulnerável praticado por um amigo da família da vítima, de 60 anos de idade. A garota, de 13 anos, teria sido abusada por anos e está grávida do autor. Em depoimento, vítima e familiares confirmaram os abusos. O autor, conhecido da família há mais de 20 anos, e que frequentemente agradava a criança com doces e dinheiro, confessou que mantinha relações sexuais com a vítima e admitiu a possibilidade de ter engravidado a menina.

Em Rialma, dois homens foram presos por força de mandado de prisão temporária. Um deles é investigado por estupro de vulnerável contra duas enteadas. O segundo investigado teria se aproveitado de uma criança enquanto se banhavam em um rio da região. Em Ceres, na mesma região, um avô foi preso por estuprar a neta de apenas dois anos de idade, cujos abusos foram confirmados por exames periciais.

Em Cristalina, um idoso de 74 anos foi preso por estuprar uma garota de 14 anos de idade.

No sul do Estado, em Itumbiara, um homem de 42 anos, que estava foragido desde 2015, foi preso por ter molestado a enteada. No mesmo município um homem foi denunciado pelo próprio filho, de nove anos de idade, o qual molestado pelo próprio genitor. Ainda na cidade, um idoso de 80 anos foi alvo de mandado de prisão preventiva por crime de estupro. Ele estava foragido desde 2012.
__________




Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam:
Post: Lucieni Soares
Próxima Postagem
« PRÓXIMA
Postagem Anterior
ANTERIOR »

Deixe seu Comentário: