Anápolis: Prefeitura constrói 10 Km de galerias de águas pluviais

novembro 30, 2018

As obras, que beneficiam várias regiões da cidade, eliminando transtornos provocados pelas chuvas; incluem 420 bocas de lobo, 305 já instaladas

Em menos de dois anos, a gestão Roberto Naves está destinando R$ 8,5 milhões para a implantação de 10 quilômetros (lineares) de galerias de águas pluviais. Considerado mesmo período de tempo, Anápolis jamais recebeu investimento tão significativo para esse tipo de obra, fundamental do ponto de vista da infraestrutura, mas normalmente evitada pelas administrações por ser ‘invisível’ à população.

A importância dessas obras de drenagem pode ser mensurada por meio da segurança e da qualidade de vida garantidas ao anapolino. Quem passa pelo cruzamento das avenidas Goiás e Brasil, por exemplo, não corre mais os riscos do passado. No local, os alagamentos foram eliminados com, a implantação de rede dupla de águas pluviais com tubos que, se perfilados, alcançariam 1,2 quilômetro linear. A estrutura é dotada de amplas bocas de lobo, colocadas em direção à Praça Dom Emanuel. Elas se somam a outras 305 já instaladas na cidade, que ainda vai receber mais 120 dos tipos simples, duplas e triplas. Todas com grelhas de aço.

Um pouco mais adiante, a partir da esquina da Avenida Brasil com a Rua Barão do Rio Branco, são 931 metros de galerias, já testadas pela grande quantidade de chuva que caiu nos últimos dias. No local, a impermeabilização do solo sempre foi um empecilho para o escoamento da água da chuva.

A confluência das ruas Amazílio Lino e Radial, na Vila Goiás, onde prevalece um terreno bastante inclinado, recebeu 1,2 quilômetro de galerias para sanar de vez o problema das enxurradas. Na Avenida JK são mais 646 metros de redes de águas pluviais, ao passo que na Avenida Pedro Ludovico, que ainda deverá ter novos investimentos, foram instalados 360 metros de rede.

Soma-se a isso, a drenagem oferecida na Rua Roberto Mange e nas proximidades do Viaduto da Rua Amazílio, onde quase 500 metros de rede fazem frente à demanda proporcionada pelas águas das chuvas. Na Avenida Universitária, também foi ampliada a capacidade de absorção, desde que pouco mais de dois quilômetros de galerias de água pluvial foram disponibilizadas.

Jaiara

Investimento significativo também é feito na Grande Jaiara, onde cerca de 30 mil pessoas estão prestes a receber os benefícios de uma estrutura de drenagem à altura das necessidades dos moradores, negligenciados até então. Uma trama de aproximadamente 1,3 quilômetro de extensão está interligando ramais na Avenida Fernando Costa e na Rua Bernardo Sayão. Ali, também o patrimônio público ganha a proteção que não teve, quando o Parque da Jaiara foi destruído, pouco depois de inaugurado, em Dezembro de 2016. Cerca de 1,8 mil tubos de 1000 mm a 1500 mm foram utilizados no serviço que será entregue dentro de aproximadamente 10 dias.

Já no trecho Norte da Avenida Brasil, previsto para ser liberado ainda no decorrer desse ano, a extensão da rede alcança um quilômetro e será determinante para evitar alagamentos, transtornos comuns no passado de uma região densamente ocupada e que sedia hospitais, faculdades, comércio e moradias. A mesma rede estará ligada a outra que foi inteiramente refeita, em meio à recuperação da erosão do bairro Cidade Jardim.

Fonte: Prefeitura de Anápolis
__________



Para ver mais vídeos do Canal da Lucieni, se inscrevam ››https://www.youtube.com/LucieniCriacoes?sub_confirmation=1

Post: Lucieni Soares
Próxima Postagem
« Próxima
Postagem Anterior
Anterior »

Comente com o Facebook: