Começar de novo

2.1.17

Primeiro de janeiro de 2017. Dia de comemorações em todo o País, os municípios empossaram seus novos prefeitos e vereadores. Está certo, foi um dia de muita festa, até mesmo porque para os políticos ungidos pelas urnas apenas começou a lua de mel com o poder. Vamos então conceder a todos o benefício da dúvida. Vamos mais longe ainda: vamos torcer para que cada um exerça seu mandato com dignidade, respeito ao cidadão e firmeza nos compromissos assumidos durante a campanha eleitoral. E, principalmente os mais fracos de espírito, que mantenham conveniente distância dos cofres públicos.

Por que estou dizendo isso? Porque entra ano sai ano o que se vê é um desfilar irritante de descompromisso com o eleitorado, uma criminosa malversação de verbas públicas e um olímpico desprezo para com as necessidades mais prementes do cidadão. E isso acontece em todos os quadrantes, segundo aquele quadro do Fantástico – “Cadê o dinheiro que estava aqui?” A história todos conhecem. Dinheiro de escolas, creches, alimentação e atendimento médico acaba se transformando em carros de luxo e propriedades invejáveis, entre outros bens que estimulam a espiral da ostentação.

Em Senador Canedo, apesar do muito que já foi feito nos últimos tempos (a cidade mudou de perfil e patamar nos últimos 12 anos), existe ainda uma forte demanda reprimida nos principais setores que interferem diretamente na qualidade de vida da população. Os problemas de saúde, educação e segurança, principalmente, continuam a tirar o sono e o sossego do canedense. Nas últimas semanas voltou a faltar água em alguns bairros, enquanto o lixo proliferava nas ruas. Questões típicas de um fim de governo que não conseguiu reverter a impopularidade e contava as horas para acabar.
Divino Lemes e o vice-prefeito Walter Paulo
Em suas primeiras falas já como novo prefeito, Divino Lemes garantiu que vai reestruturar a administração do município em 90 dias; e atacar de imediato o problema do lixo que atormenta a cidade. Isso é auspicioso, como diriam os indianos. Na Câmara, Rodrigo Rosa foi eleito o novo presidente e todos prometem muito trabalho pelo município. Então vamos ficar assim: por enquanto, todo o crédito para os novos gestores da cidade e os nobres vereadores. Mas a imprensa tem o compromisso inalienável de estar atenta aos fatos em tempo real, noticiando e denunciando eventuais descalabros e omissões que venham a ocorrer.
Rodrigo Rosa
Aprendeu-se, na história recente, que “deixar pra lá” é uma atitude contraproducente para os interesses da sociedade. O Brasil viveu em 2016 uma epopéia de transformações, e provou-se que o povo nas ruas consegue muito mais do que bater panelas e espaço no noticiário; com essa salutar determinação é capaz de acionar os motores da mudança e dizer não àqueles que se especializam em atormentar a vida do contribuinte com descasos e malandragens. A Lava Jato que o diga.

Portanto, senhores eleitos e empossados: para o bem estar e felicidade geral de todos, digam e mostrem ao povo a que vieram. Se for o caso, da mesma forma que estamos dispostos ao bom combate, teremos imenso prazer em aplaudir as boas realizações.

por Antônio Spada

+ Fotos: https://www.facebook.com/pg/portalcanedo/photos/?tab=album&album_id=1192388514172273

Discurso de Divino Lemes:

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: