SENADOR CANEDO: Jogo de damas ou truco?

17.11.16

Depois do tsunami político que se abateu sobre Senador Canedo, assunto tratado em artigo recente aqui neste Blog, há uma nova perspectiva sendo desenhada no horizonte da cidade: já que os homens se atropelaram e morreram na praia na última campanha eleitoral, ao que tudo indica duas mulheres podem propiciar mais um fato histórico na vida política da cidade – uma inédita campanha onde irão terçar armas pela preferência do eleitorado. Pelo sim pelo não, e impedido por força de lei de assumir a Prefeitura do município, fato que realmente pode ocorrer, Divino Lemes estaria abandonando a hipótese inicial de lançar seu filho Daniel Lemes e terraplanando o terreno para a decolagem da candidatura de sua própria mulher, a ex-deputada Laudeni Lemes.

Faz sentido. Essa manobra, segundo analistas políticos, seria um movimento estratégico para interceptar o provável vôo em céu de brigadeiro de Izaura Cardoso, mulher do ex-prefeito Vanderlan Cardoso (PSB). A preocupação do clã liderado por Divino Lemes teria crescido com a possibilidade de Izaura incorporar à chapa o nome do empresário Zélio Cândido, que ocupou um honroso segundo lugar na eleição de outubro. A aliados mais próximos, Divino teria inclusive admitido que uma eventual candidatura de Izaura Cardoso seria aditivada por uma participação direta de Vanderlan, que além de ainda dispor de um bom capital político na cidade teria tempo suficiente para se dedicar à campanha da mulher. Derrotado no embate com Iris Rezende na disputa da Prefeitura de Goiânia, Vanderlan pode concentrar todo o seu poder de fogo para resgatar a Prefeitura de Senador Canedo.

Divino Lemes, velha raposa política que num jogo de truco sabe quando gritar um “doze” tendo apenas uma figura na mão, teria concordado com a opção Laudeni e ainda buscado um ás de espada na figura de Walter Paulo. Nessa partida de cartas marcadas, o antigo prefeito sabe que não pode correr riscos de ficar fora do jogo se insistir na candidatura do próprio filho – até mesmo porque Laudeni é mais experiente e conhecida do eleitorado.

Portanto, a se confirmarem as previsões vem aí mais uma emocionante rodada política em Senador Canedo, e os eleitores serão convenientemente chamados a fazer suas apostas num futuro próximo. Para feministas de um modo geral, que vivem batalhando pelo tal empoderamento da mulher, expressão muito em voga, este será certamente um prato cheio. Agora, a pergunta que se faz necessária é a seguinte: na hipótese de uma das duas vencer a corrida pela Prefeitura, quais serão as regras do jogo? Ocupará figurativamente o gabinete como mera preposta do marido, ou terá peito (sem trocadilhos) suficiente para se necessário espancar a mesa e bradar em alto e bom som: “Aqui agora quem manda sou eu!” Definitivamente, a vida do eleitor Canedense não está nada fácil.


Artigo por Antônio Spada

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: