Entrevista com o pré-candidato a prefeito de Bonfinópolis Antonio Musquito

10.2.16
Rádio Líder FM 87,9 Bonfinópolis vem realizando entrevistas com os pré-candidatos a prefeito, 05 no total, as entrevistas vem acontecendo sempre aos sábados as 9Hs. No dia 30/01 o entrevistado foi Antonio Musquito, no dia além de toda equipe da Rádio Líder também estavam presentes no estúdio o vereador Vardim e o ex-vereador e atual suplente Clemente Luiz, Confira:

Sergio Lima: Faça um breve resumo sobre sua vida, suas atividades, vida pública e nos diga quem é Antonio Musquito?

Antonio Musquito: Sou filho de Bonfinópolis, nascido e criado aqui. Cursei o primário na escola inicial em Bonfinópolis, sou bacharel em ciências contábeis pela PUC, advogado também formado pela PUC, empresário, funcionário público da receita federal, tenho 57 anos de idade, prefeito por dois mandatos de 2001 a 2008, como vereador ainda no município mãe em Leopoldo de Bulhões fiz parte da criação do novo município de Bonfinópolis em 1989, logo que saiu a emancipação também fui eleito em Bonfinópolis. Fui o primeiro presidente da Câmara Municipal e tive o privilégio de criar a lei orgânica do nosso município.

Roberto Lara: O senhor é filiado ao PSDB há quanto tempo e o que este partido lhe representa?

Antonio Musquito: Sou filiado ao PSDB desde 1995, praticamente 21 anos de filiação, disputei três eleições pelo PSDB e em duas, 2000 e 2004 fui eleito, tenho um bom trânsito dentro do partido, tenho uma boa amizade com o governador e com sua equipe, a sigla é importante para mim e é importante aqui no nosso município.

Fausto Costa: Atualmente qual a sua relação com a cidade de Bonfinópolis e porque quer ser prefeito novamente?

Antonio Musquito: Minha relação é bastante estreita com o município, tenho uma participação ativa como cidadão, como empresário, como político, eu não fui prefeito por acaso, foi fruto de um grande trabalho que prestei na cidade de Bonfinópolis, criei o sindicato dos trabalhadores rurais, criei associações, a própria rádio comunitária, ela foi a segunda rádio criada no estado de Goiás, o Pimenta da Veiga era do ministério das comunicações, era amigo do prefeito da cidade de São Miguel do Araguaia, ele conseguiu implantar a rádio comunitária nessa cidade, Bonfinópolis foi a segunda. Tenho uma história em Bonfinópolis, trabalhei muito para ser prefeito, ajudei a organizar nossa comunidade, participei efetivamente da criação do município, fui o primeiro vereador, o primeiro presidente da Câmara, ajudei a constituir nossa cidade.

Sergio Lima: A sua candidatura é irrevogável?

Antonio Musquito: Claro que não Sérgio, política você não faz sozinho, política se faz com os companheiros, tem que ver o que que a população está pensando, tenho uma história em Bonfinópolis, fui vereador, prefeito, tenho um trabalho e esse trabalho que esta sendo avaliado, muitas pessoas me abordam na rua, falam "o Musquito nós precisamos de você, volta a ser prefeito", eu quero ver se realmente as lideranças e o povo em geral está comungando com essa idéia, caso isso seja verdadeiro, no momento oportuno na época das convenções estarei a disposição.

Roberto Lara: Caso seja desfeita, o senhor acredita ou descarta a possibilidade de uma futura aliança?

Antonio Musquito: Se a nossa candidatura não tiver êxito tenho que tirar o time de campo, e vou apoiar alguém, eu vejo a política como se fosse uma mão dupla, se eu tenho que buscar uma parceria para sustentar a minha candidatura, os outros também tem as mesmas pretensões, tem vários pré-candidatos, bons nomes aqui na nossa cidade buscando uma candidatura e isso com certeza vai ser avaliado.

Fausto Costa: Qual será seu principal lema de campanha e por que?

Antonio Musquito: Fausto, tenho a experiência que adquiri no decorrer das duas gestões de 2001 a 2008 que me credencia a fazer uma reflexão bastante objetiva, hoje Bonfinópolis não tem recurso, cidade pequena, vive da horticultura, uma cidade dormitório, a renda é muito pequena, então nós precisamos trabalhar a ideia de organizar nossa cidade. Quando prefeito implantamos algumas ideias que deram certo, e quero aprimorar essas caso eleito. Pretendo fazer uma administração bastante organizada, dividindo a cidade em 4 regiões e criar as equipes: da limpeza, saúde, segurança, educação, para que essas equipes organizem e integrem a população dessas regiões, assim vamos fazer um trabalho que aproveite melhor nossos recursos, com a comunidade bem integrada a sua região, queremos envolver todos os seguimentos, cada equipe vai ter um relacionamento mais direto com a população, os problemas com certeza vão diminuir com soluções mais rápidas. Na minha gestão a secretaria de saúde pediu aos agentes comunitários que cadastrassem toda a comunidade, foi feita uma radiografia de todos os problemas existentes, com isso sabíamos das pessoas que estavam acamadas, as que tinham doenças crônicas, as pessoas que tinham que tomar medicamentos contínuos, e essas pessoas participavam das reuniões na primeira quarta-feira de cada mês e já saiam com seu medicamento em mãos, sem passar constrangimento pedindo para um ou para outro, sabiam que participando da reunião seu medicamento já estava garantido, sabíamos qual o tipo de pessoa que precisava e como resolver os problemas, os médicos faziam visitas nas casas quando necessário, até mesmo na zona rural. O grande marco da nossa administração vai ser a organização administrativa e aprimorar o que criamos na época que fui prefeito.

Sergio Lima: Todo candidato promete: melhor educação, saúde, condições de moradia, segurança. Quais as suas principais metas, caso venha ser eleito?

Antonio Musquito: Sergio, a primeira coisa, temos que valorizar os funcionários, o servidor público tem que ser valorizado, respeitado para que tenhamos uma boa administração, com pagamento em dia, o pagamento dos direitos do cargo, insalubridade, periculosidade, as horas extras, pagar o que é de direito, assim o servidor vai trabalhar satisfeito. Como você bem colocou, todo candidato fala: vai melhorar a saúde, educação, segurança e algumas vezes cria uma expectativa para o eleitor que na verdade depois não vai cumprire isso não pode. Na educação temos um projeto de escola em tempo integral, já temos duas escolas, uma no Ana Amélia e outra no setor Juliano que podemos hoje implantar a educação em tempo integral. Aumentar os Cmei para as crianças de 0 a 6 anos para que nós possamos dar mais tranqüilidade para a mãe trabalhar, na educação pretendemos ainda criar incentivo para esses servidores, criando bonificações, garantia do pagamento do piso, quando prefeito implantamos a titularidade e quero fazer um compromisso com o pessoal da educação de garantir o piso salarial e a titularidade a esses professores, não é promessa política, quando eu fui prefeito eu cumpri com eles, e eles sabem disso, nós criamos um plano de carreira.
Na saúde quero aprimorar aquilo que nós fizemos no passado e que a população também tem conhecimento, o servidor vai trabalhar em regime de escala nas unidades de saúde, idosos e pacientes acamados como falei anteriormente serão atendidos em casa pelos médicos e enfermeiros da família. Atendimentos com especialistas como cardiologia, ginecologia, pediatria, ortopedia, geriatria, ultrassonografia, reativação da sala de parto, eletro cardiograma, raio x, fisioterapia, tudo isso foi implantado na nossa época como prefeito e queremos aprimorar ainda mais, já no final do nosso governo tínhamos implantado o laboratório para fazer os exames. Na área social nós queremos fazer a programação de habitação, fazer doação de lote, buscar parceria com os governos estadual e federal, podemos melhorar muito as condições da habitação no nosso município.

Sergio Lima: Na questão do atendimento de urgência e emergência, a questão dos PSFs, e os atendimentos de média e alta complexidade no município, o que o senhor tem a dizer?

Antonio Musquito: O atendimento de urgência e emergência tem que ser feito no hospital 24 horas e quando eu era prefeito, no primeiro dia de meu governo, nós colocamos o hospital com as portas abertas para atender a comunidade e pretendo se eleito for colocar o hospital a disposição da população para atender as urgências e as emergências, pequenas cirurgias, atendimentos ambulatoriais, quanto a questão dos atendimentos de média e alta complexidade precisa haver desprendimento da secretaria de saúde, é preciso comprar o serviço de Goiânia para os casos em que o atendimento não estiver ao alcance do Hospital municipal pois quando o paciente sair de Bonfinópolis que ele seja encaminhado para uma unidade que realmente possa atendê-lo de forma eficiente, algumas vezes temos que destinar os recursos porque essa pactuação é feita comprando o serviço de acordo com o número de habitantes do município, e quando aquele serviço for esgotado tem que ser repactuado.
Em meu governo nós atendemos a população de uma maneira, não vou dizer ótima mas ficou bem dentro de uma expectativa da nossa realidade, acho que a população naquela época tinham uma assistência dentro das nossas possibilidades, uma assistência razoável, as pessoas as vezes reclamavam, mas tenho certeza que nós podemos melhorar, e vamos atender as expectativas. Queremos urgência e emergência, hospital 24 horas, desafogar os postos de saúde, o hospital ficar atendendo somente urgência e emergência, e os postos de saúde com um trabalho preventivo, de vacinação, acompanhamento das doenças, dengue, dia-a-dia.

Roberto Lara: Atualmente, os Bonfinopolinos migram para fazerem suas compras em Goiânia, o que seria necessário para fazer com que as pessoas da nossa cidade fizessem suas compras no comércio local?

Antonio Musquito: Pretendo fazer convênio com o comércio local para que os funcionários da prefeitura possam comprar e descontar em folha, isso vai injetar um volume bastante considerável de recurso no comércio.

Fausto Costa: Que propostas o senhor tem para melhorar a vida e o trabalho do homem no campo?

Antonio Musquito: O eleitor da zona rural não é muito exigente, é um eleitor que fica satisfeito de estar com boas estradas. Fazer reparos nas estradas periodicamente, mata-burros, buscar os alunos para as escolas, gradear terra, abrir poços para criação de peixes.

Sergio Lima: Quais os planos e políticas o senhor tem em mente para enfrentar problemas sociais alarmantes como a violência?

Antonio Musquito: Criar um espaço de eventos para nossos jovens, efetivar e aprimorar o PET para nossas crianças, tirar as crianças da rua criando incentivos como novas modalidades esportivas para que esses jovens possam ocupar seu tempo ocioso.
Queremos criar a Guarda Municipal, criar a delegacia da Polícia Civil, fazer parcerias com a Política Militar, em nosso governo tínhamos um efetivo de 22 policiais e aconteceram 2 homicídios, hoje os dados são alarmantes, a população aumentou, a cidade cresceu e o efetivo diminuiu por isso vamos lutar junto ao comando geral da PM para que aumente o efetivo em nossa cidade.

Roberto Lara: Qual a política de habitação e moradia o Senhor pretende implantar em Bonfinópolis, caso eleito?

Antônio Mosquito: Primeiro regularizar os lotes, no nosso governo o Ministério Público tinha feito uma intervenção, porque essas áreas precisavam ser regularizadas, o MP tomou iniciativa e até hoje não se manifestou mais, irei mandar uma lei para Câmara para regularizar essas áreas, para que as pessoas possam regularizar o seu imóvel, possam buscar financiamento para melhorar sua moradia e também implantar novos loteamentos, o governo estadual tem hoje o cheque reforma, cheque moradia, que é bastante interessante, o governo Federal tem um grande programa que é o Minha Casa Minha Vida, mas precisa desses lotes estarem regularizados para buscar financiamento.

Fausto Costa: O que pode ser feito em relação ao crescimento populacional de nossa cidade, já que Bonfinópolis cresce a cada dia?

Antonio Musquito: Esse é um grande problema, o município precisa criar uma infraestrutura grande, e não depende só do município, ele não tem verba para isso, nós precisamos estabelecer parcerias e buscar recursos junto aos deputados federais, governador, senadores. Óbvio se o município cresce, a demanda cresce, os problemas tendem a aumentar e não tem como uma cidade prosperar, crescer com qualidade se não tiver uma infraestrutura adequada. É preciso implantar o esgotamento sanitário, implantar as redes fluviais para que os empresários possam vir efetivamente investir no nosso município, precisa melhorar a saúde, criar uma área para implantar as indústrias, estabelecer parcerias com o governo estadual, melhorar a distribuição de energia elétrica na cidade.

Sergio Lima: Se o Senhor Não fosse Pré-candidato a prefeito da cidade de Bonfinópolis, o Senhor Votaria em algum dos pré-candidatos? Justifique sua resposta.

Antonio Musquito: Você me pegou de surpresa, eu não pensei em momento algum na condição de eleitor, pensei só na condição de pré-candidato, mas com certeza tem bons nomes, eu não ficaria sem votar, eu votaria em alguém, eu iria ouvir as propostas de governo, observaria qual seria as intenções com a cidade para escolher esse candidato.

Roberto Lara: O Senhor Já tem nomes em mente ou pelo menos uma ideia ou perfil de quem Gostaria de ter em sua equipe de governo?

Antônio Mosquito: Não. Uma coisa de cada vez, primeiro é ser eleito, mas com certeza o perfil tem que se identificar com o nosso plano de governo, com as nossas propostas, terão que ser pessoas determinadas, com vontade de trabalhar e que estejam realmente imbuídas no sentido de cumprir nosso plano de governo.

Fausto Costa: O que torna a sua pré-candidatura diferente das outras?

Antonio Musquito: Sem modéstia nenhuma, eu acho que é a experiência que eu adquiri no decorrer de 8 anos a frente da prefeitura em 2 mandatos, fui vereador, presidente da Câmara, 2 faculdades, tenho uma bagagem, acredito nessa experiência, enquanto um prefeito novato pode estar arriscando, tentando acertar, eu já saberia que aquilo não vai dar certo, primeiro que não vamos sonhar, algumas vezes sonhamos e esse sonho se torna um pesadelo, precisamos usar os recursos de acordo com a realidade, não podemos viver a realidade do vizinho, nossa realidade aqui é totalmente diferente de senador Canedo por exemplo, nossa arrecadação é mínima para os problemas existentes em nosso município.

Sergio Lima: Como é a Bonfinópolis que o Senhor sonha?

Antonio Musquito: A Bonfinópolis dos meus sonhos, é o sonho de todos os Bonfinopolinos, uma cidade com segurança, educação, limpa, com as praças arrumadas, arborizadas, uma cidade tranquila, acho que é o sonho de todo Bonfinopolino, a cidade não pode ser a cidade só do meu sonho e sim de toda população, muitas vezes as pessoas ficam com muita paixão política, a paixão tem que ser deixada quando terminar as eleições, terminou a eleição o que ganhou tem que administrar, o que perdeu tem que reconhecer que foi vencido pela maioria, fazer parte daquela comunidade e trabalhar para juntos construir a cidade dos nossos sonhos.

Roberto Lara: Caso o Senhor seja eleito, a população pode contar com o prefeito de que forma, e o que implantar e exigir dos governos estadual e federal para a nossa cidade?

Antonio Musquito: Um prefeito determinado, com vontade de realizar, e nós já provamos isso quando prefeito, tenho a vontade de trabalhar, não tenho preguiça, fui em Brasília buscar recursos, preparamos a infraestrutura do município e organizamos para que pudéssemos receber os benefícios. Nossa meta será de melhorar a nossa segurança, a educação consideravelmente, atender a população, melhorar a zona rural, as estradas vicinais, a saúde, ter realmente as pessoas integradas na nossa administração, essa é nossa vontade.

Sergio Lima: Deixe sua mensagem, suas considerações finais para a população de Bonfinópolis.

Antonio Musquito: Quero agradecer o espaço que a Rádio líder nos concede, para mim foi muito importante essa participação, é preciso realmente colocar essa discussão para os ouvintes, para a população para que a comunidade possa estar fazendo uma reflexão sobre o perfil de cada pré-candidato. Quero agradecer também a população pelo carinho que todos tem sempre com Antonio Musquito e dizer que se você achar que em meu governo estávamos no caminho correto, se você achar que nossa administração correspondeu, eu novamente coloco meu nome a disposição de todos e peço mais uma oportunidade para estar a frente da prefeitura. Obrigado.

Colaboração na organização do texto: Lucieni Soares

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: