Entrevista com Elias Vaz, Vereador de Goiânia

24.1.16
Roberto Lara, Elias Vaz e Fausto Costa
Nesse mês de janeiro Roberto Lara e Fausto Costa trazem mais uma entrevista exclusiva, desta vez com o vereador por Goiânia Elias Vaz (PSB), hoje em seu 4° mandato, acompanhe:

Roberto Lara: Vereador Elias Vaz faça uma análise desses 3 anos de mandato, como tem sido sua atuação enquanto parlamentar?

Elias Vaz: Eu tenho procurado sempre na minha conduta enquanto detentor de uma representação da sociedade no caso de vereador, fazer aquilo que eu acho que é de interesse público, por exemplo nós tivemos a discussão do aumento do IPTU, eu como entendo que a sociedade passa por um momento difícil, eu acho que não é o momento da prefeitura aumentar tributos, então votei contra, e já teve situação onde eu votei na correção do IPTU, agora o problema é que acho o momento inadequado, quando se vê que a coisa é injusta temos que ter uma opinião em favor da sociedade. Eu procuro sempre usar meu mandato para fazer uma coisa que muita gente as vezes não compreende que é função do legislativo, ele tem uma previsão constitucional não só de fazer leis mais também de fiscalizar os atos do executivo. Os detentores de mandatos de vereadores, deputados estaduais e federais ou mesmo senador tem a função obrigatória de fiscalizar os atos executivos, por isso que muitos não entendem porque que eu faço várias denúncias, sempre denuncio situações irregulares e ou corrupção, a constituição diz que é dever do vereador fazê-lo. Eu levo esse aspecto da constituição de forma bem séria, de forma bem criteriosa, por isso que eu dedico uma boa parte do meu mandato a fazer essa fiscalização.

Roberto Lara: O senhor é um vereador da oposição, como é sua relação com o prefeito, outros vereadores, e até mesmo secretários?

Elias Vaz: Minha referência não é essa, eu não faço, não tomo atitude contra pessoa A ou B, nem contra prefeito, nem contra vereadores, a minha referência é a sociedade, por exemplo, tivemos uma situação recente que eu denunciei, foi notícia inclusive nacional sobre o roubo da merenda escolar, e comprovamos realmente que haviam pessoas que estavam roubando a merenda de crianças que para mim é um crime absurdo. Eu costumo dizer que nem 90% da população carcerária do Cepaigo teria coragem de roubar comida de criança, e tem pessoas cometendo esse tipo de crime, eu denunciei, inclusive fiz uma representação diante das denúncias comprovadas ao ministério público que está junto com a polícia federal e o tribunal de contas fazendo uma investigação profunda sobre essa situação.

Roberto Lara: Quais os projetos está trabalhando o vereador Elias Vaz para serem desenvolvidos antes das eleições 2016?

Elias Vaz: Primeiro nós continuaremos a desenvolver a nossa tarefa institucional, eu estou na presidência da comissão de constituição e justiça que é a principal comissão da câmara Municipal de Goiânia, em segundo lugar vou continuar esse trabalho de fiscalização, acabamos de encerrar um trabalho da comissão especial de inquérito que investigou as concessões de alvarás de forma irregular, agora estamos com um projeto onde eu e o prefeito Paulo Garcia entramos em acordo, é o Goiânia CARA LIMPA, projeto para reduzir a poluição visual. Vamos continuar dedicando o mandato no aspecto de fiscalização as partes pontuais que surgirem, teve uma situação agora que nós aumentamos a multa a imóveis com focos do mosquito aedes aegypti, foi um projeto de minha iniciativa porque eu achei grave a situação, quer dizer as vezes problemas surgem, e o legislativo tem que dar a resposta, porque imagina em Goiânia tivemos quase 80 mil casos de dengue, e o interessante que pensamos assim "o pobre que não cuida do seu imóvel" e não é verdade isso, para vocês terem uma idéia em quase 2% dos imóveis são encontrados pela fiscalização o mosquito. Nos condomínios fechados de luxo são onde mais tem se encontrado o mosquito, são 22% só no condomínio Aldeia do Valle. É preciso ter consciência, é preciso penalizar as pessoas que se recusam a participar desse combate ao mosquito, é preciso envolver toda sociedade, e até mesmo os outros municípios, Senador Canedo, Trindade, todos os municípios do entorno de Goiânia tem que se envolver nessa discussão. Para se ter uma idéia a perspectiva da secretaria municipal de saúde, é que em um ano nós podemos ter 10 mil crianças com Microcefalia em virtude do Zica vírus, isso é uma tragédia humana, uma tragédia sem precedentes, imagina ter 10 mil crianças que podem ser deficientes, crianças que não conseguem andar, crianças que não conseguem falar, porque a Microcefalia atinge situações vitais do cérebro humano, é uma situação muito complicada, e é isso que nós podemos ter se não combatermos esse mal, esse inimigo que é esse mosquito.

Roberto Lara: Eleições 2016, vereador Elias Vaz, hoje no PSB, partido presidido pela Senadora Lúcia Vânia em Goiás. Quais os projetos e qual é a tendência desse partido para essa eleição?

Elias Vaz: Em Goiânia o PSB vai caminhar de forma independente, já é uma definição o governo do Estado deve lançar sua candidatura própria, o PMDB vai lançar a sua candidatura de forma que o PSB vai lançar uma candidatura alternativa a esse dois grupos, Vanderlan Cardoso é nosso pré-candidato e acho que ele tem real chance de ganhar as eleições, acredito muito, claro que Iris é um candidato forte mas é um candidato saturado, muitas vezes prefeito de Goiânia, acho que a população quer mudança e Vanderlan demonstrou sua experiência administrativa em Senador Canedo, todo mundo sabe que Senador Canedo tinha uma história antes e depois dele, foi um divisor de águas, quando Vanderlan assumiu como prefeito ele deu uma outra cara para a cidade, tenho certeza que Vanderlan será um excelente prefeito pra Goiânia, penso que ele tem todas as condições para isso, é uma pessoa que tem um perfil que Goiânia precisa hoje que é um perfil administrativo, é uma pessoa séria, honesta, eu acredito que Goiânia não comporta mais ter um prefeito como tem nessa gestão, na minha opinião essa gestão do PT hoje aqui em Goiânia é uma das piores da história da Capital.

Roberto Lara: Como o senhor vê a crise no Brasil hoje? me parece que a sociedade não tem a real consciência desse processo.

Elias Vaz: Essa pergunta é muito importante, brigas partidárias acabam camuflando problemas mais profundos, temos problemas sérios no país hoje, eu destacaria algumas questões que são fundamentais, nesse aspecto eu não vejo muita diferença nos blocos PT, PMDB e no próprio PSDB, no movimento da corrupção que infelizmente tem acontecido sempre, também vemos o pessoal do PSDB envolvido, temos um Eduardo Cunha que não tem moral nenhuma para falar de ninguém, aliás nem ele nem o Renan Calheiros, um presidente da Câmara Federal, outro presidente do Senado mostrando a todos a cara que é o nosso parlamento hoje, e o governo do PT que está entupido em situações de corrupções. Primeiro nós temos o problema ético e depois nós temos o problema econômico, eu entendo que a opção da economia que foi feita nos últimos anos, foi sempre a opção de favorecer o capital especulativo financeiro, tanto é verdade isso que falam em crise e o Bradesco bate o recorde de lucro, Itaú bate recorde de lucro, então parece assim que a política econômica no Brasil é feita fundamentalmente para atender os interesses do sistema financeiro e não da sociedade, essa é uma crítica que eu lanço aos dois grupos políticos, por isso que eu penso que é preciso sim como você disse que a sociedade tenha uma consciência maior desse processo e saia dessa armadilha que é essa falsa dicotomia, essa falsa situação de que nós temos só duas opção na vida, Aécio ou Dilma, PT ou PSDB, acredito que a vida é muito maior do que isso e eu tenho um sentimento de que precisamos construir um projeto alternativo a esses dois grupos que na minha opinião já passa da hora de sair do poder, aliás sobre a discussão do impeachment, a Dilma faria um grande favor se ela renunciasse, chamasse novas eleições e deixasse o povo trilhar um novo caminho diante da crise que nós estamos passando, o que não é possível é o povo brasileiro aguentar mais três anos sofrendo. Afinal de contas eu repito, eu não acho que esse congresso tenha moral para caçar ninguém, para provocar impeachment de ninguém, mas ao mesmo tempo, também acho que esse governo não tem moral pra continuar porque fez tudo diferente do que prometeu, precisamos construir uma outra realidade, e o PT poderia ter um último ato de grandeza e deixar o povo decidir o caminho que ele quer trilhar.

Fausto costa: Para finalizar fale um pouco da Avenida Leste Oeste e deixe uma mensagem para a população Goianiense em especial da Região Leste, Jardim Novo Mundo, Aroeiras, Irisville e em como todos podem participar do seu mandato.

Elias Vaz: Sempre achei importante a participação da população, tenho dado uma atenção muito especial para as redes sociais que é um instrumento muito importante hoje para estabelecer um contato com a sociedade, mas as pessoas devem ser mais atentas, preocupar-se mais com a política. Sempre costumo dizer que enquanto as pessoas boas continuarem dizendo que não gostam de política, os maus vão ser maioria nesse terreno e aí a coisa vai continuar ruim, o dia que essas pessoas boas se interessarem mais por política, acredito que poderemos mudar muita coisa no país, acho que a população deve prestar mais atenção no que cada vereador faz, no que um deputado vota, como é que eles se comportam até para depois verificar se ele merece ou não continuar tendo aquela representação.
Quanto a Região Leste falta a rede de esgoto assim como em outras regiões da Capital, Goiânia paga caro por essa questão. Terminar a leste oeste é uma outra questão, parou no centro da cidade, não houve continuidade, também é preciso acontecer a transferência da BR-153 que está previsto para os próximos 2 anos, é preciso cobrar isso, porque no processo de privatização da rodovia a empresa Triunfo que ganhou a concessão, ficou responsável de fazer esse processo, aquela BR naquele lugar é um divisor geográfico que acaba criando uma barreira da Região Leste com o restante da cidade, tenho defendido uma tese, até escrevi um artigo publicado no jornal O Popular onde defendo que ali seja a principal avenida da cidade inclusive com um eixo de transporte bem forte, sendo o principal eixo do desenvolvimento da cidade, vou defender essa tese no novo plano diretor de Goiânia, teríamos uma valorização muito grande da região leste, porque se você transformar a BR na principal avenida, no principal eixo do desenvolvimento econômico da cidade com certeza a região seria muito favorecida com essa situação.

Colaboração na organização do texto: Lucieni Soares

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: