Dicas para passar na prova da OAB

31.8.17

Oi gente, mas Oi Mesmo! Tudo bem? Muitos estudantes batalham durante anos para passar na prova da OAB. Eles se esforçam, se dedicam, no entanto, não alcançam o resultado almejado. O exame da Ordem dos Advogados do Brasil é o pavor dos acadêmicos de direito. O assunto durante o período do curso, cinco anos, sempre recaí sobre a prova.

É que os estudantes sabem que sem a carteira, a carreira poderá ser prejudicada. Para tanto, eu pude testemunhar uma jovenzinha que conseguiu passar no exame da ordem, de primeira. E com um adendo, ela ainda não tinha terminado a faculdade. Seu nome é Bruna Ghannam, uma menina linda e amorosa, que trabalhou comigo na Câmara Municipal de Anápolis.

A Bruna trabalhava de manhã na Câmara, à tarde no Fórum e cursava direito à noite. Eu quase morria de dó, ao vê-la nessa rotina. E foi uma mistura de “eu já sabia” com “nossa como ela conseguiu?”, que recebi a notícia de sua aprovação. A minha reação foi plausível, porquanto, apesar de ver sua dedicação, eu sabia, que o seu tempo era ínfimo para estudar.

Dicas de como estudar

Então como sei que tem muita gente vivendo essa tensão, pedi para a Bruna contar sua experiência.

*A primeira dica que ela dá, é para confiar em Deus. “No dia da prova, precisa ter calma, ter confiança e acreditar que a prova não é nenhum bicho de sete cabeças. Ter fé foi essencial, se não fosse Deus na minha vida, não teria conseguido.
*Outro segredo, é ficar calado! Não comentar que vai fazer o exame, algumas pessoas são negativas e fora que a cobrança só tende a aumentar.
*O terceiro conselho é fazer as provas anteriores. “Como eu não tinha tempo para estudar, optei em baixar as provas antigas e resolve-las. O meu exame foi o 18°, então eu baixei da 1° à 17° prova e resolvi todos exercícios, no intervalo do trabalho e no almoço.
*O quarto é que: “O trabalho ajuda na aprovação, sempre estagiei na área do Direito, e obtive mais facilidade em aprender na prática. Meu conselho é que quanto mais cedo estagiar melhor!

2° Fase

Para a peça, a Bruna recomenda fazer um cursinho. Ela optou pelo ensino a distância no “Damásio”.”A prova é direcionada. São quatro questões discursivas e uma peça prático profissional. O candidato tem que desenvolver um caso.

Ela fez uma maratona de aulas por um mês e chegou a passar a virada do ano, de 2015 para 2016, estudando. Contudo, uma semana antes do exame foi para o nordeste. “Muita gente achou que eu não ia passar, por causa da viagem, mas na minha opinião foi o que me tranquilizou. Refresquei a mente e voltei renovada.” Quando chegou na quinta, a estudante se trancou no quarto, até domingo, dia da prova.

Escolha da matéria

Na hora de escolher a área para a prova prático-profissional da OAB, a jovenzinha recomenda que o examinando opte pela matéria que tenha mais facilidade. “O melhor é não se deixar levar pela opinião dos outros. Pois não há prova mais difícil ou mais fácil e sim o conteúdo que o acadêmico domina com mais tranquilidade”.

Atualmente

Faz um ano e meio que a Ghannam passou na prova da ordem, e apesar de estar apta para advogar, ela não exerce a advocacia. No presente momento, trabalha na Receita da Prefeitura de Anápolis. E vive o mesmo dilema, conciliar trabalho e estudo, pois seu desejo é passar em um concurso, no Ministério Público. E eu acredito no seu potencial.

Querida Bruna, muito obrigada por compartilhar sua história, te desejo o maior sucesso do mundo!

Então, gostou do depoimento dessa garota? Te motivou de alguma forma? Me conta.

Beijos e obrigada por acompanharem o Blog.

Você também vai gostar de Uma aluna nota 10 e A deficiência auditiva na sala de aula

Por Danielly Chaves
https://daniellychavesblog.wordpress.com











________


Blog O Centroeste 
ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA OU DENÚNCIA: faustocm28@gmail.com

Trabalhamos com Assessoria Comunicação, Cobertura Fotográfica & Jornalística
Publicamos Editais, Editoriais, Publieditoriais, artigos e notas
http://www.ocentroeste.com.br/p/contato_4.html

Inscreva-se


TWITTER

Curta a FanPage

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: