A era da informação e o desmanche da cultura

12.4.16

A sociedade atual se caracteriza pelo bem comum, pela troca de ideias entre pessoas afins. Essa característica é grandemente facilitada pelas redes sociais

É impressionante como um sistema de informações igual ao Facebook, pode relacionar pessoas com as mesmas afinidades, religar antigas amizades, possibilitar o estudo do universo, criar conhecimento, entre outros.

Considera-se que todo o nível de sociabilidade que os meios de comunicações sustentam nos dias de hoje, são infinitamente superiores aos antigos e se encontram em uma curva ascendente de evolução.

A era da informação

O mundo atual está fortemente baseado sobre informações. Um banco, hospital, colégio, só consegue se manter em funcionamento, devido a troca de conhecimentos e a disponibilização automática da informação. Isso só é possível via computação / sistemas / redes.

As redes sociais, além de permitirem o marketing e as pesquisas das organizações, também vêm de encontro às pessoas comuns, fazendo fluir informações em todos os sentidos.

Isso é demonstrado pelo alto nível de educação e conhecimento da população, pela melhoria da qualidade / expectativa de vida, e pela velocidade com que se resolvem questões entre partes atualmente.

Recursos de linguagem, organização de signos, ou retórica, pode levar ao receptor do processo a vários sentimentos, conforme o conteúdo e forma da mensagem: surpresa, espanto, perplexidade, medo, compaixão, riso, deboche, ironia, etc.

Esses recursos abundam nos diversos tipos de textos comunicados. Estão nas escolhas léxicas, no uso de verbos, no uso de adjetivos, no uso de substantivos estereotipados. Estão nas exclamações, interrogações, comparações, ênfases, repetições e reticências. Estão nas figuras de linguagem (metáforas, hipérboles). Estão nas ironias e paródias.

O desmanche da cultura

Com a rápida troca de informações, a futilidade das mensagens e o volume de dados disponíveis, criam um fenômeno novo no mundo, que é a desconstrução da cultura.

Uma cultura se caracteriza pela perenidade do conhecimento social. O que ocorre hoje é que com o advento dos 3V’s da Internet (volume, variedade, velocidade), na troca de informação, não se faz possível estabilizar o conhecimento de qualquer grupo de pessoas, criando cidadãos individuais / universais.

Culturas do quotidiano

Pode-se dizer que a cultura dos tempos atuais demonstrada nas redes sociais, é um alcance da comédia / humor, do senso político e o cultivo de novas amizades. Este tipo de comportamento está explícito.

Quantas páginas sobre piadas na Internet, quantos posicionamentos abertos em relação à defesa de interesses políticos e quantas facilidades se tem de conhecer novas pessoas via os meios tecnológicos atuais. É um fenômeno global.

Observando as páginas pessoais das redes sociais percebe-se que os indivíduos maquiam seus gostos, sua história, sua estrada. O que vale atualmente é ser bem visto pelo próximo, é manter um perfil popular. Nunca o ser humano foi tão narcisista.

Pode ser que esta construção de imagem tenha um lado bom, talvez evitem falhas que virem flagrantes, que tomem mais cuidados com o que se fala. Mas o fato é que as pessoas estão apresentando mais do que realmente são, seja em discursos, fotos, vídeos ou citações.

Fonte: Delmo Menezes – Agenda Capital

Postagens

Anterior
« Anterior
Próxima
Próxima »

Comente com o Facebook: